Resenha - Ilusões - Tésis Arsis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Minha primeira impressão, ao ter o CD em mãos e ainda sem escutá-lo, era que este se tratava de um trabalho numa linha mais New Age, haja visto a ilustração da capa, os títulos dos temas e o fato de terem sido usados instrumentos pré-programados (baixo e bateria).

Metallica: a evolução de James Hetfield ao longo dos anosVocalistas: cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy Metal

Talvez pelo fato de ao ouví-lo já estar devidamente preparado para o clima meditativo que viria, foi uma grata surpresa constatar que, na realidade, o que temos é um excelente álbum de Rock Progressivo Sinfônico instrumental, com cinco longas suítes recheadas de teclados e guitarras e diversas mudanças de andamento, como convém ao gênero.

TÉSIS ÁRSIS, na realidade, se trata de apenas um músico, Anderson Rodrigues, nascido no Rio mas residente em Brasília desde o início dos anos setenta, que concebeu este trabalho de forma independente entre janeiro de 2001 e março de 2002, sendo responsável por toda a parte musical (composição, arranjo e execução) dos temas, ora inspirados na vida das grandes cidades ("Cemitério dos Vivos"), ora em nosso planeta ("Global"), desembocando numa composição de quase vinte minutos inspirada em nosso espaço sideral ("Hale Bopp"), um dos destaques do álbum.

Uma excelente pedida aos apreciadores do estilo, que caso tenham dificuldade em adquirir este CD, podem entrar em contato direto com o músico através do email tesisarsis@ig.com.br.

Faixas:
Ilusões
Cemitério dos Vivos
Global
Num Tempo Só
Hale Bopp

Total time: 68:48

E-mail: tesisarsis@ig.com.br.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Tesis Arsis"


Metallica: a evolução de James Hetfield ao longo dos anosMetallica
A evolução de James Hetfield ao longo dos anos

Vocalistas: cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy MetalVocalistas
Cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy Metal

Slash: Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vícioSlash
Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vício

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Preços: quanto custa para contratar a sua banda favoritaPreços
Quanto custa para contratar a sua banda favorita

Vinnie Vincent: Ele mijava na guitarra quando bravo?Vinnie Vincent
Ele mijava na guitarra quando bravo?

Scorpions: o que ouvimos no Tokyo Tapes foi gravado no Frampton Comes AliveScorpions
O que ouvimos no Tokyo Tapes foi gravado no Frampton Comes Alive


Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.