Matérias Mais Lidas

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemAndreas Kisser pede doação de sangue para sua esposa Patricia

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemAC/DC: Angus Young comenta a capa de "Highway to Hell" e a morte de Bon Scott

imagemNoel Gallagher sobre sua preferida do Pink Floyd: "Adoraria conhecer Roger Waters"

imagemDave Mustaine quis tirar foto com moça que usava vestido do Megadeth, mas...

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemTecladista dos Rolling Stones revela se Richards e Jagger se dão bem hoje em dia


In-Edit

Resenha - Inferno Museum - Allhelluja

Por Ben Ami Scopinho
Em 29/10/05

Nota: 8

A história do Allhelluja começou na Itália em 2003, tendo como mentores Massimo Gajer (guitarra) e Stefano Longhi (bateria). Logo depois a formação se completaria com Roberto Gelli (baixo) e, por fim, o vocalista do HateSphere Jacob Bredahl. Este pessoal consegue bons resultados neste seu primeiro registro com uma sonoridade simples e repleta de groove, provando que o bom e velho rock´n´roll pesadão e sujo sempre continuará atraindo a atenção de muita gente mundo afora.

A gama de influências é grande por aqui. Temos o já citado rock´n´roll com maior presença, tendo diluído aí um pouco de hardcore, doom e vocalizações ríspidas, com um resultado final que consegue até fugir do que estamos acostumados a escutar atualmente. Mas, como tudo vem precisando de rótulos, a própria banda vem chamando este seu estilo de "Dirty Rockin´Metal", termo até adequado para a proposta do Allhelluja.

Jacob faz uso de linhas vocais bem diferentes e variadas em relação ao HateSphere, que ficaram bem encaixadas entre guitarras saturadas e uma excelente seção rítmica dona de muita presença. A temática deste registro, desde a capa até as letras, é baseada no livro "Dead Man Upright", onde o assassinato, estupro e pirações do gênero são meras amenidades para seu escritor Derek Raymond.

Destaques vão para "Ego Te Absolve" e "Devil´s Kiss", donas de uma ótima cozinha e algumas nuances psicodélicas. "Who’s Gonna Kill My Lady?" é um rock´n´roll prá lá de esporrento, bastante pegajoso e temos ainda "Gettin’ Closer", com um andamento doentio (é, isso existe...) que se alterna entre partes cadenciadas.

Allhelluja traz um trabalho despojado que não apresenta surpresas, porém tem atitude. Se você curte Motörhead, a descontração de um Mudhoney e até mesmo The Almighty, tudo isso com um trabalho de voz beirando o extremo, "Inferno Museum" é seu disco.

ALLHELLUJA - Inferno Museum
(2005 - Scarlet Records / Hellion Records)

01. A Perfect Man
02. Your Savior is Here
03. Ego Te Absolve
04. Miss M
05. Inferno Museum
06. Who’s Gonna Kill My Lady?
07. God is Laughing
08. Nervous Titter
09. Gettin’ Closer
10. Devil’s Kiss

Site Oficial: http://www.allhelluja.com


Outras resenhas de Inferno Museum - Allhelluja

Resenha - Inferno Museum - Allhelluja

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.