Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


Stamp

Resenha - Untouchables - Korn

Por Rafael Carnovale
Em 18/07/02

Nota: 8

Curiosa essa banda. Expoente do movimento new metal, o Korn lançou seu último cd, "Issues", partiu para uma tour bem sucedida, que passou pelo Brasil, e agora lança mais um petardo. "Untouchables" nada mais é do que a repetição do que a banda vem fazendo, cujo estilo é rotulado como new metal. Mas desta feita, Jonathan Davis e Cia resolveram investir mais no peso, gerando uma melhora sensível em suas músicas, que primavam pela repetição e as vezes até pelo tédio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Here to Stay", a primeira faixa, comprova tal afirmação. O peso das guitarras encobre qualquer efeito eletrônico e Davis está cantando mais, ao invés de só sussurrar e berrar nas músicas. O mesmo pode se dizer de faixas como "Blame" e "Hollow Life", que apesar de conterem os chamados elementos new metal (vocais com efeitos, teclados irritantes em certo ponto), capricham no peso das guitarras, dando um toque quase thrash a alguns pontos. O mesmo se verifica na cadenciada "Blottled Up Inside", aonde os riffs lembram muito o velho Sepultura e Davis capricha no vocal.

Mas a banda não se esqueceu de seu passado, e também comparece com faixas como a esquisita "Haiting" (com efeitos eletrônicos e vocais melódicos ou agressivos), e a mais calma "Alone I Break", aonde Davis volta a sussurrar vocais e gritar. Mas merece ser citado que ambas também apresentam peso nas guitarras e um bom trabalho na cozinha, mostrando que a banda está investindo mais no peso, e no metal, não só no New.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Destaques? A própria "Alone I Break", por ser a mais cativante do cd, "Embrace", por ser a mais pesada e aonde Davis atinge seu melhor vocal, quase gutural. Mas todas são muito parecidas, embora a qualidade se mantenha bem além do que o Korn vinha fazendo. É guitarra pesada, vocal melódico, efeito, rítmo mais lento e vocal agressivo em pelo menos 10 das 14 faixas do cd. Fato que não aparece na faixa "Beat It Upright", de longe a melhor, uma paulada que ao vivo vai entortar pescoços, e a quase hardcore "Wake Up Late", que seria perfeita, não fosse a quebrada de ritmo que a banda dá logo no começo. Merece destaque também a arte gráfica do cd e a capa, de muito bom gosto e muito bem feita. Ponto para a banda.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Pelo peso apresentado e pelas sensíveis melhoras na performance dos músicos, é recomendável para qualquer fã de som pesado que esteja disposto a aceitar os elementos do New Metal. Se continuar assim, quem sabe eles fazem algo mais pesado ainda na próxima?

Line Up:

Jonathan Davis – Vocal
Fieldy – Baixo
Brian Welch – Guitarra
David Silveria – Bateria
James Shaffer – Guitarra

Lançado no Brasil pela Epic Records – Sony Music Brasil.

Site oficial: www.korntv.com

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Anthrax: Scott Ian e seu jovem filho tocam "Here To Stay", do Korn; confira vídeo


Deftones: por que eles não querem fazer turnês com o Korn



Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.