Matérias Mais Lidas

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemOzzy comenta a brutal honestidade de Lemmy quando estava próximo da morte

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemJoão Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemEdu Falaschi comenta produção "nível banda europeia" da nova turnê e agradece fãs

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemAmy Lee escolhe a melhor música do Evanescence para apresentar a banda


Dream Theater 2022

Resenha - With Oden On Our Side - Amon Amarth

Por Thiago El Cid Cardim
Em 04/12/06

Nota: 10

Quem me conhece sabe que, apesar de estar por dentro das diversas vertentes do metal extremo (por conta da curiosidade e também por exigências do trabalho), nunca fui dos maiores fãs do estilo em suas diferentes vertentes, com algumas honrosas exceções – já que ouço muito mais a escola do power metal germânico e as bandas do chamado "metal melódico", aquele que caminha quase de mãos dadas com o hard rock. Mesmo assim, diversos amigos do meio sempre insistiram para que eu conhecesse um pouco mais a respeito do trabalho dos suecos do Amon Amarth. Sempre me garantiram que eu iria gostar muito do som, que cairia como uma luva no tipo de porradaria que eu curto. Assim sendo, quando o novo CD "With Oden On Our Side" caiu nas minhas mãos, resolvi buscar algum material antigo dos sujeitos para ter embasamento ao escutar a nova bolacha. E já me surpreendi, muito positivamente. Mas ao colocar "WOOOS" para rodar, tudo que pensei foi: "por que diabos eu não ouvi esta banda antes?".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Herdeiros do clássico death metal escandinavo protagonizado especialmente por nomes como Entombed e Dismember, os cinco músicos do Amon Amarth são contemporâneos de nomes como In Flames e Dark Tranquility – mas acabaram desenvolvendo uma sonoridade muito própria e diferenciada, e que fica ainda mais clara neste novo disco. O som é agressivo e poderoso, justificando o nome do grupo – tradução para "Montanha da Perdição" no idioma élfico (sindarin) criado por J. R. R. Tolkien na trilogia "O Senhor dos Anéis" – que acabei descrevendo a um amigo como "as tropas do apocalipse cavalgando montanha abaixo com espadas em riste e as tochas acesas, gritando frases de combate em uníssono para assustar o pobre vilarejo prestes a ser atacado".

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

No entanto, o Amon Amarth não perde a veia melódica, criando um rótulo estranho adotado pela imprensa especializada, um certo "death metal melódico". Rótulos à parte, tudo que você precisa saber é que o Amon Amarth é épico e grandioso, mas sem frescuras. Continua sendo extremo e violento, daqueles para ouvir em volume máximo e encher o saco dos vizinhos. O vocal é gutural, mas perfeitamente compreensível. E a produção é limpa, impecável, permitindo a audição de todos os instrumentos sem problemas. Uma mistura perfeita, um equilíbrio ideal que me pegou de primeira.

Assim como em seus trabalhos anteriores, em "WOOOS" o Amon Amarth retoma a temática dos vikings e as sagas heróicas da mitologia nórdica, abrindo com a paulada "Valhall Awaits Me", cujo refrão irresistível para bater cabeça mostra a visão intimista de um combatente orgulhoso em batalha, espada em mãos, com o escudo destruído e prestes a encontrar seu destino final. Já em "Hermod's Ride To Hel - Lokes Treachery Part 1", o vocalista Johan Hegg assume ares de um "quase narrador" ao contar, por meio de diálogos, a saga de Hermod, filho de Odin e mensageiro dos deuses, ao reino de Hel, a deusa da morte e soberana do submundo, em busca da alma de Balder – o adorado deus da luz, da pureza e da beleza.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O destaque para as letras ganha seu ápice em "Runes To My Memory", a melhor passagem do álbum, uma canção intensa e emocionante a respeito dos últimos minutos de um guerreiro morto nas areias de uma praia desconhecida ao defender o seu barco, atacado de surpresa. E é claro que não poderia faltar "Asator", ode ao deus mais conhecido do panteão nórdico: Thor, o deus do trovão. Ao ver as fotos de divulgação do frontman Hegg, tudo que se pensa é que, definitivamente, aquela deve ser a voz do portador do martelo Mjolnir.

Uma grata surpresa e que, no finalzinho do ano, chegou a tempo de entrar na minha lista dos melhores de 2006.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Line-up:
Johan Hegg – Vocal
Johan Söderberg – Guitarra
Oli Miikonen - Guitarra
Ted Lundström – Baixo
Fredrik Andersson – Bateria

Tracklist:
1. Valhall Awaits Me
2. Runes To My Memory
3. Asator
4. Hermod's Ride To Hel - Lokes Treachery Part 1
5. Gods Of War Arise
6. With Oden On Our Side
7. Cry Of The Black Birds
8. Under The Northern Star
9. Prediction Of Warfare

Gravadora:
Metal Blade Records


Outras resenhas de With Oden On Our Side - Amon Amarth

Resenha - With Oden On Our Side - Amon Amarth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Amon Amarth divulga seu novo álbum de estúdio, "The Great Heathen Army"; ouça aqui

Amon Amarth divulga "The Great Heathen Army", faixa-título de seu próximo álbum

De Amon Amarth até Scorpions, 22 ótimas músicas lançadas no primeiro semestre de 2022

Próximo álbum do Amon Amarth será lançado em agosto; confira capa, tracklist e música

Nicolas Cage: filho queria muito apresentar Amon Amarth ao pai

Suécia: 20 bandas de metal que não são nem de Gotemburgo, nem de Estocolmo

Amon Amarth: "é impossível viver de música hoje em dia"

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Oh, não!: clássicos do Rock Heavy Metal e que foram "estragados" pelo tempo


Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim.