Terreiro Fest: Deathgeist, Scars, Comando Nuclear e Speed Metal Hell n

Resenha - Terreiro Fest (Aurora Club, São Paulo, 10/08/2019)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Veronesi
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

No último dia 10 de Agosto aconteceu o primeiro 'Terreiro Fest', organizado pelo pessoal do site Terreiro do Heavy Metal. O evento, realizado no Aurora Club (que fica no tradicional bairro do Bixiga, em São Paulo), contou com um line-up altamente respeitável: DEATHGEIST (fazendo o lançamento do álbum "666"), SCARS (comemorando os 15 anos do EP "The Nether Hell"), COMANDO NUCLEAR e SPEED METAL HELL, além da presença dos músicos Glauber Oliveira e Leandro Caçoilo, da banda Caravellus, para a divulgação do primeiro single de seu vindouro novo disco.

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoHeavy Metal: 5 músicos que não são metaleiros mas amam o estilo

O SPEED METAL HELL ficou incumbido de dar início aos trabalhos da noite. O trio, oriundo de Itapeva/SP, e formado por Marcos Oliverthrash (vocal e guitarra), Hugo Ferraz (baixo) e André Zé Piedade Godinho (bateria) se encontra na ativa desde 2005 e executa um Thrash/Speed Metal agressivo, fortemente calcado na escola européia do gênero, com destaque para as intrincadas linhas de guitarra de Marcos. O set dos caras contou com sons como "Preachers Of The New Order", "Infernal Nightmare", "Prisoners", "False Paradise" e "Damned Son", além de um bom cover de "Masked Jackal", clássico dos suíços do Coroner. "Speed Metal Hell", porrada que dá nome ao grupo, encerrou a sólida apresentação dos caras.

Na sequência veio o COMANDO NUCLEAR, velho conhecido dos headbangers paulistanos. Com seu Heavy/Speed Metal cantado em português, Ron Cygnus (vocal), Rodrigo Exciter (baixo), Rex (guitarra), Éric Würlz (guitarra) e Hugo Golon (bateria) subiram no palco ao som de "Unidos Pelo Metal", faixa de abertura de "Guerreiros da Noite", seu segundo álbum de estúdio, lançado em 2011. Logo neste início, uma corda de guitarra se quebrou, o que acabou atrasando a apresentação e, infelizmente, encurtou o repertório do quinteto. Apesar dos pesares, o show prosseguiu bastante enérgico com "Princesa Infernal", "Guerreiros da Noite", "Caçada Mortal Aos Falsos" e "Vingança Metal", com a galera batendo cabeça e cantando junto com Ron. O fechamento se deu através da matadora dobradinha "Ritual Satânico" e "Resistir".

Como citado no início do texto, a apresentação do SCARS no 'Terreiro Fest' prometia ser especial, pois marcava o aniversário de 15 anos do icônico EP "The Nether Hell". Bem, como promessa é dívida, Regis F. (vocal), Alex Zeraib (guitarra), Marcelo Mitché (baixo) e João Gobo (bateria), juntos ao virtuoso Thiago Oliveira (guitarrista do Warrel Dane, Confessori e Seventh Seal) entregaram exatamente o que era esperado: pura devastação! Além do disco homenageado em sua totalidade, o grupo apresentou a noventista "World Decay", e as novas "Silent Force" e "Armageddon", que já vem causando um certo 'frisson' nas redes sociais desde o final do ano passado. Durante o show, houve um princípio de briga na pista, que felizmente foi rapidamente resolvido, e a brutalidade sonora pôde continuar sem maiores problemas. A banda ostenta um entrosamento invejável, e vale destacar a performance do guitarrista convidado Thiago Oliveira, que teve poucos dias para aprender as nove canções do repertório, e mesmo assim executou-as de forma impecável.

Para encerrar a festa com chave de ouro, tivemos os 'thrashers' do DEATHGEIST lançando seu mais novo trabalho, que recebeu o singelo título "666". A banda dos ex-Bywar Adriano Perfetto (vocal e guitarra) e Victor Regep (guitarra) com Maurício Cliff (baixo) e Goro Disbelief (bateria) segue a linha sonora de ícones germânicos como Kreator e Destruction, com boas camadas adicionais de melodia, e vem obtendo uma grande notoriedade dentro da cena underground nos últimos tempos. O setlist mesclou canções recém-saídas do forno, como "666", "Domain" e "Human Slaughter" com outras de seu primeiro registro, como "Thrash Metal Fire", "Day Of No Tomorrow", "Witching Spirit" e "Captured By Hell", além do obrigatório cover de "Thrasher's Return", do Bywar. Uma atuação poderosa e certeira do quarteto! Ao término, Marcelo Mitché (baixista do SCARS) e Lucas Souza (idealizador do evento) se juntaram ao grupo no palco para um divertida 'jam', mandando o hino "N.I.B.", do Black Sabbath.

Para finalizar, gostaria de deixar o meu "puxão de orelha" ao público de São Paulo e região, que infelizmente compareceu em número muito aquém do esperado, ainda mais considerando que o evento trouxe bandas de alta qualidade, em um bar que dispõe de ótima estrutura, e tudo isso por um preço irrisório.

DEATHGEIST

01. 666
02. Thrash Metal Fire
03. Day Of No Tomorrow
04. Domain
05. Witching Spirit
06. Thrasher's Return (Bywar cover)
07. Human Slaughter
08. Black Moon Rites
09. Death Razor
10. Captured By Hell
Bônus: N.I.B. (Black Sabbath cover, com Marcelo Mitché e Lucas Souza)

SCARS

01. Legions (Forgotten By The Gods)
02. Warfare
03. Silent Force
04. Hidden Roots Of Evil
05. World Decay
06. Return To The Killing Ground
07. Creatures That Come Alive In The Dark
08. Nether Hell
09. Armageddon

COMANDO NUCLEAR

01. Unidos Pelo Metal
02. Princesa Infernal
03. Guerreiros da Noite
04. Caçada Mortal aos Falsos
05. Vingança Metal
06. Ritual Satânico
07. Resistir

SPEED METAL HELL

01. Preachers Of The New Order
02. Infernal Nightmare
03. Colony Wars
04. Prisoners
05. False Paradise
06. Damned Son
07. Masked Jackal (Coroner cover)
08. Speed Metal Hell




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Deathgeist"Todas as matérias sobre "Scars"Todas as matérias sobre "Comando Nuclear"Todas as matérias sobre "Caravellus"Todas as matérias sobre "Leandro Caçoilo"


Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos deleEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele


Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Heavy Metal: 5 músicos que não são metaleiros mas amam o estiloHeavy Metal
5 músicos que não são metaleiros mas amam o estilo

Luís Mariutti para Nando Moura: Estádio não se lota com views ou likesLuís Mariutti para Nando Moura
"Estádio não se lota com views ou likes"

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoHeavy Metal: 5 músicos que não são metaleiros mas amam o estiloThe Big 4: como as quatro bandas elaboraram sua jamScorpions: as dez piores músicas da banda

Sobre Alexandre Veronesi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336