[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Resenha - Untouchables - Korn

Por Rafael Carnovale
Postado em 18 de julho de 2002

Nota: 8

Curiosa essa banda. Expoente do movimento new metal, o Korn lançou seu último cd, "Issues", partiu para uma tour bem sucedida, que passou pelo Brasil, e agora lança mais um petardo. "Untouchables" nada mais é do que a repetição do que a banda vem fazendo, cujo estilo é rotulado como new metal. Mas desta feita, Jonathan Davis e Cia resolveram investir mais no peso, gerando uma melhora sensível em suas músicas, que primavam pela repetição e as vezes até pelo tédio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

"Here to Stay", a primeira faixa, comprova tal afirmação. O peso das guitarras encobre qualquer efeito eletrônico e Davis está cantando mais, ao invés de só sussurrar e berrar nas músicas. O mesmo pode se dizer de faixas como "Blame" e "Hollow Life", que apesar de conterem os chamados elementos new metal (vocais com efeitos, teclados irritantes em certo ponto), capricham no peso das guitarras, dando um toque quase thrash a alguns pontos. O mesmo se verifica na cadenciada "Blottled Up Inside", aonde os riffs lembram muito o velho Sepultura e Davis capricha no vocal.

Mas a banda não se esqueceu de seu passado, e também comparece com faixas como a esquisita "Haiting" (com efeitos eletrônicos e vocais melódicos ou agressivos), e a mais calma "Alone I Break", aonde Davis volta a sussurrar vocais e gritar. Mas merece ser citado que ambas também apresentam peso nas guitarras e um bom trabalho na cozinha, mostrando que a banda está investindo mais no peso, e no metal, não só no New.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Destaques? A própria "Alone I Break", por ser a mais cativante do cd, "Embrace", por ser a mais pesada e aonde Davis atinge seu melhor vocal, quase gutural. Mas todas são muito parecidas, embora a qualidade se mantenha bem além do que o Korn vinha fazendo. É guitarra pesada, vocal melódico, efeito, rítmo mais lento e vocal agressivo em pelo menos 10 das 14 faixas do cd. Fato que não aparece na faixa "Beat It Upright", de longe a melhor, uma paulada que ao vivo vai entortar pescoços, e a quase hardcore "Wake Up Late", que seria perfeita, não fosse a quebrada de ritmo que a banda dá logo no começo. Merece destaque também a arte gráfica do cd e a capa, de muito bom gosto e muito bem feita. Ponto para a banda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Pelo peso apresentado e pelas sensíveis melhoras na performance dos músicos, é recomendável para qualquer fã de som pesado que esteja disposto a aceitar os elementos do New Metal. Se continuar assim, quem sabe eles fazem algo mais pesado ainda na próxima?

Line Up:

Jonathan Davis – Vocal
Fieldy – Baixo
Brian Welch – Guitarra
David Silveria – Bateria
James Shaffer – Guitarra

Lançado no Brasil pela Epic Records – Sony Music Brasil.

Site oficial: www.korntv.com

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Death Magnetic - Metallica


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?
Mais matérias de Rafael Carnovale.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS