Matérias Mais Lidas

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemAntes do Led Zeppelin, Robert Plant tentou entrar em outra banda famosa

imagemPantera tocará no festival Knotfest Brasil, segundo jornalista

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemMustaine diz que tentou criar ambiente agradável para gravação de novo álbum do Megadeth

imagemO motivo pelo qual Frank Zappa não gostava de Jim Morrison e o The Doors

imagemMetallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

imagemTitãs: como surgiu o título do hit "Bichos Escrotos", segundo Nando Reis

imagemSteve Grimmett não estava doente antes de morrer, diz esposa

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez


2022/07/09
2022/08/18

Randy Piper's Animal: sonoridade próxima à do velho WASP

Resenha - Virus - Randy Piper's Animal

Por Ben Ami Scopinho
Em 01/03/09

Nota: 8

Ainda que mantenha uma carreira relativamente discreta após sua saída do W.A.S.P., o fato é que o guitarrista Randy Piper vem desde 1988 amamentando seu Animal com poucos, mas muito bons álbuns - "900 LBS Vapor" (02) e "Violent New Breed" (06). E "Virus" é o terceiro registro desta discreta discografia, cuja orientação agora parece não priorizar tanto a distorção, tão presente no disco anterior.

Com este novo álbum, Piper apresenta uma mescla bem direta de Hard Rock com algo de Heavy Metal, bem próximo da linha da qual sua famosa ex-banda elaborava em seus primeiros dias, em especial com as cativantes melodias de "The Last Command", o clássico que o W.A.S.P. liberou em 1985 – até mesmo a voz toda esganiçada de Rich Lewis remete à de Blackie Lawless em muitas ocasiões!

E é exatamente nestas melodias bem sacadas que reside muito da força de "Virus". Quanto à opção deste disco possuir uma sonoridade próxima à do velho W.A.S.P... Convenhamos, isso não é um problema real, e sim uma consequencia óbvia do passado musical de Randy Piper, que, em parceria com seu companheiro nas seis cordas, o sueco Chris Laney, construiu um excelente e diversificado repertório.

A audição não chega aos 40 minutos, mas há faixas matadoras como a abertura "Cardiac Arrest" (há algo de Judas Priest por aqui!) e a patriótica "Crying Eagle" também é muito boa, e, curiosamente, possui um acento bem europeu em suas estruturas. Por fim, a presença da sentimental "Don't Wanna Die" também merece menção, onde a voz de Lewis brilha mesmo. Na realidade, a única canção que possa vir a se tornar alvo de alguma crítica negativa é a versão para "Zombie", originalmente gravada pelo Cranberries.

Mesmo mantendo muito da tradição norte-americana e oitentista de se elaborar rock pesado, a produção de Chris Laney ficou bastante satisfatória e consegue fazer com que o repertório não soe realmente datado. Todo o clima dos velhos tempos persiste, mas há algo de atemporal por aqui, e se o caro leitor acha que o melhor do W.A.S.P. se encontra em seus primeiros álbuns, então com certeza deve conferir o "Virus" de Randy Piper's Animal. Este disco é, com certeza, muito superior a alguns dos últimos álbuns liberados por Blackie Lawless e Cia...

Formação:
Rich Lewis - voz
Randy Piper - guitarra
Chris Laney - guitarra
Nalle ‘Grizzly’ Pahlsson - baixo
Johan ‘Kobie’ Koleberg - bateria

Randy Piper's Animal - Virus
(2008 / Locomotive Records - importado)

01. Cardiac Arrest
02. Can't Stop
03. Don't Wanna Die
04. Crying Eagle
05. Unnatural High
06. Judgement Day
07. Who's Next?
08. Zombie
09. Shoot To Kill
10. L.U.S.T.

Homepage:
http://www.animalcave.net
http://www.myspace.com/randypipersanimal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Fotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.