Thyrfing: freqüentes passagens perfeitas para bater cabeça

Resenha - Hels Vite - Thyrfing

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


É... Parece que a falta de motivação – e isso dá o que pensar, certo? – para se gravar algum novo álbum atinge também as bandas dos chamados países do ‘Primeiro Mundo’. Após mais de uma década com a banda, o vocalista Thomas Väänänen e o guitarrista Henrik Svegsjö deixaram o Thyrfing, uma das mais conceituadas bandas do underground sueco.

De qualquer forma, os guerreiros nórdicos recrutaram para os postos Jens Rydén (ex-Naglfar, Profundi) e Patrik Lindgren (Pantheon), mas a óbvia e frequente pergunta começou então a ser: ‘Como a saída de dois integrantes tão importantes iria afetar a sonoridade do Thyrfing?’. Bom, a resposta está em "Hels Vite", um sexto álbum que vem conseguindo dividir as opiniões ao redor do planeta.

publicidade

E este que vos escreve com certeza está nas fileiras dos que apreciaram as novas canções. Tudo está ainda mais maligno... As características folclóricas, tão exploradas no passado, foram praticamente banidas e abriram amplo espaço para as melodias obscuras – tanto que "Hels Vite" possui, com folgas, as composições mais sinistras já exibidas pelos suecos, a ponto de ofuscar o termo ‘viking’ que sempre foi atribuído à sua música.

publicidade

Outra característica marcante fica por conta do tempo das novas faixas. São sete longas canções (apenas duas cantadas em inglês) que ultrapassam os 50 minutos de audição, com muitos riffs atraentes, uma atmosfera épica que funciona muito bem e uma assustadora interpretação vocal, repleta de gritos, urros e grunhidos desesperados – a escolha de Jens foi perfeita!

publicidade

Na realidade, o resultado de "Hels Vite" provavelmente não tem uma influência direta com a alteração de sua formação. Nada mais é do que um desenvolvimento musical que já vem seguindo esta direção ao longo de cada lançamento do Thyrfing, e quem teve a oportunidade de escutar o primoroso "Farsotstider" (05) com certeza chegará a esta conclusão.

publicidade

Um ótimo trabalho, com freqüentes passagens perfeitas para bater as cabeças, tendo em "Från Stormens Öga", "Hels Vite" e "Griftefrid" alguns dos momentos que provavelmente manterão a calma de muitos fãs. Totalmente recomendado ao público mais aberto à música extrema!

Formação:
Jens Ryden - voz
Patrik Lindgren - guitarra
Kimmy Sjolund - baixo
Peter Lof - teclados
Joakim Kristensson - bateria

publicidade

Thyrfing - Hels Vite
(2008 / Regain Records - importado)

01. En Sista Litania
02. Från Stormens Öga
03. Isolation
04. Hels Vite
05. Griftefrid
06. Becoming The Eye
07. Tre Vintrar – Två Solar

Homepage: www.thyrfing.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Vinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?Vinil
Quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Eddie Van Halen: falando sobre o solo de Beat ItEddie Van Halen
Falando sobre o solo de "Beat It"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin