Creedence Clearwater Revisited: Resenha e fotos do show em Porto Alegre

Resenha - Creedence Clearwater Revisited (Aud. Araújo Vianna, Porto Alegre, 26/10/2019)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Luciano Schneider
Enviar correções  |  Ver Acessos

Fotos por Liny Oliveira
http://www.facebook.com/photoslinyoliveira

Toda jornada tem seu final. Para o baixista Stu Cook e o baterista Doug Clifford, chegou o momento de aproveitar um merecido descanso, após uma parceria musical que durou mais de meio século. No entanto, ainda deram aos fãs uma chance de dar adeus, com uma turnê de despedida de seu projeto, o Creedence Clearwater Revisited.

Tendo se conhecido na década de 1950, quando ainda eram estudantes de segundo grau, Cook e Clifford se juntaram a outros dois colegas, Tom e John Fogerty para formar o que viria a ser o Creedence Clearwater Revival. Alcançaram o sucesso nos anos 60, mas tensões internas entre os músicos fizeram a banda acabar animosamente em 1972. Após mais de 20 anos trabalhando em diversos projetos, o baixista e baterista decidiram formar o Creedence Clearwater Revisited, com o objetivo de tocar os sucessos de sua antiga banda.

Essa longa história se reflete no público da banda. O que se viu no auditório Araújo Viana foi um encontro de gerações. Um grande público mais velho, muitos acompanhados de seus filhos, felizes por poderem acompanhar essa banda que fez história e se tornou parte dela.

E a banda não decepcionou. Começando o show com a bela Born On The Bayou, mostraram que continuam com o fôlego intacto. Stu Cook e Doug Clifford se cercaram de excelentes músicos, com destaque para a guitarra de Kurt Griffey e os vocais de Dan McGuiness, que tem uma excelente voz.

Com esse time, o que se seguiu foi um festival de hits que emocionou o público presente. Desde os sucessos mais dançantes da banda, como Hey Tonight e Green River, até as músicas mais emocionantes, como Midnight Special e Long As I Can See The Light, nenhuma ficou de fora. O clima de despedida estava no ar, e Cook chamou Clifford, de trás de sua bateria, para falar da trajetória que passaram juntos, ao longo de impressionantes 55 anos de parceria!

Antes do final do show ainda houve tempo para uma longa versão de Heard It Through The Grapevine, com longos solos de guitarra e baixo, e mais dois megahits: Bad Moon Rising e Proud Mary. Após Fortunate Son, saem do palco, mas logo voltam para o bis, colocando todos pra cantar com Have You Ever Seen The Rain. Após mais algumas músicas e um discurso de agradecimento aos fãs, encerraram o show com a animada Up Around The Bend.

E assim chegou ao final esse belo show e essa grande banda. Dessa vez com alegria e paz, ao invés das brigas que acabaram com o Revival, tantas décadas atrás. Sei que alguns fãs sonhavam com uma reunião com John Fogerty, mas a cabeça dura do guitarrista tornou isso impossível. No entanto, posso dizer que quem assistiu a esse show há de concordar que ele não fez falta alguma!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Creedence Clearwater Revival"


Em 09/11/1941: nascia Tom Fogerty

Creedence Clearwater Revisited: não haverá novas versões da banda; agora acabouCreedence Clearwater Revisited
Não haverá novas versões da banda; agora acabou

Bill McClintock: Sabbath 3x, Creedence, Ozzy solo e Ohio Players juntos

Liam Gallagher: ele não gosta de Queen e odeia o som de Brian MayLiam Gallagher
Ele não gosta de Queen e odeia o som de Brian May

Vietnã: A representação do conflito no rock da década de 60Vietnã
A representação do conflito no rock da década de 60


Zodíaco True: Os perfis de cada signo em versão HeadbangerZodíaco True
Os perfis de cada signo em versão Headbanger

Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos


Sobre Luciano Schneider

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336