Resenha - Bombshell - Hydrogyn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Ok... Agora que o caro leitor se cansou de admirar o belo par de coxas da capa do CD, saberá que esta loira canta tão bem quanto possui atributos físicos realmente deliciosos. O norte-americano Hydrogyn foi formado em 2003 e está enfim liberando seu primeiro registro "Bombshell" e, apesar de a banda dar muito valor ao apelo visual de sua cantora, em nenhum momento descuida do bom gosto de suas composições.

Metal: adolescentes que ouvem o gênero fazem mais sexo?

Rita Lee: Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice Cooper

Trazendo certa vibração contemporânea em sua mistura de hard rock oitentista, rock´n´roll clássico e até mesmo heavy metal, a vocalista Julie canta de forma muito expressiva, oscilando dos tons vocais macios e emocionais até linhas mais duras e potentes, se destacando tanto quanto o trabalho dos guitarristas, incrível em muitas faixas, seja nos seus arranjos mais melódicos, seja nas seções mais pesadas.

A produção do experiente Michael Wagener (Metallica, Mötley Crue, Ozzy Osbourne), como não poderia deixar de ser, capta toda a sensualidade da voz de Julie e a essência do rock´n´roll de seus instrumentistas. Há garantia de ótimos momentos por todo o disco, seja nos momentos cheios de boa distorção, quase heavy metal, em "The Sand" e "Book Of Names", ou na balada com guitarras acústicas "Come Back To Me". Impossível deixar de mencionar o cover para "Back In Black", do veterano AC/DC, onde a enérgica Julie desbanca muitos marmanjos que já tentaram cantar este clássico anteriormente.

Com certeza os amantes de rock pesado mais puristas não acharão o Hydrogyn notável – e com razão – mas para quem não se importa em ouvir apenas boas canções construídas pura e simplesmente para descontrair, então "Bombshell" terá grandes chances de ficar rolando em seu aparelho por um bom tempo.

Em tempo: se por acaso alguém ainda estiver tentando apreciar os "detalhes" da pequena capa do CD, recomendo acessar o site oficial do Hydrogyn (www.hydrogyn.com), ali há uma boa coleção de fotos de tamanho beeeeem maior da querida Julie...

Formação:
Julie Westlake - voz
Jeff Westlake - guitarra
Jeff Boggs - guitarra
Jason Fields - baixo
Jerry Lawson - bateria

Hydrogyn - Bombshell
(2006 / Chavis Records – importado)

01. Vesper's Song
02. Blind
03. Look Away SP
04. Breaking Me Down
05. I've Been Waiting
06. Confession
07. Love Spoke
08. Back In Black
09. The Sand
10. Whisper
11. Circle
12. Book Of Names
13. Come Back To Me
14. Mutilated Mind

Homepage: www.hydrogyn.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal: adolescentes que ouvem o gênero fazem mais sexo?Metal
Adolescentes que ouvem o gênero fazem mais sexo?

Rita Lee: Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice CooperRita Lee
Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice Cooper


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin