Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemMax Cavalera diz quais foram os dois discos mais difíceis que já gravou

imagemHalford relembra o dia que caiu em pegadinha armada por Tony Iommi e Geezer Butler

imagem"Éramos nós contra o mundo" relembra Bill Ward, sobre o início do Black Sabbath

imagemAC/DC: Angus Young conta como é para ele o antes, o durante e o depois de um show

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemAndreas Kisser explica por que o Sepultura mistura Metal com música brasileira


Airbourne 2022

Resenha - A Twist Of Fate - John Arch

Por Rodrigo Simas
Em 23/06/03

Nota: 8

Você gosta de Fates Warning? Da época dos clássicos "The Spectre Within" e "Awaken the Guardian"? Deve estar bastante ansioso para esse lançamento né? Eu estava! Pra quem não conhece, esses dois CDs são obras-primas do Heavy Metal e começaram a moldar um estilo que seria copiado e desenvolvido por milhões de bandas que iriam surgir nos anos seguintes, inclusive o próprio Dream Theater.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Quem cantava nesses dois clássicos era John Arch, que abandonou a banda e a música pouco tempo depois do lançamento de "Awaken The Guardian" e deixou muitos órfãos do seu estilo único de cantar no mundo inteiro (quem nunca imaginou como esse cara criava aquelas linhas vocais completamente estranhas – e maravilhosas – naquela época?).

"Twist Of Fate" é o nome deste CD que traz John Arch de volta com alguns amigos bastante conhecidos: Mike Portnoy (Dream Theater – bateria), Jim Matheos (Fates Warning – guitarra) e Joey Vera (Armored Saint, Fates Warning – baixo).

Infelizmente este é apenas um EP, com aproximadamente 28 minutos e traz somente duas faixas ("Relentless e Cheyenne"), mas que já valem para quem esperava anos para ouvir alguma coisa nova vinda de John Arch.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

O estilo é bem mais moderno e calcado no "progressive metal" que o Fates Warning e o Dream Theater vem desenvolvendo hoje em dia, as músicas são longas e cheias de andamentos quebrados e passagens super trabalhadas (elementos que também faziam parte dos primórdios do Fates Warning, mas que na época era muito mais Heavy Metal).

Quem já gostava vai se emocionar ouvindo: parece que o tempo não passou, parece que ainda estamos em 85 e John Arch, ainda com as mesmas características, não esqueceu como se canta (e como canta!), não esqueceu de cantar com feeling (coisa difícil no heavy metal hoje em dia) e não esqueceu o porquê dele nunca ter sido esquecido pelos amantes do estilo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quem não conhecia vai ouvir um vocalista diferente do usual, grandes melodias, um "progressive metal" muito bem feito, com alguns dos melhores músicos do planeta e com certeza vai virar fã.

Indispensável. Tomara que lancem por aqui. Até agora só lá fora.

Que venha um CD inteiro (por favor)!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre

Mais matérias de Rodrigo Simas.