RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Alice in Chains: mais que decente, um dos melhores de 2009

Resenha - Black Gives Way to Blue - Alice in Chains

Por Leandro Freitas
Postado em 02 de novembro de 2009

Layne Staley faleceu em 5 de abril de 2002, data que, por uma trágica coincidência, é a mesma do aniversário da morte de Kurt Cobain (exatamente 8 anos depois). Uma perda irreparável para a música. De lá pra cá rolou muita coisa na vida dos remanescentes do Alice In Chains até a decisão pelo retorno em 2005, com Willian Duvall se juntando ao grupo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Quando o anúncio da gravação de um novo álbum veio, muitos torceram o nariz. Normal. Isso sempre acontece quando bandas clássicas mudam a formação e/ou integrantes tidos como partes essenciais da banda são substituídos. Sempre há o medo de um passado glorioso ser destruído por uma reunião caça-níques ou um novo integrante que não esteja à altura do cargo.

Cantrell pisou em terreno perigoso. Admito que em grande parte das vezes essas mudanças são desastrosas. Mas eu costumo dar um crédito, me desapegar de certas regras e ouvir o resultado com a mente aberta.

Pela qualidade dos músicos, pelos bons discos da carreira solo de Cantrell, eu esperava um resultado decente. Ledo engano: bem mais que decente, me deparei com um dos melhores discos de 2009.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

A audição desse disco foi algo forte, pois realmente parece ser uma homenagem a um irmão, um amigo que se foi. Algo tão honesto feito por músicos de tanto talento tinha poucas chances de dar errado.

Não tem como não se emocionar ouvindo músicas como "Your Decision", "Private Hell" e "Black Gives Way to Blue" (esta última com a participação de luxo dos pianos de Sir Elton John). Letras inspiradíssimas e construídas com maestria, aquele clima balada nada brega que o AIC sempre fez com excelência.

A parte mais pesada do disco, representada por "Last Of My Kind", "Check My Brain" e "A Looking View" tem grandes músicas. São diferentes das coisas pesadas que o AIC fez no passado, como em "Dirt". Não são tão pesadas, flertam mais com o Hard Rock do que com o Metal, com o a pegada alternativa. São ótimas, colam na cabeça sem soarem clichês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

"Another Lesson Learned" e "Take Her Out" são "rockões" mais lentos e ótimos. O disco é extremamente coeso e alterna muito bem os climas. É meio que um mix do que foi o Alice in Chains e os trabalhos solos de Cantrell. É prazeroso ouvir um disco inteiro sem querer pular músicas, adiantar partes chatas...

Vendo apresentações ao vivo, Willian Duval parece mais um competentíssimo músico de apoio da banda do que o novo frontman. Pelo que vejo, acertadamente, Cantrell assumiu essa função. No novo disco a voz de Cantrell está muito mais presente que a de Duvall, que faz a maioria das segundas vozes e mostra a cara nas partes mais pesadas, onde saiu-se muito bem. Até nas apresentações ao vivo recentes mostra uma grande evolução desde sua entrada. Um cara que, apesar de ótimo músico, não preenche por completo a lacuna deixada por Layne, mas faz um trabalho excelente com a ajuda de Cantrell.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

É incrível como em algumas harmonias vocais das músicas quase que podemos ouvir a voz de Staley, como em "Private Hell" e "When the Sun Rose Again". Isso pode ser um incômodo pra alguns, soar como cópia. A semelhança às vezes é absurda. No entanto, devemos ter em mente que está ali 50% daquilo que foi e ainda é a marca da banda: os arranjos vocais elaborados, harmonias de clima denso e obscuro. Mas é a voz de Cantrell que lembra a de Staley e não a de Duvall.

Este é um disco que presta tributo a um cara que transmitiu suas angústias pela música. Infelizmente, os melhores morrem cedo. Às vezes acho que Deus os leva para que nos lembremos apenas das coisas boas que fizeram. Os leva antes que se transformem em sombras do passado. Layne será sempre um pedaço do Alice In Chains. O Alice in Chains sempre vai ter um pedaço de Layne. "Black Gives Way to Blue" é um discaço, inspiradíssimo, um oásis no meio de tantas voltas forçadas e de tantos discos sem alma que temos por aí.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Se por acaso você criou certas regras na sua cabeça, abstraia, ouça o disco de mente aberta e terá 54 minutos de ótimas músicas, inspiradas e que honram o passado de umas das grandes bandas da história. Layne deve estar orgulhoso...


Outras resenhas de Black Gives Way to Blue - Alice in Chains

Alice In Chains: a eternidade como prova do medo

Alice In Chains: Excelente retorno, merecendo total atenção

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS