Unliver: banda de uma versatilidade que impressiona

Resenha - Unexpected Sonic Violence... Proud To Be Unconventional - Unliver

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Não é segredo para ninguém que há uma tendência mundial em se mesclar a fúria da música extrema a algumas bonitas melodias. Ainda que os subgêneros mais famosos nesta linha tenham sido o Death Metal Melódico sueco e, posteriormente, o Metalcore norte-americano, atualmente a coisa se espalhou de tal forma que fica difícil (graças!) rotular certas bandas que aparecem por aí, pois muitas conseguem fazer uma música realmente especial.

E este é o caso do Unliver. O conjunto é natural de Niterói (RJ), está na ativa desde 2003 e desde então liberou duas demos. Agora chegou a vez da tão esperada estréia em disco, cuja produção ficou ao encargo da própria banda, isso em 2006 e, sabe-se lá porque diabos, tudo ficou engavetado desde então. De qualquer forma, eis que enfim "Unexpected Sonic Violence... Proud To Be Unconventional" está chegando ao público através de uma distribuição em parceria com a Free Mind Records.

publicidade

E o disco é de uma versatilidade que impressiona mesmo. Extremamente pesado e flertando com uma riquíssima gama de estilos pelo qual o Heavy Metal foi se ramificando com o passar das décadas, o Unliver mostra uma capacidade de assimilação digna de poucos. O repertório é totalmente dinâmico, versátil e consistente do início ao fim. Destaques? Todas as 13 faixas. Praticamente tudo por aqui é merecedor dos melhores adjetivos.

publicidade

Além do já mencionado contraste entre a distorção e as melodias, as canções adquirem características bastante particulares pela forma como se exploram as linhas vocais, que passeiam pelo limpo, rasgado e gutural; a inteligência e frequência com que se mudam os ritmos, os solos são incríveis e com muito daquele sentimento tipicamente oitentista, e muito mais... A boa impressão somente vai aumentando conforme a audição vai fluindo.

publicidade

O disco só tem como ponto questionável seu projeto gráfico, simplório e que está a anos-luz de fazer jus às canções. Mas isso é perfeitamente compreensível e até mesmo aceitável dada a impossibilidade de se investir adequadamente em todas as etapas da confecção de um disco. De qualquer forma, sua atualizada sonoridade faz com que, desde já, "Unexpected Sonic Violence... Proud To Be Unconventional" figure entre os melhores álbuns nacionais que passou pela mão deste que vos escreve neste ano de 2009. Excelente!

publicidade

Contato: www.myspace.com/unliver

Formação:
Marcos Rufino - voz
Leandro Carvalho - guitarra
Alirio Solano - guitarra
Rodrigo Vargas - baixo
Cacá Vieira - teclados
Phill Drigues - bateria

Unliver - Unexpected Sonic Violence... Proud To Be Unconventional
(2009 / Free Mind Records - nacional)

01. Intro
02. Clones
03. Carnal Seduction
04. Cowntdown 2012
05. Elevation
06. Another Chance
07. Sin Miedo
08. Lost Heroes
09. Massive Killing Command
10. House Without Windows
11. Vortex Of Greed
12. Liver In Drugstores
13. Die With Dignity

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Traduções: Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismoTraduções
Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismo

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São PauloMick Jagger
Em cerimônia na escola do filho em São Paulo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin