Lista: Discos que mudaram as carreiras de algumas bandas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro, Fonte: Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Desde que o rock é rock, existem as bandas que se tornaram referências no estilo, como é o caso do Iron Maiden, Led Zeppelin ou Metallica, por exemplo. A carreira de todos esses nomes, e de tantos outros, possui algo em comum: um disco que foi o divisor de águas, mudando a trajetória das bandas que os lançaram.

Kerrang: as 13 melhores estampas de camisetas de heavy metalSupernatural: ouça 10 músicas que marcaram a série

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira alguns destes discos, responsáveis por mudarem a história de alguns grupos de rock and roll/metal.

"Rocket To Russia" - Ramones (1977): o terceiro disco do Ramones é uma obra-prima, considerado por muitos como um dos maiores discos de punk em todos os tempos. A música simples e cativante apresentada nos primeiros discos se tornou muito mais rica e madura no terceiro trabalho, cultuado até hoje por muitos fãs espalhados pelo mundo.

A partir de "Rocket To Russia", o Ramones passou a ser encarado com muito mais seriedade e a banda deixou de ser uma promessa para se tornar realidade.

"The Real Thing" - Faith No More (1989): a entrada do vocalista Mike Patton tornou o Faith No More um dos maiores sucessos de sua geração. A mistura de funk, heavy metal e em alguns casos até mesmo o hip-hop chocou o mundo e transformou o terceiro disco da banda em um fenômeno de proporções mundiais.

O inesquecível e imortal "The Real Thing", emplacou hits como "Epic", "Falling To Pieces" e "From Out Of Nowhere", que dominavam o rádio e a MTV.

Até hoje, é um disco ouvido por fãs tanto de música pop quanto pelos headbangers mais cascudos, já que as ótimas músicas apresentadas em "The Real Thing" ultrapassam toda e qualquer barreira.

"Nevermind" - Nirvana (1991): neste caso, temos um disco que mudou não apenas a historia do Nirvana, mas também, a trajetória do rock.

"Nevermind" é a principal bandeira do grunge, movimento que virou o mundo da música de cabeça para baixo com suas músicas agressivas, cheias de revolta e angústia. Músicas como "Smells Like Teen Spirit", "Come As You Are", "In Bloom" e "Lithium" fizeram a cabeça de milhões de jovens, que estavam começando suas vidas no mundo da música pesada.

Até hoje, é um disco extremamente respeitado por muitos e contestado pela ala mais radical, que não sabe fazer nada além de achar defeito em toda e qualquer obra.

"Cowboys From Hell" - Pantera (1990): os quatro primeiros discos do Pantera apresentam um glam metal bem do farofa. A coisa começou a mudar em 1990, quando o grupo norte-americano lançou o excelente "Cowboys From Hell", um disco que é metal do início ao fim.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A agressividade das composições, aliadas ao talento do Dimebag Darrell e seu irmão Vinnie Paul, tornam "Cowboys From Hell" um dos discos mais inovadores lançados por uma banda de metal.

A música que dá nome ao disco é um dos destaques e mostra todo o talento do saudoso guitarrista Dimebag Darrell. Além dessa pedrada, "Cemetery Gates", "Domination" e "Heresy" são suficientes para bagunçar a cabeça de qualquer headbanger.

"Keeper Of The Seven Keys- Part 1" - Helloween (1987): no final da década de 1980, o power metal estava dando seus primeiros passos no mundo. Em 1987, a história tanto do estilo quanto do Helloween começa a mudar com o lançamento de "Keeper Of the Seven Keys - Part 1", primeiro álbum da banda a contar com Michael Kiske nos vocais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A partir do lançamento da primeira parte de "Keepers...", o Helloween se consolidou como a maior banda de power metal do planeta, título que mantém até hoje, mesmo com todas as mudanças de formação.

As músicas "I'm Alive", "A Little Time", "A Tale That Wasn't Right" e "Future World" garantiram ao Helloween o status de banda grande, mesmo com uma trajetória relativamente curta.

"Images And Words" - Dream Theater (1992): a entrada do vocalista James LaBrie mudou consideravelmente o som do Dream Theater. O primeiro álbum que contou com seu talento, o maravilhoso "Images And Words", continua sendo para muitos o melhor disco da banda.

Além de ser um disco que tornou o Dream Theater uma banda de respeito, "Images And Words" ajudou o metal progressivo a se espalhar e ganhar fãs que até então, torciam o nariz para qualquer sonoridade um pouco mais complexa.

Três dos principais clássicos do Dream Theater fazem parte de "Images And Words": "Pull Me Under", a balada "Another Day" e a maior obra do grupo,"Metropolis - Part 1: The Miracle And The Sleeper".

"Metallica" - Metallica (1991): o Metallica é um dos poucos casos de bandas que já nasceu grande. Porém, com o lançamento de "Metallica", ficou gigante.

Após uma queda na popularidade com "...And Justice For All", o Metallica resolveu cair de cabeça no mainstream com disco que leva o nome da banda, conhecido como "Black Album". As músicas continuavam pesadas, por outro lado, muito mais acessíveis, o que fez com que "Enter Sandman", "The Unforgiven" e "Nothing Else Matters" dividissem as programações de rádios com músicas pop e dance, por exemplo.

É claro que a parcela mais radical torceu o nariz para a mudança, mas e daí? O Metallica sempre fez o que quis e com o seu quinto disco de estúdio, mostrou que era boa fazendo até mesmo músicas não tão agressivas quanto as escritas no começo da carreira.

"The Number Of the Beast" - Iron Maiden (1982): não é segredo para ninguém que a entrada de Bruce Dickinson fez com que o Iron Maiden desse um salto gigantesco na qualidade de sua música, mesmo que com Paul Di'Anno o trabalho fosse magnífico.

O clássico "The Number Of The Beast", primeiro álbum com Bruce, mostra como a sua capacidade vocal aumentou o leque de opções do Maiden. Dali em diante, a banda começou a escrever suas páginas mais bonitas.

De quebra, "The Number Of The Beast" (a música) acabou se tornando um dos maiores hinos da música pesada.

"Violent Revolution" - Kreator (2001): apesar de uma carreira respeitável, o Kreator soltou um belíssimo de um pum no elevador dos headbangers ao lançar "Endorama" (1999), um álbum que apesar de seus bons momentos fez com que a ala radical torcesse o nariz.

Naqueles dias, já existia uma turma que não acreditava mais na banda, até que em 2001, a banda alemã lançou "Violent Revolution", disco que mesclou o thrash do início da carreira com toques do melodic death metal, estilo que fez relativo sucesso nos anos 1990, com nomes como In Flames, Dark Tranquility, Children Of Bodom e At The Gates.

"Violent Revolution" foi uma espécie de renascimento do Kreator, que presenteou os ouvidos sedentos por pancadaria com um disco que até hoje é considerado um dos melhores trabalhos de Mille Petrozza e sua turma.

"Rust In Peace" - Megadeth (1990): se em 1990, existia quem encarasse o Megadeth apenas como "a banda do ex-integrante do Metallica", com o lançamento de "Rust In Peace", Dave Mustaine mostrou que não estava de brincadeira.

O quarto álbum de estúdio do Megadeth é um dos melhores discos de thrash metal já lançados e apresentou ao mundo uma formação inesquecível, que jamais será esquecida: Dave Mustaine (guitarra/vocal), David Ellefson (baixo), Marty Friedman (guitarra) e o saudoso Nick Menza (bateria).

O virtuosismo das composições, aliado ao talento de todos os envolvidos, fez com que o Megadeth cravasse o seu nome como uma das maiores bandas de metal em todos os tempos.

Em breve, a parte 2. Enquanto isso, ouça uma pequena playlist com algumas músicas dos álbuns mencionados na lista!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Ramones"Todas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Helloween"


Kerrang: as 13 melhores estampas de camisetas de heavy metalKerrang
As 13 melhores estampas de camisetas de heavy metal

Alta Fidelidade: os novos (?!?) de Guns N' Roses e Metallica (com Carlos Maltz, vídeo)

Metallica: o setlist perfeito na opinião de Mark Tremonti, guitarrista do Alter BridgeMetallica
O setlist perfeito na opinião de Mark Tremonti, guitarrista do Alter Bridge

Metallica: Mais uma vez chocando, desagradando e jogando o passado no lixo (opinião)Metallica
Mais uma vez chocando, desagradando e jogando o passado no lixo (opinião)

Metallica: Tempos sem precedentes e cheios de desafios para todos, diz Lars UlrichMetallica
"Tempos sem precedentes e cheios de desafios para todos", diz Lars Ulrich

Metallica: veja show intimista do lançamento de Hardwired transmitido no YouTubeMetallica
Veja show intimista do lançamento de "Hardwired" transmitido no YouTube

Metallica: Músicas do Load e Reload entrariam num disco do Nickelback, diz LabonteMetallica
"Músicas do Load e Reload entrariam num disco do Nickelback", diz Labonte

Metallica e Ozzy Osbourne: Diante de perdas trágicas, restou mais evoluçãoMetallica e Ozzy Osbourne
Diante de perdas trágicas, restou mais evolução

Metallica: banda exibirá hoje, na íntegra, show de 2016 em LondresMetallica
Banda exibirá hoje, na íntegra, show de 2016 em Londres

Metallica: banda vai transmitir show de 2016 nesta segunda-feira (4 de maio)Metallica
Banda vai transmitir show de 2016 nesta segunda-feira (4 de maio)

Banda de abertura: para quem seu grupo favorito abria shows?Banda de abertura
Para quem seu grupo favorito abria shows?

Metallica: o melhor clipe da década de 2000 segundo MTV gregaMetallica
O melhor clipe da década de 2000 segundo MTV grega


Supernatural: ouça 10 músicas que marcaram a sérieSupernatural
Ouça 10 músicas que marcaram a série

Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollGaleria de fotos
13 motivos para gostar de Rock N Roll


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280