Matérias Mais Lidas

Led Zeppelin: quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da bandaLed Zeppelin
Quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da banda

Helloween: Andi Deris relembra Andre Matos e participação em DVD do ShamanHelloween
Andi Deris relembra Andre Matos e participação em DVD do Shaman

Michael Kiske: ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemosMichael Kiske
"ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemos"

Troca-troca: dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreiraTroca-troca
Dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreira

Lou Reed: Lenda do rock mandou banda brasileira apagar baseado (vídeo)Lou Reed
Lenda do rock mandou banda brasileira apagar baseado (vídeo)

Bruce Dickinson: viralizando ao cantar 4 segundos de Heaven and Hell, do SabbathBruce Dickinson
Viralizando ao cantar 4 segundos de "Heaven and Hell", do Sabbath

Sebastian Bach: Ouça o vocalista anterior cantando e enfia aquele vídeo na...Sebastian Bach
"Ouça o vocalista anterior cantando e enfia aquele vídeo na..."

Charlie Brown Jr: O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do ChorãoCharlie Brown Jr
"O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do Chorão"

Vince Neil: após performance ruim, vocalista do Mötley Crüe cancela show seguinteVince Neil
Após performance ruim, vocalista do Mötley Crüe cancela show seguinte

1984: 15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada1984
15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada

Kiss: ex-tecladista prestes a perder casa na luta contra o câncer no pulmão e cérebroKiss
Ex-tecladista prestes a perder casa na luta contra o câncer no pulmão e cérebro

Nita Strauss: com background atlético, guitarrista considera carreira na WWENita Strauss
Com background atlético, guitarrista considera carreira na WWE

Nirvana: Dave Grohl não imaginou que banda fosse alcançar tanto sucesso com NevermindNirvana
Dave Grohl não imaginou que banda fosse alcançar tanto sucesso com "Nevermind"

Judas Priest: banda de K.K. Downing com Tim Owens lança single Sermons of the SinnerJudas Priest
Banda de K.K. Downing com Tim Owens lança single "Sermons of the Sinner"

Rush: Alex Lifeson lança duas músicas novas - ouçaRush
Alex Lifeson lança duas músicas novas - ouça


Stamp
Pentral

Resenha - Killing the Devil Inside - Mad Dragzter

Por Maurício Dehò
Em 10/12/06

Nota: 9

Após três anos do muitíssimo bem recebido Strong Mind, o Mad Dragzter volta a aparecer com o seu segundo álbum, Killing the Devil Inside, lançamento da Encore Records. A banda, eleita revelação de 2003 pela mídia especializada, traz um som moderno e renovado, sem perder as características que a alavancaram no cenário thrash. Mais que isso, esse disco mostra a real cara do quarteto, uma intenção deles próprios, que além do peso e da velocidade apostam na melodia, em letras politizadas e até em efeitos bem diferentes. O Whiplash esteve presente na audição para os amigos da banda, no estúdio Nimbus, onde ocorreram as gravações, para analisar o novo som.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A evolução é visível logo de cara, com "The World Ends Tomorrow". Apesar de não gostarem muito de comparações, ela tem uma levada que lembra o Kreator, principalmente na introdução. O peso, a rapidez, a chuva de riffs e baquetadas, além do vocal agressivo já dão o ar da graça, numa das melhores faixas. Ao contrário do thrash metal mais genérico do debut (mas de muita qualidade), Tiago Torres (vocal e guitarra), Gabriel Spazziani (guitarra), Armando Benedetti (baixo) e Eric Claros (bateria) realmente mostram que vieram acrescentar e inovar no metal nacional.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Um dos pontos altos fica pela produção bem profissional capitaneada por San Issobe, que também trabalhou em "Strong Mind", e pelos próprios músicos. Um pormenor fica pelo vocal, que em algumas passagens é "envolto" pelos outros instrumentos.

As modernidades seguem com "EVIL.COM", que tem um trabalho de voz bastante agressivo de Tiago, que, como ele próprio disse, tentou sentir mais as letras para passar emoção nas músicas. O resultado é positivo, quando comparado com o anterior. Outro ponto importante são os climas criados dentro das composições. Nesta, chega a haver até violão, o que não é uma novidade para eles, e criancinhas cantando antes de voltar a velocidade e a faixa acabar quebrando tudo.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

"Jaws" mantém o pique e também se destaca. Já a faixa-título, tem tudo o que consta nas anteriores, só que com mais intensidade. Porém, os climas diferenciados e os efeitos acabam sendo um pouco exagerados, se sobressaindo numa música que é originalmente muito boa (e olha que a dita cuja fica na cabeça!). Detalhe, todos estes efeitos que permeiam as 13 faixas são feitos exclusivamente com guitarras num trabalho bem criativo com o instrumento. E haja pedais. Para as gravações, os músicos garantem que foram escolhidos os melhores takes, como é comum, mas que o som está bem ao vivo, com poucas modificações no computador.

Por falar nas seis cordas, a dupla Tiago e Gabriel têm um timbre próprio e que faz a diferença, misturando um som bem sujo e agressivo com a afinação baixa. E os solos não são pura "fritação". Pelo contrário, eles optam pela musicalidade, o que é sempre bom e acrescenta em qualidade às composições.

"Talking to the Shadows" tem um refrão com uma melodia marcante e muitas variações no tempo. Ela precede o melhor momento de "Killing the Devil Inside", o seu segundo terço. Neste momento, as músicas são mais diretas, aquele "thrashão" matador, em que é difícil ficar parado. Aliás, um dos motivos para isso está atrás da bateria. Eric Claros, MUITO técnico e rápido, só acrescentou com a sua entrada e, como admite, já se enturmou durante os dois anos de composição do álbum, com um trabalho que impressiona.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Duas faixas se destacam: "Nation of Fear" e "Buried". A primeira tem letras bem politizadas e critica o que vem pela frente, como se vê na bela capa assinada por Paulo Arashiro e Mauricio Brancalion, onde aparecem esboços de Hitler, Bin Laden e até do presidente Lula. Sobra até para as Lojas Marabrás (aquela do "preço menor ninguém faz"...), mostrando que o metal também tem potencial para tentar mudar a realidade atual. Além disso, as letras também abordam temas da mente humana, como foi feito recentemente pelo Angra (no "Aurora Consurgens") e o Mindflow (no "Mind Over Body"). A faixa em si é muito boa, com frases de guitarra cortantes. Detalhe é a parte lenta, com um dueto a la Master of Puppets. Já "Buried", também bem rápida, traz a influência da Bay Area com riffs e até aquela paradinha típica do Slayer.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

"Surreal" retoma os vilões, mas só esconde o peso da nona música e "I, Psycho" mantém o nível lá em cima, com bons vocais, mais gritados e lembrando o James Hetfield das antigas, além do destaque para o baixo de Armando Benedetti. Encerrando, "No Money", com uns coros bem legais e bem divertida e "Whisper of Fear". As duas prendem o ouvinte até o final, que não cansa após os 60 minutos (só se for de chacoalhar a cabeleira...).

"Killing the Devil Inside" já entra nos tops de 2006 (e é um bom presente pro Natal!), fazendo o Mad Dragzter subir um degrau na carreira, com um CD que realmente merece a atenção. Ah, e olha que os caras ainda deixaram engavetada uma balada. Segundo Tiago: "Pó, não sei cantar (risos). Já começo a puxar pros overdrives, não dá...".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Com os planos em andamento para licenciar o álbum no exterior (Japão, Europa e Estados Unidos), resta esperar que o Mad Dragzter caia no gosto dos gringos, como o Brasil precisa que aconteça com suas bandas. Boa música, atitude e pinta para serem grandes os caras têm, só falta dar certo! E que venha a nova tour!

Formação
Tiago Torres – guitarra e vocal
Gabriel Spazziani – guitarra
Armando Benedetti – baixo
Eric Claros - bateria

Tracklist (60 minutos)
1. The World Ends Tomorrow Morning
2. EVIL.COM
3. Jaws
4. Killing the Devil Inside
5. Talking to the Shadows
6. Curriculum Mortis
7. Nation of Fear
8. Buried
9. Surreal
10. I, Psycho
11. Level 42
12. No Money
13. Whisper of War

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Lançamento da Encore Records, previsto para a semana de 15 a 20 de dezembro.
Produção de San Issobe.


Outras resenhas de Killing the Devil Inside - Mad Dragzter

Resenha - Killing The Devil Inside - Mad Dragzter

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Arte Musical
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Mad Dragzter: A coleção de CDs de thrash do guitarrista TiagoMad Dragzter
A coleção de CDs de thrash do guitarrista Tiago


Slipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?Slipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas


Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò.