Dream Theater: 5 Lições que Podemos Aprender com John Petrucci

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Mingues da Silva, Fonte: Blog Guitarpedia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Grande parte dos guitarristas ao pensarem em John Petrucci, imediatamente o associa a um seleto grupo de músicos que dominam todas as técnicas do instrumento, combinadas com um extremo bom gosto em suas composições. Não é a toa que por muitos o dono das guitarras do Dream Theater é considerado o mais influente shredder das últimas décadas.

9 acessosEm 18/04/1963: Nasce Mike Mangini (Dream Theater, Extreme, Annihilator)5000 acessosHeavy Metal: diagrama explica a origem dos nomes de bandas

Ouvir as suas músicas seja com a sua banda o Dream Theater, ou em algum de seus projetos paralelos como um ouvinte desatento, nada pode nos ajudar a evoluir em nosso instrumento. Para a escuta fazer diferença é preciso que olhemos abaixo da superfície e consigamos compreender como usar esse conhecimento em benefício próprio.

Aqui estão 5 elementos importantes da guitarra de Petrucci que a maioria das pessoas não percebem e como cada um deles pode ajudá-lo a se tornar um melhor guitarrista:

Conheça www.guitarpedia.com.br, o site com mais de 700 aulas de guitarra, a ferramenta online mais rápida e eficaz, para a sua evolução musical.

1) Ser muito preciso com o ritmo das bases

A capacidade de Petrucci em tocar a guitarra base de suas músicas de maneira tão rápida e precisa é admirável, tão ou mais impressionante como seus solos. Infelizmente, a maioria dos guitarristas menosprezam a guitarra rítmica, por ela não parecer tão difícil em comparação a solos virtuosos.

Ouça algumas músicas de John Petrucci e foque toda a sua atenção nas bases de guitarra, tente capturar cada detalhe, repare nas variações rítmicas, detalhes de interpretação como hammer on e pull offs, mudanças na acentuação das notas e alterações de dinâmica.

2) Performances ao vivo impecáveis

Uma qualidade que passa despercebida por muitos fãs de John Petrucci, é a capacidade de tocar músicas extremamente longas e complexas ao vivo, com a mesma qualidade da gravação em estúdio.

Assim como demais áreas dos estudos na guitarra a performance também deve ser exaustivamente praticada. Se você quiser tocar em um nível profissional, você deve reservar um tempo para a “prática de execução”, tendo em conta qualquer um dos possíveis desafios que possa distraí-lo em dar o seu melhor. Quanto mais você configurar o tempo de estudo imitando os “problemas” da performance ao vivo, melhor você será capaz de executar as músicas em seus shows.

3) Conectar frases distintas mantendo a fluência

Um dos menos reconhecidos pontos fortes de John, é a sua capacidade em conectar ideias distintas em seus solos, de maneira concisa e fluente.

A partir de agora, parar de pensar em solos e improvisação, como simplesmente uma oportunidade de jogar sem pensar escalas sobre acordes. Tente criar temas curtos em sua cabeça, que naturalmente irão sugerir novas ideias dentro do contexto. Use padrões rítmicos para conectar uma ideia melódica a outra, uma excelente dica é colocar pausas em momentos estratégicos criando um “respiro” entre as frases.

4) Usar a sétima corda com sabedoria

Guitarristas que estão acostumados a usar uma guitarra de sete cordas, geralmente as usam apenas com a intenção de soarem mais pesados. Mas ela pode ser um ótimo recurso para a criação de riffs, melodias, dedilhados e solos sem a necessidade de soar pesado e sim mais uma opção para a combinação de notas ou transições de diferentes partes dentro da música.

5) Preocupação com a composição além da guitarra

Saber transitar entre diferentes estilos, que nem sempre são desculpas para demonstrar a sua habilidade no instrumento é uma grande qualidade de Petrucci . John tem em seu repertório músicas complexas e tecnicamente desafiadoras, mas também é capaz de compor solos cheios de feeling e baladas acústicas emocionantes .

John Petrucci é dono de um estilo único que inspira milhões de guitarristas, e reparar em cada detalhe de suas músicas é fundamental para aqueles que desejam trilhar o caminho do mestre.

Para mais informações sobre esse e muitos outros assuntos do mundo da guitarra, acesse www.guitarpedia.com.br. Curta a nossa página no facebook para acompanhar as novidades, e interagir conosco!

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Mike PortnoyMike Portnoy
Trolls de internet tem culpa no suicídio de Cornell e Chester

9 acessosEm 18/04/1963: Nasce Mike Mangini (Dream Theater, Extreme, Annihilator)4 acessosEm 05/05/1963: Nasce James La Brie (Dream Theater)1665 acessosDream Theater: Portnoy se recusa a falar sobre fase atual da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Dream TheaterDream Theater
Rudess elogia Portnoy e diz que se chateou com saída

Mike PortnoyMike Portnoy
"Gostaria que fôssemos uma família feliz"

CoversCovers
Alguns dos mais legais feitos por bandas de Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"


Heavy MetalHeavy Metal
Diagrama explica a origem dos nomes de bandas

Power MetalPower Metal
Os dez álbuns essenciais do gênero

Charles MansonCharles Manson
Casamento era plano para expor seu cadáver

5000 acessosA Vida Pós-bilau: vocalista do Life of Agony abre o jogo5000 acessosOsama Bin Laden: O que havia na sua coleção de cassetes?5000 acessosZodíaco True: Os perfis de cada signo em versão Headbanger5000 acessosBataclan: "pessoas se jogavam na frente dos amigos pra morrer", diz vocalista5000 acessosFoo Fighters: fã sobe ao palco e detona em um cover do Rush5000 acessosGhost: não perderemos nosso ritual, não somos o Kiss

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 02 de agosto de 2016


Sobre Thiago Mingues da Silva

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online