Resenha - One For All - Raven

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Matula
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Dá gosto ouvir e resenhar esse trabalho. Enquanto cada vez mais bandas se vendem ao mercado e tornam seu som mais comercial para a degustação da massa, o veterano Raven continua apostando nos clichês de heavy metal que ajudou a construir.

Angra: Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no CarnavalMTV Unplugged: As 25 melhores apresentações da história

O único ponto negativo do álbum é o trabalho gráfico (capa e encarte), que é bastante simples e infelizmente inclui algumas fotos bem mal tiradas, mas o que importa é a música aqui contida, e sobre ela é que falaremos agora.

A primeira música chama-se Seven Shades e tem um riff inicial claramente punk, mas logo dando início para a festa musical criada pela banda. Quem já teve a oportunidade de ouvir os álbuns clássicos da banda nos anos 80, como Wiped Out e Rock Until You Drop, já pode saber certamente o que vai encontrar nesse disco. Músicas rápidas, com bases de guitarra distorcida e solos sujos, o baixo barulhento que nunca para e o bom vocal de John Gallagher, que não precisa fazer malabarismos para passar a mensagem das letras - que tratam sobre assuntos diversos, como religião (em New Religion) e violência (em Roll With The Punches).

A melhor faixa do álbum é a segunda, entitulada Double Talk, que traz pedais duplos e guitarras enfurecidas, além de uma criativa base funk durante solo.

A produção é algo que também deve ser destacado - ela ficou a cargo de Michael Wagener, que já tocou no Raven há vários anos. Todos os instrumentos estão bem audíveis e claros, mas com todo o peso tradicional do Raven contido.

A edição nacional do cd ficou a cargo da Rock Brigade/Laser Company Records, que deve ter seu mérito reconhecido em trazer para o Brasil esse excelente álbum, de uma banda que continua apostando na força do heavy metal. Essa edição traz também duas faixas-bônus: a primeira é um cover do bom e velho Status Quo, com a música Big Fat Mama, e a segunda é a mediana Enemy, que infelizmente não tem sua letra contida no encarte.

Formação
John Gallagher (Vocal/Baixo)
Mark Gallagher (Guitarra)
Joe Hasselvander (Bateria)

Material cedido por:
Laser Company Records




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Raven"


Heavy Metal: as 10 capas mais de macho de todos os temposHeavy Metal
As 10 capas mais "de macho" de todos os tempos

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal


Angra: Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no CarnavalAngra
Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval

MTV Unplugged: As 25 melhores apresentações da históriaMTV Unplugged
As 25 melhores apresentações da história


Sobre Felipe Matula

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClioIL