Resenha - 10 Anos ao Vivo - Dr Sin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


E nem parece que fazem 10 anos que o Dr. Sin tocou no Hollywood Rock, na mesma noite do L7 e do Nirvana, fazendo um show surpreendente, com muito rock na veia e uma versão matadora para “Whole Lotta Rosie” do AC/DC. Daí para frente a banda só fez crescer. Gravou 4 cd’s de estúdio e um ao vivo, e fez vários shows ao vivo, sendo banda de abertura de vários nomes consagrados, e obtendo reconhecimento como uma das bandas mais talentosas já surgidas no Brasil.
5000 acessosThe Wall - Uma obra de arte conceitual5000 acessosGuns N' Roses: a verdadeira história de "Rocket Queen"

Pena que a banda não estourou mundialmente de fato, mas manteve-se ativa, tendo inclusive contado com o excepcional vocalista Michael Vescera em seu último cd de estúdio (o diferente “II”). Os shows continuaram, e para os que pensaram que a banda tinha sumido eis que em 2002 eles gravam um show especial no Sesc Ipiranga (São Paulo) para lançar em DVD, que só vem a luz agora em 2003, através do contrato com a Paradoxx Music. Um show bem diferente, apenas com jogos de luz e um pano de fundo discreto, mas deixando a mostra todo o talento da banda.

Sons como “Isolated”, “Time After Time”, “Karma” e “The Fire Burns Cold” (originalmente chamada de “I Gave My Soul to Rock and Roll”) soam poderosos pelas mãos da cozinha competentíssima de Andria e Ivan Busic e pela guitarra de Edu Arduany (um dos melhores guitarristas do Brasil por sinal). Mesmo as músicas gravadas com a voz de Michael Vescera soam bem poderosas no vocal de Andria, que continua afiado e potente. Comentários dos músicos aparecem entre as faixas, mostrando o quanto a banda estava feliz de gravar o show. E sons como “Eternity”, “Emotional Catastrophe” (o “hit” do primeiro cd) e a já clássica “Futebol, Mulher e Rock and Roll” (outro “hit” só que do terceiro cd “Insinity”) não podem ficar de fora. E para fechar o massacre uma versão matadora de “Fire” (uma das melhores do segundo cd “Brutal”) com a participação especial de André Matos (Shaman) no vocal, em grande estilo.

Como extras a banda oferece um documentário sobre o show, comentando sobre o inusitado fato de terem gravado o show num teatro, com platéia sentada, o que não duraria muito, e com detalhes interessantes sobre toda parte técnica que envolve o mesmo. Ainda pode-se conferir um “Making – of” com a banda esbanjando bom humor e zoando uns com os outros.

Um belo produto, que faz jus a história de uma grande banda como o Dr.Sin , que mostra que a banda continua viva e na ativa. Parabéns a banda e Long Live Dr. Sin!

Site Oficial: Http://www.drsin.com.br

Músicas:
Time After Time
Sometimes
Fly Away
Danger
Stone Cold Dead
Isolated
The Fire Burns Cold
Years Gone
Revolution
No Rules
Eternity
Leaving and Learning
Zero
Down in the Trenches
Karma
Emotional Catastrophie
Futebol, Mulher e Rock And Roll
Fire.

Line Up:
Andria Busic – Baixo/Vocal
Ivan Busic – Bateria/Vocal
Eduardo Arduany – Guitarra

Lançado em 2003 pela Paradoxx Music.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dr Sin"

SuplaSupla
"Papai é petista, mamãe é golpista e eu sou anarquista!"

FamíliaFamília
Irmãos que tocam ou já tocaram juntos na mesma banda

Dr.SinDr.Sin
"Acabou-se a magia da espera de um disco"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dr Sin"

Pink FloydPink Floyd
The Wall: uma obra de arte conceitual

Guns N RosesGuns N' Roses
A verdadeira história de "Rocket Queen"

GênerosGêneros
O rock se firmou com características machistas

5000 acessosUncut Magazine: fãs elegem as 10 melhores músicas do Pink Floyd5000 acessosDuff McKagan: "Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"5000 acessosSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy4897 acessosTony Iommi sobre Lemmy: "Sua lenda nunca morrerá"5000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 15000 acessosJared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online