Resenha - Love - Beatles

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Kinchescki
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É, estamos novamente acompanhamento um lançamento de um “novo” álbum dos Beatles. Intitulado "LOVE", o disquinho traz músicas remasterizadas a partir das fitas originais que são utilizadas como trilha sonora para o mais recente espetáculo do Cirque du Soleil.
363 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes5000 acessosCenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Talvez você deva estar se perguntando: -- Quando isso irá acabar? Todo ano a mesma notícia, e todos nós sabemos que os Beatles eram 4 caras que formavam algo mágico, e essa reunião hoje é impossível. E todos nós sabemos que de “novo”, tirando material antigo ainda inédito, não teremos acesso, infelizmente. Sinceramente, isso não passa de oportunismo da indústria da música para manter suas vendas aceitáveis.

Será mesmo? Será que qualquer trabalho bem executado por nomes de respeito (leia-se George Martin e Cirque du Soleil) não vale a pena para, no mínimo, lembrar o histórico de contribuição do grupo para a música mundial?

O que pensar de uma banda que evoluiu tecnicamente de forma inversa ao convencional, ou seja, a técnica foi sendo adquirida enquanto batalhava em shows estafantes e noites intermináveis.

Como desprezar o pioneirismo em lançar composições no formato LP (inclusive com as letras das músicas encartadas) ao invés dos compactos com duas músicas sendo um marco no mundo fonográfico e é a forma utilizada até hoje.

E mais, como não agradecer que a idéia arriscada em lançar compactos com músicas não incluídas nos LP´S acabaria se tornando um diferencial aos fãs e uma arma utilizada hoje no combate à pirataria (incluí-se aqui DVD´S promocionais, CD-ROM, CD´S com entrevistas e clipe de lançamento, senha de acesso restrito aos sites oficiais).

Onde encontrar a solução para o problema de não estar em vários lugares ao mesmo tempo para divulgar novas músicas? Os Beatles acharam simples: gravar pequenos vídeos para apresentar as canções (eis que acaba de nascer, portanto, o infalível videoclipe).

Você que leu este texto até aqui, no mínimo já questionou minha imparcialidade sobre o assunto. Realmente sou um fã ardoroso dos garotos de Liverpool, porém não alienado.

Não parei no tempo e apenas ouço as músicas de meus prediletos. O que seria da história sem Led Zeppelin, The Doors, Creedence Clearwater Revival, The Who, Janis Joplin, Cream, Jethro Tull, Elvis Presley. O que seria da história da música sem suas maravilhosas e impetuosas personalidades.

Mas como não ressaltar uma banda que não se conteve e se enveredou pelo cinema ("Help!", "A Hard Day´s Night" e "Magical Mystery Tour") e animação (Yellow Submarine); que criou uma banda fictícia para lançar um disco tão complexo e inusitado (música indiana, fitas reproduzidas ao contrário, barulho de animais, orquestração) que é marco na experimentação musical!

É preciso muita ousadia para após todo este experimentalismo lançar um álbum duplo básico, com capa totalmente branca, mesclando em um único trabalho, pop, rock, blues, reggae ("Ob-La-Di, Ob-La-Da)" despretensiosos, com melodias e arranjos trabalhados sem soar inconsistente.

Tudo, sempre realizado com uma busca incessante pela perfeição, e sabemos que na música só desta forma bons músicos se sobressaem à gama de “novos talentos” que nascem todos os dias na mídia.

"LOVE" só vem a confirmar o quanto a música dos beatles é original, criativa, eclética e atual.

Oportunismo? Ou é isso que mantém a chama dos fabulosos acesa para que sejam conhecidos e amados por nossos filhos, netos, bisnetos...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Lars Ulrich no U2Lars Ulrich no U2
Ele perdeu para Paul McCartney a chance de tocar bateria

363 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes2276 acessosE se for verdade?: Famosos que morreram e foram substituídos1418 acessosShows: em vídeo, Top 11 Músicas Viscerais de Encerramento0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Pink FloydPink Floyd
"Os Beatles eram como figuras divinas para nós"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
"John Lennon era o cuzão dos Beatles!"

CapasCapas
Algumas das mais toscas de todos os tempos

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

CenografiaCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Heavy Metal

QueenQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

Musas do MetalMusas do Metal
Combo de talento e sensualidade

5000 acessosBruce Dickinson: A esposa o traiu com Nikki Sixx, do Motley Crue?5000 acessosImmortal: fotos de Horgh se divertindo no Brasil5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo5000 acessosPink Floyd: a cômica mensagem secreta em "Empty Spaces"5000 acessosDaniela Mercury: Nua em referência a foto clássica de Lennon e Yoko pela paz4639 acessosTerror em Paris: Guns, A7X, Mike Patton e outros falam de ataque

Sobre Rodrigo Kinchescki

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online