Resenha - Kiske - Michael Kiske

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


E olha aí o Michael Kiske soltando a voz novamente... simplesmente batizado de "Kiske", seu terceiro álbum-solo traz uma ilustração surreal que retrata bem o motivo de sua relação tumultuada com o mundo da música. Independente de seu temperamento, manias ou opção musical que gera tanta controvérsia, o fato é que nada disso importa quando a música em si consegue agradar o ouvinte.
5000 acessosMetallica: a lista de exigências da banda em 19835000 acessosO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje

"Kiske", como já era esperado, é pop. Pop, mas não vulgar, por favor. São 11 baladas acústicas e intimistas com algumas poucas guitarras espalhadas aqui e ali, solos básicos e alguns arranjos de cordas. Naturalmente que não há espaço para as velhas e incríveis linhas vocais dinâmicas e de longo alcance que fizeram a fama deste alemão, tudo aqui é extremamente simples e desencanado.

Mas as canções agradam pela positividade que emanam, são apenas bons amigos tocando o que estão curtindo no momento. Comparando com algo que Michael Kiske tenha feito no passado e dadas as devidas proporções, estas músicas lembram vagamente – mas não chegando nem perto em termos de qualidade – a bonita “Windmill”, do álbum “Chameleon” (93) do Helloween.

“Kiske” é bem sucedido em sua proposta e agradará em cheio aos fãs deste cantor, sendo perfeito para se ouvir depois de um dia desgraçado no serviço, quando o nível de exigência está lá embaixo e só se quer relaxar, ouvir música acessível e fumar um cigarro. Agora, se o leitor for um destes rock´n´roller melodicamente selvagens, cuja vida depende deste disco... Bom, considere-se morto...

Músicos:
Michael Kiske - Voz
Sandro Giampietro - Guitarra
Fontaine Burnett - Baixo
Karsten Nagel - Bateria

Michael Kiske – Kiske
(2006 - Frontiers Records / Hellion Records - nacional)

01. Fed By Stones
02. All-Solutions
03. Knew I Would
04. Kings-Fall
05. Hearts Are Free
06. The King Of It All
07. Sing My Song
08. Silently Craving
09. Truly
10. Painted
11. Sad As The World

Homepage: www.michaelkiske.net

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Kiske - Michael Kiske

5000 acessosMichael Kiske: qualidade longe do peso3187 acessosResenha - Kiske - Michael Kiske

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Michael Kiske"

HelloweenHelloween
As melhores composições de Michael Kiske

HelloweenHelloween
Análise vocal de Michael Kiske

Unisonic & EdguyUnisonic & Edguy
Michael Kiske trollando Tobias Sammet

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Michael Kiske"

MetallicaMetallica
A lista de exigências da banda em 1983

O tempo, ah o tempo!O tempo, ah o tempo!
Rockstars nos anos oitenta e hoje

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1986

5000 acessosMike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?5000 acessosMonsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King Diamond5000 acessosPorn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitários1079 acessosAlém de lenhadores: as onze mais fabulosas barbas da música3556 acessosMetallica: o Top 10 de 2016 do James Hetfield5000 acessosIron Maiden: A discografia completa comentada pela banda

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online