Yun-Fat: estranha sobre os mais variados aspectos

Resenha - Action Movie Stunts Get To Die - Yun-Fat

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Bom, aqui temos uma banda que é estranha sob os mais variados aspectos. A começar pelo próprio nome, afinal, não é todo dia que se encontra um grupo da Bahia batizado com um nome de origem chinesa. O Yun-Fat - inicialmente chamado Chow Yun-Fat em homenagem ao ator chinês de mesmo nome, que já participou de vários filmes de luta (mas qual chinês não realizou esta proeza?) - foi formado em 2004, tendo desde o início a intenção de fundir os mais variados estilos musicais fora do campo do rock pesado às raízes do Death Metal, Grind e Hardcore.

Emos: 23 músicas que já estiveram na sua playlistTop 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone

Assim sendo, as bizarrices (e este termo está longe de ser depreciativo, por favor!) naturalmente se estendem ao campo musical, e com um bom humor que fará com que a banda passe longe do estereótipo pelo qual o pessoal ligado ao metal extremo é tão conhecido. Neste esquema, o Yun-Fat está estreando em disco com "Action Movie Stunts Get To Die" (percebem toda a referência ao universo dos filmes de ação?), um registro com características mais do que suficientes para dividir a opinião pública em qualquer canto do mundo.

O mais interessante é que, apesar da insanidade dos arranjos, nada soa realmente forçado. E isso apenas comprova toda a intimidade que os músicos possuem com seus instrumentos, sensatez (ou não?) no momento de fazer as experimentações e, por fim, estarem naturalmente em uma fase bastante criativa.

São mudanças de andamento inesperadas, linhas vocais berradas que dão lugar a outras impensáveis, o flerte com a Bossa Nova aparece vez ou outra, deixando o ouvinte meio desgovernado - atentem para "He Wants A Bullet Between His Eyes", a faixa que melhor representa toda a proposta dos baianos, por exemplo. E há outras canções excelentes como "Her Hand Is Having Goodbye (Aquidabã)" e a incrível versão para "Sunday Bloody Sunday" (U2), onde o Yun-Fat inseriu muito de seu estilo, mas mantendo as características originais que fizeram desta música um clássico.

Com certeza as primeiras audições serão traumáticas à maioria dos ouvintes, e os mais radicais compreensivelmente terão grandes chances de não apreciarem a inusitada proposta do conjunto. Normal, este é o preço a se pagar por tamanha ousadia... Em contrapartida, aqueles que estão procurando musicalidades alternativas dentro do Heavy Metal encontrarão em "Action Movie Stunts Get To Die" um trabalho riquíssimo, inspirado e, é claro, esquisito no melhor dos sentidos. Procure conhecer e tire suas próprias conclusões!

Formação:
Hiram - voz
Paulo - baixo e voz
Cecelo - guitarra
Vince - guitarra
Louis- bateria

Yun-Fat - Action Movie Stunts Get To Die
(2008 / Torto Fono Gramas - nacional)

01. Metastasis
02. He Wants A Bullet Between His Eyes
03. Physiognomia
04. Her Hand Is Having Goodbye (Aquidabã)
05. Pinga Piringa (The Departure Song)
06. Selfless
07. Seven Ghosts
08. Filth Little Beast
09. A Real Love Song (Que Grind É Esse, Amor?)
10. Metatasis (In Extremis)
11. Sunday Bloody Sunday (U2 cover)

Homepage:
http://www.yunfat.net
http://www.myspace.com/yunfat




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Yun-Fat"


Emos: 23 músicas que já estiveram na sua playlistEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336