Review: Live By The Fist, hardcore de verdade

Resenha - No End In Sight - Live By The Fist

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago El Cid Cardim
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Nos últimos anos, a imprensa musical brazuca acabou sendo contaminada pelo conceito de que “hardcore” seriam as babas românticas de três acordes propagadas por bandas como CPM 22, Hateen, NXZero e até – pasmem – Charlie Brown Jr. e Detonautas. Tsc, tsc. Se este acabou sendo o seu caso (e eu espero que não, já que você está acessando o Whiplash...), recomendo urgentemente uma audição prolongada desta verdadeira pancada que atende pelo nome de “No End in Sight”, o primeiro disco full dos santistas do Live By The Fist. Prepare-se para um som pesado, raivoso, brutal, visceral e sem concessões, em dez faixas rápidas, sujas e mortais.
5000 acessosBeatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?5000 acessosAs regras do Prog Metal

Formado em 2002 e com claras inspirações na sonoridade de grupos como o Path Of Resistance e o Madball, o grupo surpreende já pela formação – que traz nada menos do que três vocalistas e dois guitarristas, saindo do feijão com arroz de “vocal/guitarra/baixo/bateria”. Colocar o CD dos sujeitos para rodar significa um hardcore de pura violência e fúria, de vocais gritados e quase guturais e que chega a flertar sem problemas com a igual virulência do thrash metal. Músicas curtas (com cerca de 2 minutos), sem refrões fáceis, absolutamente empolgantes – experimente ficar parado em “Set What Won’t Fail”, uma das melhores da bolacha – e letras com uma bem-vinda mensagem politizada.

Antes de mais nada, é necessário dizer que os caras fazem parte do movimento “straight edge” – e para este termo, com o qual nem todo mundo está acostumado, cabe uma pequena definição vinda diretamente da Wikipédia: “Straight Edge (abreviado para sXe ou SxE) é um modo de vida associado a música Punk/Hardcore. Ele defende a total e perene abstinência em relação ao tabaco, álcool e às chamadas drogas ilícitas. Algumas pessoas tendem a associá-lo à vida sexual regrada, sem promiscuidade, mas isto não faz parte do foco inicial. (...) Embora os straight-edgers ou ‘edge kids’ não se identifiquem com uma visão de mundo particular nos pontos de vistas sociais ou políticos, muitos deles estão associados a preceitos como o anarquismo, vegetarianismo/veganismo, socialismo, sustentabilidade e movimentos ecológicos. Em correntes minoritárias, ideologias conservadoras e religiosas e pontos de vista de extrema direita também estão presentes, ainda que a maior parte dos Straight Edgers sinta profunda aversão a elas e ao preconceito de maneira geral, seja racial, nacional, sexual, etc.”

Já deu para entender, portanto, que assuntos como “dor de cotovelo”, “tristezas da adolescência” ou “mamãe, sou um rebelde sem causa” estão proibidos por aqui, não? As letras do Live By The Fist tratam de força de vontade (“Take It To Another Level”), união (“Above”), preconceito e ignorância (“Mindkiller”), responsabilidade (“The Blame”) e fé (“Lost Forever”). Destaque para a ecológica “Experience The Terror”, mais atual do que nunca ao tratar do tema do esgotamento dos recursos naturais e do aquecimento global.

Experimente. Som sem frescuras, sem mistérios, sem disfarces. Tudo é puro e simples, mas com muita personalidade. O tipo de selvageria que você precisa para esmurrar um saco de areia enquanto desconta todas as frustrações de um dia irritante no trabalho. Funciona que é uma beleza, pode botar uma fé.

Line-Up:
Limão – Vocal
Sandro – Vocal
Thiago – Vocal
Fábio – Guitarra
Filype – Guitarra
Leonardo – Baixo
Fausto – Bateria

Tracklist:
01. Live Free
02. New End
03. Set What Won’t Fail
04. Experience The Terror
05. Lost Forever
06. Symbolic Trophies
07. The Blame
08. Take It To Another Level
09. Above
10. Mindkiller

Gravadora:
Caustic Records

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Live By The Fist"

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Quem são as pessoas e quais os objetos da capa?

HumorHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

SlayerSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

5000 acessosLars Ulrich: O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"5000 acessosO lado escuro do rock: você acredita em magia negra?5000 acessosMomentos bizarros: histórias de Ozzy, Stones, Who e outros4028 acessosNile: "eles diziam que eu não podia tocar sobre o Egito"5000 acessosIron Maiden: O lançamento do single "The Number of the Beast"5000 acessosHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero

Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre Thiago El Cid Cardim

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online