Resenha - Early Days; History of Iron Maiden Part 1 - Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Sílvio Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Quando se pensa que a fonte de surpresas do Iron Maiden se esgotou, eles simplesmente resolvem revirar o baú e oferecer aos fãs simplesmente o melhor pacote de apresentações ao vivo da carreira da banda. É isso o que promete esta série de DVDs iniciada com este pacote duplo, que inclui shows e outras aparições acontecidas entre 1980 e 1983. O propósito é contar a história do grupo por meio de apresentações ao vivo raras vezes vistas e de uma série de outros recursos audiovisuais – como videoclipes e entrevistas. Trata-se de um documento fundamental para compreender a história do heavy metal e de sua consolidação definitiva na década de 80, que teve no Iron Maiden o seu principal pilar.
11 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores5000 acessosFutebol: conheça os times do coração de alguns rockstars

Nesta primeira parte (informações conflitantes dão conta de que o pacote completo será composto por três ou quatro DVDs) são três shows e dois documentários. A primeira apresentação é de dezembro de 1980, com Paul Di’Anno e Clive Burr na banda. A banda havia acabado de assinar seu primeiro contrato com a EMI (em 28 de dezembro de 1979) e, naturalmente, esse é o show mais “cru” dos três aqui presentes. Visivelmente nervosos, eles destilam clássicos absolutos da primeiríssima fase do Maiden (ainda com Di’Anno nos vocais). É muito bom ver e ouvir coisas como Phantom of the Opera, Remember Tomorrow e Killers (com uma letra bem diferente daquela encontrada no disco com o mesmo nome) tocadas com uma energia indescritível. Quem domina o público é Steve Harris, que agita muito. É bom ver também que Di’Anno, diferentemente do que acontece hoje, já foi um sujeito muito carismático. Bem humorado até. A simplicidade do palco e dos efeitos pode até parecer risíveis para a geração MTV, porém, estamos falando de uma época em que a música ainda era mais importante que qualquer outra coisa.

O segundo show é a devastadora apresentação no Hammersmith Odeon em 20 de março de 1982. Bruce Dickinson havia estreado na banda havia exatos seis meses (20 de setembro de 1982, segundo a cronologia apresentada no The Best of the Beast) e ainda enfrentava alguma resistência por parte dos fãs britânicos da banda. O Maiden já era uma banda de grande porte no cenário inglês, mas foi com Bruce que a banda conquistaria, efetivamente, o mundo. A apresentação no Hammersmith contou com um setlist de 20 músicas. O DVD apresenta os melhores momentos desse show. Raridades como Total Eclipse 22 Acacia Avenue (com direito a uma aparição da própria Charlotte, vestida de acordo com a moda vigente nos saudosos anos 80). A iluminação precária desse show foi a principal razão que impediu o seu lançamento na época em que foi realizado. Quem já havia assistido a alguma cópia pirata desse show vai se surpreender com o trabalho de recuperação realizado. É claro que os problemas permanecem, mas o som está beirando a perfeição e a qualidade de imagem, mesmo que as melhorias técnicas não tenham conseguido ocultar o maior problema: a escuridão reinante no palco e na platéia, ficou muito além de qualquer expectativa.

O terceiro show é uma apresentação da banda em Dortumund , na Alemanha (Ocidental, naquela época) em dezembro de 1983. Com as loucuras de Nicko McBrain já fazendo parte do cotidiano da banda, o set apresentado para a TV alemã (por isso mesmo, a qualidade das imagens aqui são as melhores do DVD) é curto, porém matador. Destaque absoluto para a hoje esquecida Revelations e para o “assassinato” de Eddie ao final do show. Calma. Esse foi apenas o disco 1.

O filé mignon do DVD, na minha modesta opinião, é mesmo a apresentação no Ruskin Arms em abril de 1980. Seguramente é uma das primeiras (senão a primeira) filmagens da carreira da banda. Visivelmente nervosos, eles tocam clássicos absolutos e esquecidos, como Another Life, Prowler e Remember Tomorrow. Segundo informações do encarte, o prórprio Vic Vella (um dos colaboradores mais antigos da banda, ainda hoje stage manager da banda, teria feito as filmagens. De arrancar lágrimas, de qualquer modo.

Os extras incluem dois documentários, vídeos promocionais (como o hilariante clip de Women in Uniform) e algumas aparições na TV nesse mesmo período (entre 1980 e 1983). É um presente incrível que a maior banda de heavy metal de todos os tempos dá aos seus fãs. Se for para resumir tudo isso em poucas palavras, só posso dizer que é uma experiência única e que pouquíssimas bandas (dá para contar nos dedos de uma só mão) são capazes de oferecer aos seus admiradores.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

11 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores343 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
Descubra como o heavy metal pode salvar sua vida

Iron MaidenIron Maiden
Historiador revela os segredos de The Book Of Souls

Iron MaidenIron Maiden
"The Book of Souls" acústica e orquestrada

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

FutebolFutebol
Conheça os times do coração de alguns rockstars

Os 11 mais (ou menos)Os 11 mais (ou menos)
O Suprassumo do Superestimado

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi: "Nos separamos por causa do Live Evil!"

5000 acessosDave Navarro: conheça a filha atriz pornô do músico5000 acessosSepultura: Pavarotti gravou uma versão de "Roots Bloody Roots"?5000 acessosElvis Presley: De que ele morreu?5000 acessosIron Maiden: será que Lady Gaga é tão fã assim da banda?5000 acessosIron Maiden: conheça o responsável pelos teclados na banda5000 acessosGaragens dos Anos 60

Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online