RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana que traz crítica contra "Escolinha do Professor Raimundo"

imagemA banda que desbancava Roberto Carlos na época da Jovem Guarda, segundo Miguel Plopschi

imagemSe Kiko voltar, o Angra vai imitar o Iron Maiden e ter três guitarristas?

imagemDigão diz a Jão que não quer treta mas não tem sangue de barata

imagemBanda cancela show porque perdeu laptops e Sebastian Bach alfineta; "Isso é uma piada?"

imagemO hit regravado pelo Jota Quest que na época derrubou Roberto Carlos do 1º lugar

imagemO músico que desprezou a Rainha no Live Aid e jamais iria ao funeral da Rainha

imagemMais uma vez! Confira os 5 artistas que mais tocaram no Rock in Rio

imagemJão, do Ratos de Porão, chama Digão para resolver as diferenças em um ringue

imagemMustaine revela os critérios avaliados na hora de escolher um integrante do Megadeth

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemDave Mustaine cascava o bico das bandas de new metal que faziam turnês com o Megadeth

imagemMegadeth: Chris Poland teve que trabalhar como garçom após ser demitido

imagemO desenrolo que Alissa White-Gluz precisou fazer para trabalhar na pandemia

imagemO músico incrível que foi induzido três vezes ao Hall da Fama do Rock


NFL Steve Harris

Barbarian Warriors: metal e imaginário pagão

Resenha - Paganheart - Barbarian Warriors In Search Of Wisdom

Por Tiago Lucas Garcia
Em 17/08/07

Não creio que alguém poderia imaginar, em 1991, quando o Skyclad lançou seu primeiro LP, que o estilo "folk-metal" (e a idéia de mesclar o heavy metal com este imaginário pagão europeu como um todo) se tornaria tão sólido.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Está certo que o auge, ou a onda inicial do estilo, passou, se compararmos 2007 à primeira metade desta nossa década: a época do surgimento e, sobretudo, do amadurecimento de várias bandas do estilo, como o Finntroll, Cruachan, Suidakra, Raventhrone e os nossos excelentes representantes do Thuatha de Dannan e do Ashtar (além de várias outras). No entanto, esporadicamente ainda surgem bandas interessantes no gênero folk metal, e em seus gêneros adjacentes, como o "Barbarian Metal" do Barbarian Warriors In Search Of Wisdom.

O primeiro elemento que chama atenção no CD "Paganheart" da banda de Campinas (SP) é o trabalho gráfico, bastante bem cuidado, que funciona bem como um convite de entrada à atmosfera mítica/pagã que a banda procura impor ao CD.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Aliás, falando deste caráter pagão/mítico, eu creio que a chave para compreender e curtir o som da banda é justamente embarcar nesta atmosfera toda, sobretudo tendo em vista que a banda não é uma banda de refrões. A sonoridade apresentada no CD procura, talvez como os plays mais épicos do Bathory, criar, ao invés, uma ambientação épica.

As faixas do álbum possuem, quase todas, uma estrutura em comum, posicionando em sequencia partes metal, por hora blast beats e vocais rasgados, por outras riffs mais doom, e partes folk, por hora acústicas (com flautas,violões e violino) por outras elétricas (com atmosferas dark ambient e fxs de teclado).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Destas duas faces da banda que apontei (o lado metal e o lado folk/ambient) eu particularmente gostei mais das faixas em que o lado pagão predomina: A faixa Thaldoma, por exemplo, inteiramente acústica, que conta com a participação da competente vocalista Amanda Von Haagen (que certamente deveria participar mais do álbum), funciona bastante bem.

De qualquer forma eu creio que o amadurecimento da banda nos próximos plays (este álbum aliás, por ser o debut da banda, não deve ao debut do Thuatha ou do Cruachan, por exemplo) deve apontar para uma assimilação maior entre ambos as faces da proposta da banda, o que a torna mais interessante, como acontece em trechos da segunda faixa "Old Barbaric Ways" (com a utilização da flauta, e de um bom vocal limpo, dentro da parte mais pesada e metal)

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Não poderia terminar esta resenha , no entanto, sem falar da faixa título do álbum que possuí trinta minutos de duração (!!!). A faixa funciona, na verdade, como um resumo do som da banda, enfileirando os elementos que compõem sua sonoridade (passagens blast beat, passagens mais doom, outras atmosféricas, e outras acústicas). A faixa é interessante pela ousadia, mas creio que a banda, tendo em vista que sua sonoridade possui um caráter mais atmosférico (com uma estrutura mais aberta, sem refrões marcantes), o que torna sua audição um tanto cansativa se você não estiver no clima certo para ouvi-lo, deveria, ao menos na contagem do CD, dividir em partes a faixa, para que os ouvintes pudessem encontrar, em uma audição mais ocasional, as partes que mais interessassem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enfim, a conclusão que tiro da audição de "Paganheart" é que se, por um lado, a banda ainda necessita aparar algumas arestas, encontrar uma sonoridade mais homogênea (o que é absolutamente recorrente nos debuts das bandas do estilo) por um outro lado já apresenta, neste álbum, qualidades suficiente para garantir a diversão do pessoal que gosta do estilo e para imaginar um futuro promissor, caso eles perseverem em busca de sua sabedoria.

Ouçam (e formem suas próprias opiniões) no MySpace.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Oh, não!: clássicos do Rock Heavy Metal e que foram "estragados" pelo tempo