Resenha - Solitarily Speaking Of Theoretical Confinement - Ron Jarzombek

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Glauber Tulio
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


VARADA, VARADA, VARADA! O segundo trabalho solo de Ron Jarzombek, é pura varada! Feliz foi o dia em que ele largou tudo pra tocar guitarra! Conhecendo uma de suas bandas, o Spastic Ink, nunca tinha sacado o potencial insano de Ron em sua carreira solo!

Black Sabbath: Tony Iommi explica diferença entre Dio e OzzyBlasfêmias?: Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus

Sempre fui um grande admirador de guitarristas virtuosos e técnicos ao extremo. Ultimamente tenho tido uma queda (nada dramática) por tempos absurdos e quebrados. Quando peguei pela primeira vez o cd de Ron Jarzombek, pensei que iria escutar mais um cd chato com solos interminaveis, como geralmente eu tenho escutado por aí, mas pra minha felicidade, não foi o que aconteceu. A mescla de estilos feita é perfeita. Após escutarmos, conseguimos entender a sua capa... o cara é um verdadeiro cientista dos sons. E o louco tambem toca baixo neste cd!

Metal progressivo quebrado e técnico é apenas parte da mescla de estilos presente no CD. Do nada surgem partes de jazz! Embora geralmente aprecie com facilidade metal progressivo, apenas consegui acustumar com o som ao escutá-lo pela terceira vez,

O album é composto de 45 faixas (não musicas) corridas e interligadas. Para escutá-lo é necessária calma. Existem passagens bizarras e incompreensíveis, como gongos chineses de timbres engraçados que surgem do nada ou trechos que lembram temas de desenhos animados. Se voce é daqueles que curtem viagens tortas, sons que lembram o completo caos musical, com peso, virtuosidade e tempos quebrados (qualquer semelhança com Michael Romeo, nao é coincidencia) deve conferir este cd!


Outras resenhas de Solitarily Speaking Of Theoretical Confinement - Ron Jarzombek

Resenha - Solitarily Speaking Of Theoretical Confinement - Ron Jarzombek




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ron Jarzombek"


Black Sabbath: Tony Iommi explica diferença entre Dio e OzzyBlack Sabbath
Tony Iommi explica diferença entre Dio e Ozzy

Blasfêmias?: Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusBlasfêmias?
Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus

Mr Catra: Uma lista das suas maiores influências no rock (vídeo)Mr Catra
Uma lista das suas maiores influências no rock (vídeo)

Slayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecidoSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Ozzy Osbourne: 25 coisas que você não sabe sobre eleOzzy Osbourne
25 coisas que você não sabe sobre ele

Cliff Burton: obra do baixista é a principal renda da famíliaCliff Burton
Obra do baixista é a principal renda da família

Guns N' Roses: Em 1988, o mais trágico show da história da bandaGuns N' Roses
Em 1988, o mais trágico show da história da banda


Sobre Glauber Tulio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.