Ebony Ark: repleto de peso e passagens intrincadas

Resenha - Decoder 2.0 - Ebony Ark

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A banda espanhola Ebony Ark foi formada em 2003 na capital do país, Madrid, e já lançou dois discos ("Decoder" em 2005 e "When The City is Quiet" em 2008). Esse "Decoder 2.0" é uma regravação do primeiro álbum, fruto de um contrato com a gravadora holandesa Transmission Records, que não se conteve em apenas relançar o debut do grupo em toda a Europa, mas sim propôs regravar tudo novamente, com nova produção e mixagem em Dolby 5.1, o que, como era de se esperar, acrescentou um ganho substancial ao som do Ebony Ark.
5000 acessosLuciano Sorrentino: Colecionador de material do Kiss5000 acessosMarilyn Manson: "perdi tudo por causa de Columbine"

Musicalmente o estilo da banda pode ser definido como um power metal com passagens prog, tudo temperado pelo competente vocal de Beatriz Albert, que varia entre passagens operísticas e convencionais. Essa característica fez com que alguns apressados comparassem a música do Ebony Ark ao Nightwish, o que não tem o menor cabimento. O que se ouve nas doze faixas de "Decoder 2.0" é um heavy metal repleto de peso, passagens intrincadas e alguns elementos sinfônicos, mas com um tempero bem mais heavy que o dos finlandeses.

Essa mistura toda foi tremendamente bem costurada, fazendo com que o som do Ebony Ark desça redondinho. É fácil ouvir músicas como “Night's Cold Symphony" e “Farewell”, que soam cativantes e empolgantes. Merece destaque também a participação especial de Amanda Sommerville (Aina) nos backing vocals, além de Marco Hietala (Nightwish), que faz interessantes duetos com Beatriz em "Damned By The Past", "Searching For An Answer" e "Ball And Chain". Como curiosidade vale mencionar a versão em espanhol de "Night´s Cold Symphony", rebatizada como "A Merced De La Illuvia".

"Decoder 2.0" é um trabalho de muita qualidade, que ganhou ainda mais vitalidade com essa bem vinda regravação. Vale a pena dar uma conferida.

Faixas:
1. In Our Memories
2. Dead Man's Lives
3. Damned By The Past
4. Thorn Of Ice
5. Night's Cold Symphony
6. Desire
7. Farewell
8. Humans Or Beasts
9. Dreaming Silence
10. Searching For An Answer
11. Ball And Chain
12. A Merced De La Illuvia

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Decoder 2.0 - Ebony Ark

1312 acessosEbony Ark: tecnicamente sofisticado e emocional

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ebony Ark"

Collectors RoomCollectors Room
Um dos maiores colecionadores de Kiss que o Brasil possui

Marilyn MansonMarilyn Manson
Ele ganharia o Grammy por incitação a mortes

VocalistasVocalistas
Alguns que poderão ser os novos ídolos do nosso Metal

5000 acessosOs fãs mais chatos do mundo da música5000 acessosRolling Stone: as 100 melhores músicas de guitarra5000 acessosGrammy: "Master Of Puppets" é tocada após Megadeth ser anunciado vencedor5000 acessosPara músicos: dicas para encarar o medo do palco5000 acessosSlayer: assassino do pai culpa a banda e assume morte de Jeff5000 acessosFutebol: conheça os times do coração de alguns rockstars

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online