Resenha - Family Jewels - AC/DC

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fábio Faria
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sabe aquela caixa que sua mãe guarda com todo carinho escondida no armário, e que, segundo ela, contém as jóias raras da família? Bem, como o próprio nome revela, este é o caso deste novo DVD do AC/DC, só que ao contrario de sua mãe, os integrantes do grupo decidiram compartilhar com os fãs ao redor do mundo as pérolas encontradas em seus arquivos. São mais de 3 horas de material, lançados aqui no Brasil pela Sony/BMG.
3010 acessosPhil Rudd: por que ele se recusa a fazer solos de bateria5000 acessosGuitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

Cronologicamente muito bem dividido em dois discos, que representam cada uma das fases da carreira do AC/DC – do início com caras de adolescentes até o fim trágico de Bon Scott, e o renascimento como artistas com a entrada de Brian Johnson, além das trocas de bateristas – o DVD é obrigatório para fãs de carteirinha ou para quem quer conhecer a trajetória destes australianos, uma vez que conta com apresentações raras em programas de televisão, performances ao vivo e de vídeo-clipes que cobrem quase toda a carreira do grupo.

O primeiro disco começa com o carismático Bon Scott vestido de colegial inocente, com uma peruca loira de trancinhas, cigarro na boca, mostrando as partes íntimas para as câmeras do programa da rede de TV australiana ABC chamado ‘April’s 75’. Momento impagável. Pode-se até pensar que é constrangedor uma banda como o AC/DC comparecer a programas de auditório, que às vezes tinham o cenário parecido com o do ‘Qual É a Música’, como se vê em várias ocasiões neste DVD, no entanto, é importante lembrar que isto aconteceu em meados da década de 70, ou seja, não existia MTV, por isso, mesmo com a existência de alguns vídeos-promo a repercussão com a veiculação deles na era a mesma alcançada atualmente.

Para muitos artistas era um mal necessário ir a esses programas. Embora divertidos, nada se compara com as apresentações ao vivo do AC/DC com Bon Scott. Junto com o endiabrado Angus Young, ele roubava a cena com performances contagiantes, facilmente comprovadas em momentos como ‘Dirty Deeds Done Dirt Cheap’, ‘Sin City’, ‘Whole Lotta Rosie’, ‘Girls Got Rhythm’ e ‘Highway To Hell’; as duas últimas gravadas apenas 10 dias antes da morte de Scott. Assim termina de forma pesarosa a primeira fase do AC/DC.

Quando o disco 2 começa já estamos na década de oitenta e com o então novo integrante Brian Johnson assumindo o posto de frontman do grupo. Pode-se gostar ou não, mas o indivíduo encaixou-se como uma luva no som do AC/DC, colocando no mercado um clássico do Rock and Roll: o disco ‘Back In Black’. É dele os clipes para ‘Hells Bells’, ‘Back In Black’, ‘What Do You Do For Money Honey’ e ‘Rock And Roll Ain`t Noise Polluction’, além de ‘You Shook Me All Night Long’. Este último tem como curiosidade o fato de ter sido lançado somente em 1986. Na verdade, o clipe foi produzido para promover a coletânea ‘Who Made Who’.

Ao contrário do primeiro disco do DVD, o segundo se concentra mais nos clipes que a banda australiana filmou e menos nos shows. Isso pode ser explicado porque na década de 80 tenha ocorrido o “bum” do vídeo-clipe, além da meteórica ascensão da MTV, ou talvez pelo simples fato de terem sido lançados vários shows com Brian Johnson nos vocais. Não importa a razão, nota-se que os momentos menos inspirados do DVD estão contidos nessa segunda parte.

Isto é, não na parte musical, mas sim na visual. Com todos os exageros dos anos 80, o vídeo-clipe já era ferramenta de divulgação obrigatória, mas ainda não tinha atingido a sofisticação dos dias atuais. O melhor exemplo é o mini-filme ‘Fly On The Wall’ – aquele da mosquinha -, inserido na íntegra, ou seja, além da faixa-título, traz as canções ‘Danger’, ‘Sink The Pink’, ‘Stand Up’ e ‘Shake Your Foundations’, e a lamentável narrativa que permeia o vídeo; um fotógrafo penetra tenta flagrar a intimidade dos músicos, que tocam em um bar, cujo público é formado por figuras bizarras. O fato de não ter legendas – o que é devidamente avisado na embalagem do produto-, pode ser encarado de modo positivo, já que os diálogos não são nada interessantes.

E por falar na embalagem, esta faz jus ao título do DVD. No formato digipack, tem a arte gráfica muito bem cuidada, pode-se dizer até luxuosa com sua cor metálica. Inclui ainda um livreto de 23 páginas, com fotos, ficha técnica dos vídeos e texto (em inglês) de David Fricke, da revista Rolling Stones.

Pode-se discutir se faltou ou não material raro no segundo disco, entretanto, isso em nada prejudica uma das principais intenções deste DVD, que é mostrar a evolução visual da banda. Os fãs podem conferir também a discografia do AC/DC, com as capas dos álbuns e as canções neles contidas.

Lembra da caixa de jóias da sua mãe? Então, adquira essa, mas não faça como ela, mostre com orgulho a seus amigos.

Tracklist do DVD:

DVD 1 (1975 - 1980)

1. Baby Please Don’t Go (live, Abril 1975)
2. Show Business (live, Junho 1975)
3. High Voltage (promo clip, Junho 1975)
4. It’s A Long Way To The Top (promo clip, Fevereiro 1976)
5. T.N.T. (live, 1976)
6. Jailbreak (promo clip 1976)
7. Dirty Deeds Done Dirt Cheap (live, Dezembro 1976)
8. Dog Eat Dog (promo clip, 1977)
9. Let There Be Rock (promo clip, 1977)
10. Rock N Roll Damnation (promo clip, 1978)
11. Sin City ( The Midnight Special, Setembro 1978)
12. Riff Raff (live from Glascow, Abril 1978)
13. Fling Thing/Rocker (live from Glascow, Abril 1978)
14. Whole Lotta Rosie (Iive from BBC show “Rock Goes To
College,” Outubro 1978)
15. Shot Down In Flames (promo clip, Julho 1979)
16. Walk All Over You (promo clip, Julho 1979)
17. Touch Too Much (promo clip Julho 1979)
18. If You Want Blood (promo clip, Julho 1979)
19. Girls Got Rhythm (live from Aplauso TV Show, Fevereiro 1980)
20. Highway To Hell (live from Aplauso TV Show, Fevereiro 1980)

DVD 2 (1980 -1991)

1. Hells Bells (promo clip, 1980
2. Back In Black (promo clip, 1980)
3. What Do You Do For Money Honey (promo clip, 1980)
4. Rock And Roll Ain’t Noise Pollution (promo clip, 1980)
5. Let’s Get it Up (live promo clip, 1981)
6. For Those About To Rock (live promo clip, 1983)
7. Flick Of The Switch (promo clip, 1984)
8. Nervous Shakedown (promo clip, 1984)
9. Fly On The Wall (promo clip, 1985)
10. Danger (promo clip, 1985)
11. Sink The Pink (promo clip, 1985)
12. Stand Up (promo clip, 1985)
13. Shake Your Foundations (promo clip, 1985)
14. Who Made Who (promo clip, 1986)
15. You Shook Me All Night Long (promo clip, 1985)
16. Heatseeker (promo clip, 1988)
17. That’s The Way I Wanna Rock & Roll (promo clip, 1988)
18. Thunderstruck (promo clip, 1990)
19. Moneytalks (promo clip, 1990)
20. Are You Ready (promo clip, 1991)

Sony/BMG Music Entertainment - http://www.sonybmg.com.br

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Phil RuddPhil Rudd
Por que ele se recusa a fazer solos de bateria

1393 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify738 acessosAC/DC: a primeira vez com "Let There Be Rock"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

AnthraxAnthrax
"AC/DC e Iron Maiden são os culpados"

Led, Guns e AC/DCLed, Guns e AC/DC
Os melhores riffs, segundo rádio inglesa

Total GuitarTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"

Guitar WorldGuitar World
As 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

BizarricesBizarrices
Ozzy Osbourne, Rolling Stones, The Who e outros

Metal NeoclássicoMetal Neoclássico
As regras para se tornar uma estrela do gênero

5000 acessosJack Bruce: "Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"5000 acessosSlayer: é melhor não mexer com a família do Tom Araya...5000 acessosIron Maiden: "Tenho inveja dos fogos do Slipknot",diz Bruce5000 acessosNirvana: Bebê da capa de Nevermind planta tomates para viver5000 acessosCasamento homoafetivo: rockstars postam mensagens sobre decisão5000 acessosDavid Lee Roth: Cocaína, putaria e mais cocaína

Sobre Fábio Faria

"Maidenmaníaco" convicto, nascido em 1973, passou a escutar Rock com 10 anos de idade. Primeiro disco adquirido foi "Destroyer" do Kiss. Logo depois conheceu o álbum "Killers" do Iron Maiden, e a identificação foi instantânea. Curte todos os estilos e sub-estilos do Rock e do Metal. Sem preconceito, escuta desde Black Sabbath, Yes, Janis Joplin, Slayer, In Flames, Sex Pistols até Dream Theater, U2, Blind Guardian, Slipknot, Carcass, etc. Bandas favoritas: Iron Maiden e Beatles.

Mais matérias de Fábio Faria no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online