Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemPaul Di'Anno recebe ajuda de Derek Riggs para angariar fundos

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemJimmy Page conta como convenceu Robert Plant a formar o Led Zeppelin

imagemA música do Black Sabbath favorita de Frank Zappa

imagem"Farsa" da Mobile Fidelity abre crise no conceito de "áudio puramente analógico"

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemA opinião de Robb Flynn do Machine Head sobre o retorno do Pantera


Dream Theater 2022

Resenha - Faces - Symbols

Por Rafael Carnovale
Em 30/01/05

Nota: 8

A saída de Edu e Tito Falaschi foi um duro golpe para o Symbols. Além de perder seus vocalistas e baixista, a banda praticamente encerrou atividades, já que Edu assumiu definitivamente o posto de vocalista no Angra e Tito (atualmente no Wizards) começou a desenvolver atividades como produtor, em parceria com o estúdio Lumen. Mas eis que de repente a banda anuncia seu retorno aos palcos em 2001, com Demian Tiguez (atual Ceremonya) acumulando os vocais e guitarra. Esse retorno foi lento e gradual, e muito se esperava de um cd de estúdio. Pois afinal, se o Symbols investia pesado no power metal, como viria essa nova banda?

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

"Faces" é de longe bem diferente de tudo que a banda produziu. A faixa título é bem mais cadenciada e pesada, com um quê de "hard rock" e teclados bem mais evidentes. O vocal de Demian soa mais suave, porém interessante dentro da proposta da banda. "The Indian’s Soul" é bem mais "hard" e traz forte influência curiosamente do Angra (atual banda de Edu). Já "Living Another Day" lembra muito os trabalhos recentes do Savatage, com partes clássicas mescladas ao metal tradicional, assim como "Bright Times" e "The Rainy Nights".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Quem estava acostumado à pegada pesada do Symbols em sua formação antiga com certeza irá estranhar a suavidade de músicas como "The Little Inside the Ocean" e até mesmo de "The Zen Archer", que apesar de ter "riffs" poderosos, investe pesado na mudanças de andamento e cada vez mais leva o Symbols à direção da banda de Jon Oliva, tamanha a influência. Como bônus uma versão de "Bright Times" com a voz de Edu Falaschi, já que a saída do mesmo e de seu irmão da banda foi amigável e o mesmo sempre participa quando pode de algum show da banda. Nota-se nitidamente as diferenças entre os vocalistas, embora em nenhum momento Demian faça feio.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Um bom cd, que marca o retorno de um promissor nome do metal nacional à ativa. Com uma proposta diferente, mas ainda assim interessante. Vale conferir.

Site Oficial: http://www.symbols.art.br

Line Up:
Demian Tiguez – Vocal/Guitarras
Rodrigo Mello – Bateria
Cesar Talarico – Baixo
Fabrizio Di Sarmo – Teclados

Hellion Records – 2004


Outras resenhas de Faces - Symbols

Resenha - Faces - Symbols

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Família: irmãos que tocam ou já tocaram juntos na mesma banda

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.