Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemÍcone do metal é alvo de críticas por tocar com músico condenado por assassinato

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemMetallica divulga vídeo oficial da clássica "For Whom The Bell Tolls" ao vivo em SP

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemMark Tremonti, do Alter Bridge, revela que é grande fã de lendária banda de metal

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"

imagemVocalista do Greta Van Fleet não entende os haters: "parece a p**** de uma religião"


Stamp

Resenha - Conflict of Interest - Darkwell

Por Rafael Carnovale
Em 11/11/02

Nota: 8

Mal o Darkwell teve seu primeiro cd ("Suspiria") lançado no Brasil, a Hellion Records nos presenteia com o MCD "Conflict of Interest", gravado em 2002. O mesmo contém 5 faixas inéditas e 2 ao vivo, além de uma parte em multimídia.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O estilo da banda em pouco se alterou. A primeira faixa, "Conflict of Interest" se mostra idêntica ao que a banda já realizou no seu primeiro cd, porém com um pique mais metal, não tão gothic-metal. A faixa seguinte, "Thy Curse", segue pelo mesmo caminho, com uma boa levada cadenciada e vocais bem colocados. Já a terceira faixa, "Elisabetha", segue o estilo gótico mais diretamente, sendo bem climática, lembrando o Theatre of Tragedy dos bons tempos. As faixas seguintes seguem o mesmo estilo das anteriores, com o heavy tradicional imperando um pouco mais, mas sem deixar a característica do som mais cadenciado e dos teclados que a banda sempre se utilizou, sem maiores inovações. Mas são boas faixas, mostrando que a banda firma-se como um nome do metal gótico com bom futuro.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

As faixas ao vivo "TSC II – The Salvation" e "Realm of Darkness" estão muito bem executadas, com a banda reproduzindo com extrema competência seus sons de estúdio. A produção poderia ser um pouco melhor (os instrumentos soam um tanto abafados), mas ficou tudo bem arranjado.

Um bom aperitivo para o próximo cd. Vale uma conferida.

Site: www.darkwell.org

Gravadora: Hellion Records


Outras resenhas de Conflict of Interest - Darkwell

Resenha - Conflict of Interest - Darkwell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.