Mötley Crüe: Nikki Sixx fala sobre turnê com o Kiss

  

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários:   | 

Matéria de 21/09/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O baixista do MÖTLEY CRÜE, Nikki Sixx conversou recentemente com Matthew Wilkening, do UltimateClassicRock.com, sobre o adiamento do show da banda na região de Detroit no início de setembro após um caminhão que transportava equipamentos para a turnê do CRÜE com o KISS no valor aproximando de 6 milhões de dólares ter se envolvido em um acidente de trânsito.

"A camaradagem entre as bandas e as equipes é realmente alta", disse Sixx. "Não fosse por isso, poderia ter sido um verdadeiro desastre, porque o caminhão todo estava carregando equipamento de ambos. Contratamos a mesma empresa de transporte, então tudo foi super fácil e se não fosse o trabalho duro de todos eles não teriam conseguido arrumar os negócios de novo por causa de algumas coisas, nunca vi nada igual. Quando o caminhão tombou, ele basicamente estourou como uma espinha e todo o equipamento caiu de cima e as coisas ficaram uma por cima das outras. Então essas barras de aço enormes puxaram todo material pirotécnico e caibros e tal. Aquele negócio estalou que nem um palito de dente; foi inacreditável".

Perguntado se ainda há uma vibe de competitividade amigável entre o MÖTLEY CRÜE e outras bandas quando eles estão em turnê juntos, Nikki disse, "Eu falei disso com o Paul [Stanley, frontman do KISS]. Estamos nos bastidores, a gente passa o tempo juntos, a gente conversa sobre tudo e qualquer coisa que esteja sob o sol. Então a gente vai se preparar. Quando a gente sobe no palco, cara, é tudo ou nada. Tem sido assim desde o primeiro dia. Não importa com quem a gente esteja fazendo turnê. Para o MÖTLEY CRÜE, temos que dar 150 por cento e eu sei ao certo que os caras do KISS são assim também. Então, estamos competindo uns com os outros? Não tanto realmente o quanto competimos com nós mesmos para nos forçarmos. Agora, quando você tem uma banda com o KISS tocando com você, você não pode vacilar e eu sei que é assim para eles também. Sabe, estamos lá dando tudo. Não é como se você tivesse um moleirão tocando logo antes ou depois de você, então acho que isso é bem saudável. Nós não discutimos na realidade, como numa competição amigável, mas sei que ela existe. "

Falando sobre os planos do MÖTLEY CRÜE de gravar e lançar material novo, Sixx disse, "Vamos fazer música. A primeira coisa é compor, então você grava, aí você tem música, então o que você faz com ela? Lançamos EPs? Lançamos álbuns? Lançamos duas músicas por semana? Ou, sabe lá, durante 16 semanas? Não sabemos ainda e isso é um tanto quanto empolgante. É meio que interessante naquela posição de não ter aquela coisa de, 'Bem, eis a data de lançamento, as 10 músicas inteiras tem de estar mixadas e masterizadas até essa data'. Não sabemos exatamente o que vamos fazer. Quero dizer, estamos gostando do que estamos fazendo nesse momento. É uma sensação boa. Parece orgânico. Gostamos do fato de termos esse corpo de trabalho que podemos escolher para tocar ao vivo. A banda provavelmente está se dando melhor do que, talvez, nunca."

Imagem

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

  

Todas as matérias da seção Notícias

Todas as matérias sobre "Motley Crue"

Mötley Crüe
"Nos arrastávamos criativamente", diz Nikki Sixx

Nikki Sixx: baixista não é fã de Steel PantherMötley Crüe: DVD é o mais vendido nos EUA; Extreme em 2°Mötley Crüe: ação de 30 milhões por humilhar banda de aberturaHair metal: 10 grandes discos no século 21 por bandas dos 80'sMötley Crüe: John Corabi crê que banda chegará ao Hall of FameTodas as matérias e notícias sobre "Motley Crue"

Tommy Lee
Baterista zombou da habilidade de Ulrich no Twitter

Noisecreep
As dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s

Mötley Crüe
Ron Jeremy conta de suruba com Vince Neil e Savannah

Metallica
Veja como fica seu nome com o formato do logo da banda

Dimmu Borgir
"Não faz sentido usar jeans e camiseta no palco!"

Iron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.