Resenha - Between The Worlds - Seventh Avenue

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

9


Após um hiato de 3 anos, desde o lançamento do EP "Goodbye", os alemães do Seventh Avenue lançaram em 2002 seu novo cd, após alterações na formação. "Between the Worlds" encontrou uma banda já consagrada pelo heavy metal, e com reconhecimento tanto no meio gospel como no meio secular. Tal cd rendeu uma das maiores turnês da banda, que passaria pelo Brasil no mesmo ano. A capa já dá uma idéia da temática do cd, a luta do bem contra o mal.

publicidade

A intro "Beyond the Ocean" prepara o caminho (com fortes ecos de Blind Guardian no som) para a pancadaria de "A Step Between the Worlds". E novamente o Seventh Avenue abre um cd com uma música de longa duração. Os sete minutos de "A Step Between the Worlds" conseguem não ser entediantes, com influências de Iron Maiden e do power metal germânico. As guitarras se assemelham muito ao estilo já consagrado da Donzela de Ferro. Logo após vem outra porrada power muito semelhante ao estilo agressivo do Iron, a cadenciada "Levy Your Soul from Hate", que periga ser uma das melhores do cd.

publicidade

A banda mostra uma boa evolução, desde as guitarras até o trabalho com os vocais, que ficaram mais agressivos e cuidadosos. E o Seventh Avenue continua investindo no power metal, como nas boas "Tale of the Forgotten Dreams", a speed "Open Your Mind" (excelente trabalho de guitarras), a mais cadenciada (com uma intro melódica maravilhosa) "Until You Come Again" e na pesadíssima "One Life Ends" (por sinal uma das melhores). Já o lado melódico pode ser conferido na interessante "Angels Eyes" (aonde a banda dá uma bela flertada com o hard-rock) e na balada "Touch of Your Love", aonde a banda dá um show coletivo.

publicidade

Mas há dois pontos que eu acho interessante destacar: a instrumental "Storm II", que abre uma brecha para o metal épico no som do Seventh Avenue e a versão matadora para "Burning Heart" do Survivor. Com uma letra que apesar de não ser de uma banda cristã, mas que se encaixa perfeitamente no conceito do cd, o Seventh começa a provar que não devem existir barreiras entre as bandas cristãs e as seculares. Com uma versão heavy e pesadíssima, a banda recria a música com maestria. Só os vocais de Herbie Langhans ficaram perfeitos, imaginem então o resto da música.

publicidade

De longe o melhor cd da banda. Com uma boa produção. E parabéns a Megahard por lançar todos estes cd’s desta bela banda.

Line Up:
Herbie Laughans: Guitarras,Vocais
Florian Gottsleben – Guitarras
Geronimo Stade – Baixo
Mike Pfluguer – Bateria

Site oficial: http://www.seventh-avenue.de

Material cedido por:
Megahard Records
Caixa Postal 41698 – São Paulo (SP) – Cep:05422970
http://www.megahard.com.br
Tel: 11-32240709

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


LA Weekly: as 20 piores bandas de todos os temposLA Weekly
As 20 piores bandas de todos os tempos

Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualPink Floyd
The Wall é uma obra de arte conceitual


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin