Resenha - Operation Mindcrime II - Queensryche

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Não poderia haver estratégia de marketing mais bem planejada do que esta do Queensryche: anunciar que o próximo CD (sucedendo "Tribe") seria a continuação do clássico "Operation Mindcrime", fazer uma turnê tocando o clássico CD na íntegra e ir apresentando aos poucos algumas faixas deste novo CD com certeza atiçou a curiosidade até de quem não era fã da banda. Porque desde "Promised Land" (1994), a banda deu uma guinada de 180 graus em sua sonoridade (se é boa ou não é questão de gosto) e o lançamento desta continuação soaria muito prático para recuperar fãs perdidos pelos CD’s mais... experimentais... mas a banda não se deu por vencida e pôs no mercado um CD bem consistente... que dá continuação a história que ajudou a definir boa parte dos conceitos do metal e do prog-metal, com direito a participação de Pamela Moore (que já cantara na primeira parte da história) e de Ronnie James Dio, como o malvado e dominador Dr. X (posto que chegou a ser cogitado para Rob Halford).

E a banda mostrou que ainda manja tudo de metal: "I’m American" é uma faixa curta, direta e bem crua (quase punk), aonde Geoff Tate desfila seu vocal, se não com a mesma potência de antes ainda com muito talento, escorado pelas guitarras de Michael Wilton e Mike Stone, o baixo de Ed Jackson e a bateria de Scott Rockenfield. "One Foot In Hell" continua a história num ritmo bem hard, coisa que a banda não fazia a anos. "Hostage" já traz alguns elementos mais experimentais mixados ao metal mais tradicional, com um grande resultado, e "The Hands" é sem sombra de dúvida a melhor coisa já gravada pelo Queensryche em mais de 10 anos, com uma levada hard matadora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O desenrolar do CD, além de trazer um aspecto muito intrigante a nova história, mostra que a banda soube como poucas contrabalançar o estilo mais tradicional dos anos 80 aos experimentos que marcaram seus últimos CD’s, como acontece em "Speed Of Light" e "Re-Arrange You". "The Chase" é a música dos sonhos de qualquer fã da banda, com Dio e Tate alternando vozes, num andamento candenciado e orquestrado. A parte final do CD traz consigo também um trabalho magnífico com elementos orquestrados, como na mágica "If I Could Change It All" e em "An International Confrontation". "All The Promises" carrega consigo as dúvidas do personagem em relação ao mundo e a si mesmo e encerra toda e qualquer perspectiva negativa deste CD, que se não tem faixas mágicas como seu antecessor (o que seria impossível), mostra-se constante, bem feito e muito bem colocado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com certeza este será alvo de vários debates entre fãs da banda, e muitos questionarão se valeu a pena macular o nome "Operation Mindcrime". Mais musicalmente a banda lançou um de seus melhores CD’s em vários anos, e uma turnê que tem tudo para ser mágica, se as duas partes forem executadas em sequência como é prometido pelo Queensryche. No geral, um bom CD... mas porque eu ainda acho que é burrice dar continuidade a álbuns clássicos?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Site Oficial: http://www.queensryche.com

Warner Music 2006 - NACIONAL




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Geoff Tate: vocalista está trabalhando em misterioso álbum novoGeoff Tate
Vocalista está trabalhando em "misterioso" álbum novo

Queensryche: show em São Paulo está cancelado devido a pandemia de COVID-19Queensryche
Show em São Paulo está cancelado devido a pandemia de COVID-19


O Mapa do Metal: grandes bandas de metal dos Estados Unidos - Parte 2O Mapa do Metal
Grandes bandas de metal dos Estados Unidos - Parte 2

Queensryche: por que Tate cuspiu nos companheiros de banda?Queensryche
Por que Tate cuspiu nos companheiros de banda?


King Diamond: Alguém já o viu sem a maquiagem?King Diamond
Alguém já o viu sem a maquiagem?

Polêmica: as músicas mais controversas da história do RockPolêmica
As músicas mais controversas da história do Rock


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336