Tradução - Cryptic Writings - Megadeth

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Cryptic Writings - Megadeth


  | Comentários:
Imagem

Embora os dois últimos trabalhos de estúdio tenham deixado a desejar, sendo um deles fraco e outro apenas mediano, é realmente uma pena que Dave Mustaine tenha resolvido, por quaisquer que fossem os motivos, deixar milhões de fãs sem a sua genialidade, seu jeito único de tocar, além daquela voz inconfundível. Contudo, foi antes dos lançamentos supracitados que a formação por mim considerada “clássica” criou um álbum dotado duma extraordinária liberdade de criação, o que lhes rendeu músicas bastante diferenciadas umas das outras, sendo este o disco mais variado da carreira do Megadeth (fator este que também ajuda na nossa escolha dele como o nosso favorito, e, por mim, como um dos melhores de todos os tempos no mundo do rock).


Apesar do grupo ter decretado aqui o auge da sua era ‘clean’ as letras tratam em grande parte da luta contras as drogas, mesmo parecendo ser ingênuas canções amorosas, e também não foram deixadas de lado as críticas costumeiras, só que agora não mais a respeito de guerras, ameaças nucleares ou alienígenas, mas sim voltando atenções inclusive ao incesto/abuso sexual, à dominação tecnológica, enfim, aos típicos alvos sociais. Com vocês, Cryptic Writings... (Leandro Testa)

TRUST

Lost in a dream
Nothing's what it seems
Searching my head
For the words that you said

Tears filled my eyes
As we said our last goodbyes
This sad scene replays
Of you walking away

My body aches from mistakes
Betrayed by lust
We lied to each other so much
That in nothing we trust

Time and again
She repeats, "Let's be friends."
I smile and say, "Yes."
Another truth bends
I must confess

I try to let go, but I know
We'll never end 'til we're dust
We lied to each other again
But I wish I could trust

My body aches from mistakes
Betrayed by lust
We lied to each other so much
That in nothing we trust

God, help me please, on my knees
Betrayed by lust
We lied to each other so much
Now there's nothing we trust

How could this be happening to me?
I'm lying when I say, "Trust me."
I can't believe this is true
Trust hurts
Why does trust equal suffering?

Absolutely nothing we trust.

CONFIANÇA

Perdido em um sonho
Nada é o que parece
Procurando em minha mente
Pelas palavras que você disse

Lágrimas encheram meus olhos
Enquanto dizíamos nosso adeus derradeiro
Esta triste cena se repete
De você indo embora

Meu corpo sofre por erros cometidos
Traído por um desejo ardente
Mentimos tanto um para o outro
Que em nada confiamos

Novamente
Ela repete, “vamos ser amigos"
Eu sorrio e digo, “Sim"
Outra verdade se distorce
Eu devo confessar

Eu tento deixar de lado, mas eu sei que
Nunca estará acabado até virarmos pó
Mentimos novamente um para o outro
Mas eu queria poder confiar

Meu corpo sofre por erros cometidos
Traído por um desejo ardente
Mentimos tanto um para o outro
Que em nada confiamos

Deus, por favor, me ajude, estou ajoelhado
Traído por um desejo ardente
Mentimos tanto um para o outro
Que agora não há nada em que confiamos

Como isso pode estar acontecendo comigo?
Estou mentindo quando eu digo, "Confie em mim"
Não posso acreditar que isso seja verdade
Confiar machuca
Por que a confiança se equipara ao sofrimento?

Em absolutamente nada nós confiamos

ALMOST HONEST

I lied just a little
When I said I need you
You stretched the truth
When you said that you knew
Just can't believe it
There's nothing to say
I was almost honest, almost

Living alone, can't stand this place
It's four in the morning, and I still see your face

I was nearly pure
When I said I loved you
You were semi-sincere
You said I'd bleed for you
We were kind of candid
Now you've gone away
You were almost honest, almost

Living alone
Falling from grace
I want to atone
But there's just empty space
I can't face tomorrow
Now you're not coming back
Walked off in the night
And just left me the tracks

I question your call by the tone of your voice
I know I should hang up, but I don't have a choice
It happened that night when you told me to go
Don't ask who's to blame, I don't know

Almost, almost honest
Almost, I was almost honest

QUASE HONESTO

Eu menti só um pouquinho
Quando eu disse que preciso de você
Você distorceu a verdade
Quando disse que já sabia
Simplesmente não consigo acreditar nisto
Não há nada a dizer
Eu fui quase honesto, quase

Vivendo sozinho, não consigo suportar este lugar
São quatro da matina, e eu ainda vejo o seu rosto

Eu estava quase liberto
Quando disse que lhe amava
Você foi semi-sincera
Você disse “eu sangraria por você”
Nós éramos francos
Agora você se foi
Você foi quase honesta, quase

Vivendo sozinho
Caindo em desgraça
Eu quero reconciliar
Mas só o que existe é uma lacuna
Não consigo encarar o amanhã
Agora que você não volta mais
Se mandou durante a noite
Deixando-me apenas as marcas

Eu questiono seu chamado pelo tom da sua voz
Eu sei que eu deveria desligar, mas não tenho escolha
Aconteceu naquela noite quando você disse para eu ir
Não pergunte quem é o culpado, eu não sei

Quase, quase honesto
Quase, eu fui quase honesto

USE THE MAN

I heard somebody fixed today
There was no last goodbyes to say
His will to live ran out
I heard somebody turned to dust

Looking back at what he left
A list of plans and photographs
Songs that never will be sung
These are the things he won't get done
The things he won't get done

I've seen the man use the needle
Seen the needle use the man
I've seen them crawl
From the cradle to the gutter on their hands
They fight a war, but it's fatal
It’s so hard to understand
I've seen the man use the needle
Seen the needle use the man

Just one shot to say "goodbye"
One last taste to mourn and cry, cry
Scores and shoots, the lights go dim
Just one shot to do him in

He hangs his head and wonders why
Why the monkey only lies, lies
But pay the pauper, he did choose
He hung his head inside the noose

I've seen the man use the needle
Seen the needle use the man
I've seen them crawl
From the cradle to the coffin on their hands
They fight a war, but it's fatal
It’s so hard to understand
I've seen the man use the needle
Seen the needle in his hand
Cryptic writing on the wall
The beginning of the end
I've seen myself use the needle
Seen the needle in my hand

USAR O HOMEM

Eu ouvi alguém chapado hoje
Não houve palavras de despedida a se dizer
Sua vontade de viver se esvaiu
Eu ouvi alguém virar pó

Rememorando o que ele deixou para trás
Uma lista de planos e fotografias
Canções que nunca serão cantadas
Estas são coisas que ele não irá finalizar
Coisas que ele não irá finalizar

Eu vi o homem usar a agulha
Vi a agulha usar o homem
Eu os vi rastejando
Do berço até a sarjeta pelas suas próprias mãos
Eles travam uma guerra, mas ela é fatal
É tão difícil de se entender
Eu vi o homem usar a agulha
Vi a agulha usar o homem

Só um pico para dizer "adeus"
Um último ‘tapa’ para chorar e gritar, gritar
Comprar e injetar, as luzes ficam turvas
Só um pico para vir o baque

Ele se enforca e pergunta por quê
Por que a dependência somente ilude, ilude
Mas sustenta o indigente, ele de fato fez sua escolha
E pendurou a própria cabeça por entre o laço

Eu vi o homem usar a agulha
Vi a agulha usar o homem
Eu os vi rastejando
Do berço ao caixão pelas próprias mãos
Eles travam uma guerra, mas ela é fatal
É tão difícil de se entender
Eu vi o homem usar a agulha
Vi a agulha usar o homem
Escritas crípticas na parede
O começo do fim
Eu me vi usando a agulha
Vi a agulha na minha mão

Comentário:

O início desta música traz um trecho da versão dos anos 70 (com os Smokies) para “Needles and Pins” (nota: “Agulhas e Alfinetes”), cujo título originalmente daria nome a este álbum. Entretanto, de última hora, este foi mudado, algo que o baixista David Ellefson veio a explicar: “Não gostamos da arte de capa para Needles and Pins. A idéia de Cryptic Writings parecia bem mais forte (nota: extraída, conforme pôde ser visto, da letra acima). Assim, fizemos outra arte rapidamente, da qual gostamos muito. A capa traz alguns símbolos, abertos para a imaginação e interpretação do ouvinte”. Todavia, não obstante ao comentário final subjetivo, vale esclarecer que “escritas crípticas” eram inscrições que os sem-teto norte-americanos ligados ao voodoo, faziam nas paredes para alertar sobre um acontecimento bom ou ruim prestes a acontecer. Assim, quando os outros praticantes ali chegassem, saberiam se aquele era um lugar seguro para se ficar.

Quanto à temática de “Use the Man”, ao contrário do que se possa imaginar, não trata do envolvimento da banda com o mundo das drogas, mas sim de uma suposta pessoa em quem eles se basearam: “Eu e o Dave Mustaine conhecemos o diretor de uma casa para recuperação de viciados. Um cara esteve lá, mas ficou chapado de novo e morreu de overdose. A música é inspirada nesta pessoa, não na gente”, explica o co-fundador do Megadeth.

MASTERMIND

Anonymous existence
Rendered useless to mankind
Destroy the logic volume
In the confines of the mind
Enmassed and purposeless
Marching in a perfect line
Neuro torture
Mental meltdown, a heinous crime

Mastermind, I tell you what to think
I tell you what you need
I tell you what to feel

Invade the core of souls
To wipe the lives away
Design vacant beings
Welcome the inhuman race
Encrypted horror codes
Directive psyche overwrite
Processing brains to pabulum
Delete and format living drives

I tell you what's real

Hail to the power age
Lest the viral hour comes
Raise the flag of voltage
Bow to circuitry unknown
Kneel before the processor
Lords of static laugh
Electrons in submission
You must know who I am

I tell you what to think
I don't care what you thought
I tell you what to get
I don't care what you got

INTELIGÊNCIA DOMINANTE

Existência anônima
Tornou-se inútil para a humanidade
Destrua o volume lógico
Nos confins da mente
Massificado e sem propósito algum
Marchando sobre uma linha reta
Tortura neoneurológica
Dilatação explosiva da mente, um crime odioso

Inteligência dominante, eu lhe digo o que pensar
Eu lhe digo do que você precisa
Eu lhe digo o que sentir

Invada o núcleo das almas
Para drenar-lhes as vidas
Desenvolva seres vazios
Dêem boas vindas à raça inumana
Códigos do horror criptografados
Diretiva de sobrescrever a psique
Cérebros em processamento para virarem comida
Apague e formate discos rígidos vivos

Eu lhe digo o que é real

Um viva à era da eletricidade
Caso o momento viral chegue
Erga a bandeira da voltagem
Curve-se ao grupo de circuitos desconhecidos
Ajoelhe-se perante o processador
Senhores do sorriso estático
Elétrons em submissão
Vocês devem saber quem eu sou

Eu lhes digo o que pensar
Eu não me importo com o que pensavam
Eu lhes digo o que ter
Eu não me importo com o que tinham

THE DISINTEGRATORS

The slayer’s arrived
On a black horse of steel
Trouble is coming
Hell on two wheels

Hide in the shadows
Awaiting defeat
Or live by the sword
And choose to be free

We say retribution
We say vengeance is bliss
We say revolution
With a cast iron fist

Coming down the road
Watching every move
Kicking in the doors
Taking what we choose

Anarchy's coming to town
A fiery invader
Burning it down to the ground
The Disintegrators

Anarchy's coming
Here it comes
Burning it down to the ground
The Disintegrators

OS DESINTEGRADORES

O assassino chegou
Sobre um cavalo negro de aço
Problemas à vista
Inferno sobre duas rodas

Esconda-se nas sombras
Esperando a derrota
Ou viva pela espada
E escolha ser livre

Dizemos “retaliação”
Dizemos “vingança é motivo de felicidade”
Dizemos “revolução”
Com um lance de severidade

Descendo a estrada
Observando cada movimento
Chutando as portas
Pegando o que é de nossa escolha

A anarquia está vindo para a cidade
Um invasor quente como fogo
Incinerando-a até o chão
Os Desintegradores

A anarquia está chegando
Lá vem ela
Incinerando-a até ao chão
Os Desintegradores

I'LL GET EVEN

I'm lonely and abandoned
Washed up, left for dead
I'm lost inside the desert
Of every word you said

Like a nuclear reactor
Or TNT
I'm thinking about the times
When you lied to me

All the innuendo
Caught up on your hook
I was just a name
In your little black book
In your little black book

Ah, I'll get even with you

I'm bitter and I'm twisted
I haven't slept in days
I'm lonely and I'm angry
I can't make it go away

I'm like a bomb that's ticking
I got voices in my head
I got a doll with needles in
Wishing you were dead

I'll get you back somehow
That's what I'm gonna do
I'll get you back somehow
Your nightmare coming true

Ah, I'll get even with you
Ah, that's what I'm gonna do
Gonna get even with you

You better look behind you
'Cause there I'm gonna be
I'll be standing in the shadows
With who I used to be

He's slightly schizophrenic
Me and me and me and me agree
That you are gonna pay
For what you did to me

Ah, I'll get even with you
Gonna get even with you
Ah, that's what I'm gonna do
I'm gonna...
Ah, I'll get even with you

EU ME VINGAREI

Estou sozinho e abandonado
Derrotado, jogado às moscas
Estou perdido no meio do deserto
De cada palavra dita por você

Como um reator nuclear
Ou TNT
Estou pensando nas vezes
Que você mentiu para mim

Toda insinuação
Preso no seu gancho
Eu era apenas mais um nome
Na sua pequena lista negra
Na sua pequena lista negra

Ah, eu me vingarei de você

Estou amargurado e muito intoxicado
Não durmo há dias
Estou sozinho e nervoso
Não consigo fazer isto passar

Eu sou como uma bomba fazendo tique-taque
Tenho vozes em minha cabeça
Tenho uma boneca com agulhas espetadas
Desejando que você estivesse morta

Eu a recuperarei de alguma forma
É isso o que eu vou fazer
Eu a recuperarei de alguma forma
Seu pesadelo se tornando realidade

Ah, eu me vingarei de você
Ah, é isso que vou fazer
Vou me vingar de você

É melhor você olhar para trás
Pois lá eu estarei
Ficarei sob as sombras
Junto àquele que eu costumava ser

Ele é ligeiramente esquizofrênico
Eu e eu e eu e eu concordamos
Que você pagará
Pelo que me fez

Ah, é isso que vou fazer
Vou me vingar de você
Ah, é isso que vou fazer
Eu vou...
Ah, eu me vingarei de você

SIN

He had an unfamiliar face
Complete life in disarray
A simple man, power drunk
No worries of living, no more anything

Deep inside, I've seen it rise
Actions progress to no end
Mirror, mirror, please look inside
Do you see the reasons that we sin?

Not one to be forgot
Spoiled rotten, or so they say
Once burned, forever marked
Hurt by just a few, but so many have to pay

Pressure coming down
Down on me, gonna break
Broken fingernails
Digging in, scratch my face

Nervous, like a cat
Gonna jump through my skin
Shadows on the wall
Stretching out, grope for me

Reasons, deep in me
Let me be
Let me bleed
Set me free
The reasons that we sin

PECADO

Ele tinha uma face estranha
Uma vida totalmente caótica
Um homem simples, intocável
Sem preocupações na vida

Lá no fundo, eu vi isto crescer
Os feitos progridem a fim nenhum
Espelho, espelho meu, olhe, por favor, dentro de mim
Você vê por quais motivos nós pecamos?

Não um qualquer que mereça ser esquecido
Estragado apodrecido, assim eles dizem
Uma vez queimado, para sempre marcado
Ferido por alguns poucos, mas tantos hão de pagar

A pressão está aumentando
Aumentando sobre mim, vou explodir
Unhas quebradas
Cavando, arranhando meu rosto

Nervoso, como um gato
Quero soltar pra fora
Sombras na parede
Estendem a mão, tentando me pegar

Motivos, escondidos em mim
Deixe-me ser
Deixe-me sangrar
Liberte-me
Os motivos pelos quais nós pecamos

A SECRET PLACE

There's a secret place I like to go
Everyone is there, but their face don't show
If you get inside, you can't get out
There's no coming back, I hear them shout

Welcome to my hide away, my secret place
How I arrived I can't explain
You're welcome to, if you wanna stay
But everyone just runs away

Let me in, get me out
Can't do more than twist and shout
Lost my soul without a trace
Found it again in my secret place
In disgrace

I hide from those that try to find me
Scary things that's right behind me
I lost myself, I must confess
I can't explain how I got in this mess

UM LUGAR SECRETO

Existe um lugar secreto onde eu gosto de ir
Todos estão lá, mas seus rostos não ficam à mostra
Caso você entre, não poderá sair
Não há volta, eu os ouço gritar

Bem-vindo ao meu esconderijo, meu lugar secreto
Como cheguei, eu não consigo explicar
Você é bem-vindo, se quiser ficar
Mas todos simplesmente fogem

Me deixe entrar, me tira daqui
Não consigo fazer nada além de me retorcer e gritar
Perdi minha alma sem deixar pistas
Encontrei-a novamente no meu lugar secreto
Em desgraça

Eu me escondo daqueles que tentam me achar
Coisas assustadoras que estão bem atrás de mim
Eu me perdi, devo confessar
Não consigo explicar como arranjei tanta confusão

HAVE COOL, WILL TRAVEL

Mamas pack their lunches, kiddies pack their guns
Wishing it will go away, but nothing's getting done
A shot heard 'round the world
When a mother's baby dies
We the people, point our fingers
Blame and wonder why

Face it and fight, or turn high tail and run
'Til it comes back again just like the rising sun
Say they do all they can
It’s just another lie
The answer's plain to see, nobody wants to try

There's no recess and no rules in the school of life
If you listen very closely, you'll see what it's like
Have cool, will travel

Tell myself it ain't true, they just cannot see
Grown up or sewn up
The medicine's worse than the disease
I have cool, will travel
Here we go
Have cool will travel

FIQUE FRIO, VÁ EM FRENTE

Mães embrulham seus almoços, as crianças, suas armas
Desejando que isso vá embora,mas nada está sendo feito
Um tiro foi ouvido mundo afora
Quando o bebê de uma mãe morre
Nós, as pessoas, apontamos o dedo
Culpamos e nos perguntamos o por quê

Encare e lute, ou coloque o rabo entre as pernas e fuja
Até isso voltar novamente como o raiar do sol
Diga que eles fazem tudo o que podem
É apenas uma mentira a mais
A resposta é clara de se ver, ninguém se atreve

Não existe recreio e não há regras na escola da vida
Se você prestar atenção, verá como ela é
Fique frio, vá em frente

Digo a mim que isto não é verdade, eles não percebem
Crescido ou remendado
O remédio é pior do que a doença
Eu fico na minha, vou em frente
Aqui vamos nós
Fico na minha, vou em frente

SHE-WOLF

The mother of all that is evil
Her lips are poisonous venom
Wicked temptress, knows how to please
The priestess roars, "Get down on your knees"

The rite of the praying mantis
Kiss the bones of the enchantress
Spellbound, searching through the night
A howling man surrenders the fight

One look in her lusting eyes
Savage fear in you will rise
Teeth of terror sinking in
The bite of the she-wolf

My desires of flesh obey me
The lioness will enslave me
Another heart beat than my own
The sound of claws on cobblestone
I'm stoned

Beware what stalks you in the night
Beware the she-wolf and her bite
Her mystic lips tell only lies
Her hidden will to kill in disguise

LOBA

A mãe de tudo o que é mal
Seus lábios são uma malevolência venenosa
Sedutora perversa, sabe como satisfazer
A sacerdotisa uiva, "Ajoelhe-se"

O ritual do louva-deus
Beije os ossos da feiticeira
Enfeitiçado, procurando através da noite
Um homem uivando se rende à batalha

Basta um olhar em seus olhos de luxúria
E um medo selvagem surgirá em você
Dentes de terror que penetram
A mordida da loba

Meus desejos carnais me obedecem
A leoa irá me escravizar
Outro coração bate além do meu
O som das garras nos paralelepípedos
Estou paralisado de medo

Tome cuidado com o que te segues à noite
Tome cuidado com a loba e sua mordida
Seus lábios místicos só contam mentiras
Seu desejo oculto para matar sob um disfarce

Comentário:

“She Wolf é sobre uma mulher vingativa que procura por grana. É alguém do tipo egoísta, querendo ser a nº 1 a qualquer custo e pisando nos outros” (Ellefson)

VORTEX

Internal combustion
Multiple personalities
Terror inside of me
A mask of silent agony

Curse the falling rain
The vortex of pain

As medieval as Merlin
A pact for power remains
Lucifer in transition
It's time, time the price was paid

Scorching the domain
The vortex of pain

A telestic message
Written in torment
Howl out dirges
Like the horns of Jericho
Distorted faces
Writhing in rage
Walls of purgatory
Tumble down
Endless death
The jewels of a crown

REDEMOINHO

Combustão interna
Múltiplas personalidades
Um terror dentro de mim
Uma máscara de agonia silenciosa

Amaldiçoe a chuva que cai
O redemoinho da dor

Tão medieval quanto Merlin
Um pacto pelo poder foi feito
Lúcifer em transição
É hora, hora... o preço foi pago

Derrubando a autoridade
O redemoinho da dor

Uma mensagem orientadora
Escrita em sofrimento
Urre forte um canto fúnebre
Como as cornetas de Jericó
Rostos destorcidos
Retorcendo-se em fúria
Paredes do purgatório
Caindo aos pedaços
Morte interminável
As jóias de uma coroa

FFF (FIGHT FOR FREEDOM)

Looking for a cure within the human race
Eliminate the poor, how much longer will it take?
Burning up the tents of the rank and file
Exterminate their lives, crack a demon smile

Crushing down, caving in our will to live
Getting rid of man's mistakes
To take a lost life, lock it up break it down
How much more can we take?

Fight for freedom, fight authority
Fight for anything, my country 'tis of me

Cry for absolution, it's not the end for me
A last minute pardon
One final reprove
Resist the war machine, don't get in its path
Fight to die a free man, and reap the aftermath

I don't know how much more I can take

Fight! It's my country

FFF (LUTE PELA LIBERDADE)

Procurando uma cura dentre a raça humana
Elimine os pobres, até quanto isso irá durar?
Queimando as barracas de gente comum
Extermine suas vidas, abra um sorriso demoníaco

Esmagando, destruindo a nossa vontade de viver
Livrando-se dos erros do homem
Para pegar uma vida perdida, trancafiá-la, derrubá-la
Até quando poderemos agüentar?

Lute pela liberdade, enfrente as autoridades
Lute por qualquer coisa, meu país é o que eu sou

Grite por absolvição, não me dou por vencido
Um perdão de última hora
Uma última suspensão temporária de minha sentença
Resista à máquina de guerra, não caminhe sob sua trilha
Lute para morrer como um homem livre, e colha os frutos

Eu não sei o quanto ainda poderei agüentar

Lute! É o meu país











Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Megadeth"

Dave Mustaine: E se ele tivesse tocado nos Novos Baianos?
Megadeth: Ellefson fala sobre drogas e álcool a estudantes
David Ellefson: falando sobre drogas com adolescentes dos EUA
Guitar World: 11 Álbuns Essenciais do Thrash Metal
Megadeth: promovendo o "Youthanasia" no David Letterman
Orion: "Somos nós ou o Behemoth nessa turnê", disse Mustaine
E Se...: Sua banda favorita mudasse de gênero musical?
Megadeth: temas de filmes e desenhos que talvez você não conheça
Megadeth: ouça "Anarchy In The UK" com Axl Rose e Lars Ulrich
Shawn Drover: a indústria de discos está se tornando passado
Megadeth: Vinícola Mustaine, o Metal é clássico!
Dave Mustaine: lançando o vinho "Symphony Interrupted"
Megadeth: como teria sido o teste de Pepeu Gomes para a banda?
Metal All-Stars: baterista Nick Menza está fora da turnê
Dave Mustaine: difícil ser anarquista com um Mercedes na garagem

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Leandro Testa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Leandro Testa no Whiplash.Net.

Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor. Email: [email protected].

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas