Maroon 5: Uma noite que valeu cada segundo para os fãs em POA

Resenha - Maroon 5 (Estacionamento da FIERGS, Porto Alegre, 09/03/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A banda norte-americana Maroon 5 esteve em Porto Alegre pela primeira vez. O show da capital gaúcha foi o responsável por inaugurar a turnê “M5 On The Road” no Brasil. Aproximadamente 30 mil fãs esgotaram os ingressos e estiveram presentes no Estacionamento da FIERGS, zona norte da cidade.

5000 acessosSlash: tatuando coordenadas de nova namorada no pescoço!5000 acessosPirataria: o nascer de uma indústria alternativa

A abertura do evento ficou por conta da Dingo Bells de Porto Alegre e Dashboard Confessional dos Estados Unidos. As 21:30 as luzes se apagaram e a atração principal subiu no palco. Liderada por Adam Levine, o Maroon 5 é a principal banda de pop rock da atualidade. Junto ao vocalista estavam James Valentine (guitarra), Mickey Madden (baixo), Matt Flynn (bateria), PJ Morton (teclado) e Jesse Carmichael (teclado/ guitarra).

A primeira do set foi “Animals”, seguida de “One More Night” e “Stereo Hearts” (cover do “Gym Class Heroes”). Sem trocar palavras com o público, o show continuou com “Harder to Breath” (“Songs About Jane”), “Lucky Strike” (“Overexposed”) e “Wake Up Call” (“It Won’t Be Soon Before Long”).

Apenas após a sexta música do repertório, Adam conversou com os fãs e agradeceu com um “obrigado”, pedindo desculpas por não saber se comunicar em português. Após “Love Somebody”, o vocalista conversou novamente com a platéia, perguntando se estavam tendo uma boa noite. Obviamente todos responderam que sim, apesar de estar chovendo a noite inteira, sem parar. Para finalizar a primeira parte do show mais dois hits, sendo eles: “Maps” (do último álbum) e “This Love” (do primeiro álbum da banda).

No final da apresentação a comunicação foi aumentando, assim como a empolgação da banda no palco. Em “Sunday Morning” ocorreu à apresentação dos músicos e em “Daylight” uma grande interação entre banda e público.

O bis teve Lost Stars (Adam Levine solo) com apenas Adam e James (com um violão nas mãos) no palco, do mesmo modo foi dado início a “She Will Be Loved” que teve o acréscimo de todos os integrantes ao final da música, “Moves Like Jagger” e “Sugar”.

Uma noite que valeu cada segundo para os fãs do grupo. Um show energético, com muita presença de palco e luzes extraordinárias. Pelo sucesso da apresentação, é possível que a banda retorne em turnês futuras com seus novos sucessos.

Setlist completo:

Animals
One More Night
Stereo Hearts (Gym Class Heroes cover)
Harder to Breathe
Lucky Strike
Wake Up Call
Love Somebody
Maps
This Love
Sunday Morning
Payphone
Daylight

Lost Stars(Adam Levine)
She Will Be Loved
Moves Like Jagger
Sugar

Fotos: Ton Muller/ Divulgação Time For Fun

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Maroon 5"

SlashSlash
Tatuando coordenadas de nova namorada no pescoço!

PiratariaPirataria
Os primódios de uma polêmica indústria alternativa

Syd BarretSyd Barret
Morre o fundador e primeiro líder do Pink Floyd , aos 60 anos

5000 acessosIan Gillan: "Dio era o homem mais gentil que já conhecemos"5000 acessosDedo x Palheta: Jason Newsted joga gasolina na fogueira do debate5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel5000 acessosSlipknot: o que os idosos pensam da banda?1633 acessosLoudwire: 10 walls-of-death épicas capturadas em vídeo5000 acessosSaul Gumz: Coleção de Classic Rock no interior de Santa Catarina

Sobre Guilherme Dias

Sou Guilherme Figueiró Dias, de Porto Alegre, estudante de educação física, tenho 23 anos e sou fanático por música e futebol, especialmente hard rock e heavy metal. Preferências entre Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69, Bon Jovi, Hellacopters, Michael Kiske, entre outros. O que gosto realmente de fazer (além de torcer, cantar e pular pelo Grêmio na Geral) é curtir um bom show das bandas que eu adoro e tomar umas cervejas pra celebrar a vida.¨

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online