Resenha - Other Side - Farmer Boys

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


A Alemanha é indiscutivelmente hoje o país mais expressivo quando tratamos de metal, seja pelas suas bandas de grande repercussão a nível internacional, suas gravadoras e seus grandes festivais de verão. Mas imaginar que de lá sai uma banda de rock como o Farmer Boys para o mundo (saindo aqui no Brasil em versão nacional) não era de se esperar...

Free: a paixão de Dave Murray por Paul KossoffTreta: Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?

Matthias Sayer (vocal), Alex Scholpp (guitarra), Dennis Hummel (teclado), Till Hartmann (bateria) juntamente com o novo integrante Toni Leva (baixo) estão chegando ao seu quarto disco de estúdio em 2004, que leva o título de "The Other Side", com lançamento mundial da Nuclear Blast. A banda traz influências de nomes conhecidos pela grande mídia, como Bush, Killing Joke, Nickelback e outras bandas do tipo. Felizmente o diferencial do Farmer Boys é trazer sempre composições com uma boa dose de riffs pesados (que agradarão os fãs de heavy metal que conferirem o trabalho dos alemães) e ainda os climas melancólicos e arrastados em uma veia mais próxima do stoner/gothic. Com uma produção impecável, uma capa no estilo "cartaz de cinema" e uma banda coesa instrumentalmente fazem do Farmer Boys uma surpresa para quem acreditou que este nome trouxesse, quem sabe, uma banda de country music.

O disco já abre de cara com uma música potente, "For the World to Sing", uma composição até que bem agitada para o estilo do Farmer Boys. Boa faixa. A próxima é "Like Jesus Wept", com o seu andamento mais arrastado que marca presença em uma grande parcela de composições do álbum. Mais uma outra faixa bem pesada (digo pesada para o estilo rock/metal da banda) "Once And for All" merece destaque, esta trazendo até algumas breves passagens de teclado e 'samples' orquestrados. "Stay Like this Forever" poderá lembrar um pouco grupos como Linkin Park por o uso de alguns efeitos, mas nada que comprometa a banda como new metal. A ótima e pesada "The Other Side" merece destaque, contando aqui com uma dose de emoções aplicadas no estilo de cantar de Matthias Sayer. E o último grande destaque do disco fica para outra faixa bem próxima ao heavy metal, "Home is Where the Stars Are", com o instrumental mais bem bolado do álbum.

Por ser um pouco estranho o som do Farmer Boys ele poderá não cair no agrado de muitos radicais ao experimentalismo. Mas com a cabeça aberta e um pouco de tempo para similar o som da banda, certamente vingará as qualidades do conjunto. Eu particularmente não achei o trabalho sensacional, mas ao menos ele é curioso e interessante. Conheça, escute... E se gostar, compre e aprecie - já que a banda promete ir longe pela sua famosa carreira na Europa e América do Norte.

Site oficial: www.farmerboys.de

Line-up:
Matthias Sayer (vocal);
Alex Scholpp (guitarra);
Toni Leva (baixo);
Dennis Hummel (teclado);
Till Hartmann (bateria).

Track-list:
01. For the World to Sing
02. Like Jesus Wept
03. Once And for All
04. Where the Sun Never Shines
05. Intro
06. In My Darkest Hour
07. Stay Like this Forever
08. The Other Side
09. What a Feeling Like
10. Trail of Tears
11. Home is Where the Stars Are
12. Get Crucified


Outras resenhas de Other Side - Farmer Boys

Resenha - Other Side - Farmer Boys



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Farmer Boys"


Free: a paixão de Dave Murray por Paul KossoffFree
A paixão de Dave Murray por Paul Kossoff

Treta: Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?Treta
Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.