Matérias Mais Lidas

A opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano BrownA opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano Brown

Por que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos TrilhaPor que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos Trilha

YouTube ajudou Eric Clapton a montar o quebra-cabeça anti-vacina; me chamam de loucoYouTube ajudou Eric Clapton a "montar o quebra-cabeça anti-vacina"; "me chamam de louco"

Malas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citaçõesMalas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citações

Capital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do ViperCapital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do Viper

Após treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do SepulturaApós treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do Sepultura

O álbum que mudou vida de Tuomas Holopainen e possibilitou criação do NightwishO álbum que mudou vida de Tuomas Holopainen e possibilitou criação do Nightwish

Judas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstreamJudas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstream

Metallica: Kirk não botou fé no Black Album e acabou perdendo o Porsche por causa dissoMetallica: Kirk não botou fé no Black Album e acabou perdendo o Porsche por causa disso

A música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk HammettA música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk Hammett

Barão Vermelho: a curiosa história do clássico Por Você, segundo Maurício BarrosBarão Vermelho: a curiosa história do clássico "Por Você", segundo Maurício Barros

Legião Urbana: conheça o casal que inspirou Eduardo e Mônica, que virou filmeLegião Urbana: conheça o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", que virou filme

Altona Floor Jansen relembra trabalho com produtor mais alto e experiente que elaAltona Floor Jansen relembra trabalho com produtor mais alto e experiente que ela

Chega de Angra e Megadeth: Quais as favoritas do Kiko Loureiro pra tocar de boa em casa?Chega de Angra e Megadeth: Quais as favoritas do Kiko Loureiro pra tocar de boa em casa?

Iron Maiden: não há treta entre Steve Harris e Bruce Dickinson (vídeo)Iron Maiden: não há treta entre Steve Harris e Bruce Dickinson (vídeo)


Resenha - Power & The Glory Hole - Faster Pussycat

Por Ben Ami Scopinho
Em 26/11/06

Nota: 7

Alguém aí se lembra do Faster Pussycat? Aquele quinteto norte-americano que fez relativo sucesso em meados da década de 80 e início dos anos 90 com seu rock´n´roll despretensioso e cheio de letras maliciosas? Pois é, se você se lembra, então pode começar a esquecer...

Quando o Hard Rock deixou de ser uma opção musical lucrativa, o Faster Pussycat foi mais uma das muitas bandas a tirar as famosas "férias forçadas", deixando uma infinidade de fãs espalhados por aí. Para se manter no mundo da música, o líder Taime Downe montou o projeto Newlydeads, voltado para a música industrial, e assim foi tocando sua carreira. Até que em 2001, na esperança de retornar aos bons tempos, se junta a alguns ex-membros do Faster Pussycat e libera "Between The Valley Of The Ultra Pussy", um disco que trazia seus velhos sucessos em versões "mais atualizadas".

Desde então, nada mais. Mas eis que agora o eterno e insistente vocalista Taime Downe resolveu reformular o Faster Pussycat, mas com os músicos do já citado Newlydeads. É mole?!? Xristian Simon (guitarra), Danny Nordahl (baixo) e Chad Stewart (bateria) são muito bons e a banda está liberando seu mais novo álbum de inéditas, "The Power & The Glory Hole".

E é aqui que o caro leitor, fã desta banda, pode esquecer o bom Hard Rock de outrora feito de forma tão espontânea. A única coisa que faz do novo Faster Pussycat reconhecível é a voz marcante e esganiçada de Taime, pois sua mania por música industrial é mais forte do que se pensava. Quase tudo em "The Power & The Glory Hole" é isso: modernoso e industrial.

Deixando a cisma inicial de lado e se preparando para escutar sem preconceitos ou saudosismo, percebemos que as guitarras estão muito diferentes, com os arranjos mais pesados do que nunca e, o melhor, continuam pegajosos como sempre. Mesmo com naturais resquícios do velho e conhecido rock-n´roll, tudo é muito diferente, quase sombrio, permeado por guitarras distorcidas e retocadas, programações por todos os lados, com flertes que os aproximam até mesmo de Nine Inch Nails.

Há bons momentos garantidos em "Sex, Drugs And Rock' n' Roll ", "Useless", com Downe cantando todo rasgadão, e ainda "Porn Star" e "Shut Up And Fuck" – já deu para sacar o conteúdo das letras? – mas infelizmente o álbum todo não acompanha o pique destas faixas.

Depois do curto período de 14 anos sem lançar nada inédito, "The Power & The Glory Hole" está longe de ser ruim, porém com certeza joga um balde de água gelada na notória reputação deste conjunto, em se tratando de Hard Rock. Suas músicas poderiam – e talvez devessem – ser liberadas sob o nome Newlydeads, afinal, é o Newlydeads, mas com um nome mais famoso.

Do glam para o industrial, uma metamorfose e tanto. Não é o autêntico Faster Pussycat que muitos gostariam, mas sua música tem garra em sua nova proposta. Será um teste para observar a fidelidade dos antigos fãs e torcer para que consigam muitos admiradores da nova geração, senão duvido que Taime e Cia sobrevivam no complicado mercado musical de seu país. Ou no resto do mundo.

The Power & The Glory Hole
(2006 / Full Effect Records – importado)

01. Number One With A Bullet
02. Gotta Love It
03. Useless
04. Sex, Drugs, And Rock' n' Roll
05. Disintegrate
06. These Boots Are Made For Walking
07. Hey You
08. Porn Star
09. The Power And The Gloryhole
10. Shut Up And Fuck
11. Bye Bye Bianca

Homepage: www.powerandthegloryhole.com

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Iron Maiden: Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo HorizonteIron Maiden
Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo Horizonte

Dead Fish: A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo FacebookDead Fish
A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo Facebook


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.