Resenha - Guardiões do Tempo - Guardiões do Tempo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Aqui temos um claro exemplo de como a simplicidade pode e deve resultar em competência para se lançar um registro de forma totalmente independente.

Metal: Mapa revela os países com mais bandas do estiloSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia

Neste primeiro disco dos Guardiões do Tempo, banda formada pelos cariocas Pery Blanddy (vozes), Evando Mesquita (guitarra), Sérgio Mesquita (baixo) e Renan Mesquita (bateria), percebemos claramente um conjunto que ensaiou muito e que, pelo fato de serem parentes, o clima de descontração e camaradagem percorre todas as canções deste álbum, que é aquele puro rock'n'roll despojado, ora pesadão, ora suingado.

Apesar de ser um trabalho de estréia, a banda é bastante madura e harmoniosa. A voz de Pery é muito agradável de se escutar, canta de maneira clara e simples, porém com boas doses de emoção em letras cheias de esperança por uma vida melhor, revolta, a alegria das festas, amor, enfim, reflexões de nosso cotidiano. As guitarras possuem boa distorção, riffs marcantes e bons solos, apoiados por uma seção rítmica bastante precisa.

Mesmo sendo um debut bastante homogêneo, há músicas com ótimas levadas como a pesada "Tudo Pode Acabar", "Linha Reta", "Quarto Escuro" e "Safena", assim como algumas poucas faixas mais melancólicas, como a bonita balada semi-acústica "Cheiro Raro", com uma pequena passagem de gaita que a enriqueceu bastante. Vale ainda mencionar que, pelo fato de tudo soar de maneira simples e ser cantado na língua portuguesa, permanece uma leve aura radiofônica.

É certo que estamos diante de um conjunto que executa o bom e velho rock'n'roll cheio de garra e entusiasmo, que pode ter a satisfação de liberar um disco de estréia bem feito, devendo servir de exemplo a muitos conjuntos por esse Brasilzão afora. É isso aí!

GUARDIÕES DO TEMPO - Guardiões do Tempo
(2005 - independente)

01. Tudo pode acabar
02. Bichos da noite
03. Quem sou eu?
04. Zona Oeste
05. Será que não?
06. Linha reta
07. Quarto escuro
08. Safena
09. Tentar ser feliz
10. Cheiro raro
11. Estou indo embora

Contato:
Rua do Ferro, 181 - Campo Grande
Rio de Janeiro, RJ
CEP 23087-100

Tel.: (21) 2415 3504

E-mail: sergiodemesquita@uol.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Guardiões do Tempo"


Metal: Mapa revela os países com mais bandas do estiloMetal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo

Separados no nascimento: Ian Hill e Stênio GarciaSeparados no nascimento
Ian Hill e Stênio Garcia

Ghost: uma foto assustadora dos bastidores do Rock In RioGhost
Uma foto assustadora dos bastidores do Rock In Rio

Demonstrações de afeto: fotos de rockstars que já se beijaramDemonstrações de afeto
Fotos de rockstars que já se beijaram

Freedom of Expression: o tema do Globo RepórterFreedom of Expression
O tema do Globo Repórter

Duff McKagan: ensinando quem não pode beber a beberDuff McKagan
Ensinando quem não pode beber a beber

Metallica: 'St. Anger' foi um ponto baixo, diz HetfieldMetallica
"'St. Anger' foi um ponto baixo", diz Hetfield


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336