Obliteration: apego à tradição em "Perpertual Decay"

Resenha - Perpetual Decay - Obliteration

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Muitos consideram que para a música evoluir, é necessário expandir para chegar a algo novo e desconhecido, ou incorporar sonoridades não usuais ao estilo. Com certeza, e muita coisa boa surgiu a partir desta linha de raciocínio. Mas, em muitos casos, apenas um verdadeiro apego à tradição e a valorização da arte em si já é suficiente para conseguir excelentes resultados. E este é o caso do Obliteration, natural da Noruega, que está na ativa desde 2001 e possui como registros uma demo de 2004 e o EP "Total Fucking Obliteration", liberado no ano seguinte.

Agora o conjunto está debutando com "Perpetual Decay", mantendo os pés no chão e apresentando um Death Metal totalmente brutal, como aquele elaborado nos primórdios do estilo pelos norte-americanos, e que ainda encontra legiões de adeptos em tudo quanto é canto do underground. E, mesmo sendo um estilo tão explorado, Sindre Solem (voz), Arild M. Torp (guitarra), Didrik Telle (baixo) e Kristian Valbo (bateria) são competentes em tornar os 34 minutos de audição deste trabalho em algo realmente interessante aos ouvidos.

publicidade

A produção de Fenriz (Darkthone) é crua e ríspida, o que aumenta a ferocidade dos arranjos velozes regados a algumas passagens mais lentas, cuja influência mais facilmente perceptível é o Obituary. O único ponto que talvez venha a dividir opiniões é a voz de Sindre, que, mesmo grunhindo de forma extremamente agressiva, traz certa entonação doentia (e este termo se encaixa perfeitamente!) que acabará tornando-se monótono para alguns ouvintes.

publicidade

Quem faz questão de manter distância das melodias contemporâneas que fatalmente se instalaram no cenário atual – e que faz parte de seu desenvolvimento, naturalmente – e aprecia grupos na linha de Obituary, Cannibal Corpse, Malevolent Creation ou Possessed, provavelmente encontrará afinidades com o Obliteration. "Perpetual Decay" está longe de ser um clássico, mas é um disco bastante honesto, com canções como "The Abominator" ou "BreedingThe Sick" tendo sido feitas sob medida para muitos de vocês!

publicidade

Obliteration - Perpetual Decay
(2007 - Tyrant Syndicate / Peaceville - importado)

01. Sadistic Nekroaboration
02. The Abominator
03. BreedingThe Sick
04. Repent
05. Instrumental
06. Perpetual Decay
07. Guts And Glory
08. Consumed By Flames
09. Sepulchral Entity
10. Sinstorm

Homepage: www.obliteration.tk




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPostura
12 coisas que você nunca deve dizer a um músico

Iron Maiden: as dez melhores músicas, segundo a LoudwireIron Maiden
As dez melhores músicas, segundo a Loudwire


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin