Matérias Mais Lidas

Por que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos TrilhaPor que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos Trilha

Bruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atençãoBruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atenção

A opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano BrownA opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano Brown

Malas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citaçõesMalas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citações

Capital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do ViperCapital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do Viper

Steve Vai: Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como eleSteve Vai: "Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como ele"

Após treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do SepulturaApós treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do Sepultura

Mãe de Cazuza revela herança do amigo Renato Russo e diferença genética dos músicosMãe de Cazuza revela herança do amigo Renato Russo e "diferença genética" dos músicos

YouTube ajudou Eric Clapton a montar o quebra-cabeça anti-vacina; me chamam de loucoYouTube ajudou Eric Clapton a "montar o quebra-cabeça anti-vacina"; "me chamam de louco"

John Lennon: conheça a música que o uniu a Elton John e o reconciliou com YokoJohn Lennon: conheça a música que o uniu a Elton John e o reconciliou com Yoko

Judas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstreamJudas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstream

Youtuber expõe miséria que Spotify repassa a bandas de metal brasileiroYoutuber expõe miséria que Spotify repassa a bandas de metal brasileiro

Legião Urbana: conheça o casal que inspirou Eduardo e Mônica, que virou filmeLegião Urbana: conheça o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", que virou filme

A música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk HammettA música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk Hammett

Bruce Dickinson canta Tears of the Dragon em sua apresentação na FlóridaBruce Dickinson canta "Tears of the Dragon" em sua apresentação na Flórida


Stamp

Rock Cordel: Show com quatro veteranas do público cearense

Resenha - Rock Cordel (CCBNB, Fortaleza, 23/05/2014)

Por Leonardo M. Brauna
Fonte: Rock-Ce
Em 08/07/14

O "Rock Cordel" abriu sua programação no dia 21 de fevereiro e durante as sextas-feiras seguidas vem recebendo artistas da música underground até a realização do festival que será do dia 16 a 26 de julho. O Metal pesado é um dos atrativos do calendário – já pisaram no palco até aqui, nomes como SOH, Oráculo, Warbiff, Fist Banger e muitos outros. No momento desse registro estavam quatro veteranas do público cearense.

FOTOS: André Rocha

Pontualmente na hora marcada, a tia assassina GSTRUDS levou para os presentes muito peso e descontração. Músicas como ‘Puta Purulenta’ e ‘Maldição Do Ovo’ que fazem parte do CD ‘Only Tia Gertruds Is Real’, foram executadas pelo quarteto que também brindou os bangers com composições antigas como, ‘Panelada’ e ‘Vingança Do Seu Madruga’. Um dos momentos mais brutais aconteceu em ‘Churrasco Dos Vermes’, com a participação de Felipe Ferreira (baixista e vocalista do Clamus) nos vocais e o ‘frontman’ Luiz Lemos da "GS" descendo do palco para rodar no ‘circle pit’.

A empolgação seguiu com CLAMUS e seu furioso Death/Thrash. A banda se destaca pela performance vocal dividida entre o baixista, Felipe e o guitarrista Lucas Gurgel. O trio que também conta com Edu Lino na bateria, divulga o EP III que mostra uma banda bem mais técnica e violenta e, que também, já começou a emplacar belos elogios na imprensa especializada. Em palco, a fórmula se repete com guturais e rasgados alternados, combinados às palhetadas de Lucas e ao baixo de Felipe. Por um instante a força causou uma queda na eletricidade, porém a equipe técnica fez sua parte antes da festa esfriar. Lucas aproveitou o momento para agradecer ao programa cultural e à massa de bangers presente. Entre as músicas do Clamus, entrou no ‘set list’ o cover de ‘Wolverine Blues’ (Entombed).

O momento aguardado pelos ‘Speedthrashers’ chegou empossando o DARKSIDE. O novo baterista Bosco Lacerda (ex-Final Prophecy) teve três ensaios para pegar o repertório, e assim o fez sem ressalvas. A intro ‘The Apocalypse Bell Part. II’ abre as portas para ‘Legacy Of Shadows’, nova canção tocada em outros shows que já tem seu refrão acompanhado pelos fãs. O vocalista Marcelo Falcão vem evoluindo suas entonações a cada palco, sendo este um de seus melhores momentos. O povo, mais aglomerado, procurava espaço na pista para comportar as rodas que iam surgindo. O público headbanger tem sido um grande expoente das programações e cantou com a banda a primeira execução do álbum ‘Prayers In Doomsday’, ‘Sacrificed Parasites’, para então receber as notas de ‘Born For War’. O momento foi de estrapolação completa, uma troca insana de energia que você pode até conferir no Youtube. As pedras rolaram com mais duas inéditas, ‘Dust Devil’ e ‘Megashits On Microminds’ até chegar em ‘Bubonic’, canção que se tornou hino para os fãs.

Depois de um ‘satge diving’ do guitarrista Tales Groo, o Darkside se despede junto com a tarde e, para continuar, a noite não poderia trazer atração melhor do que o Obskure. Os "obscuros" começam o set com ‘Brave’s Arrival’, passagem que abre o primeiro álbum, ‘Overcasting’ (1997) para então ecoar ‘Christian Sovereign’, lançada como clipe de divulgação de ‘Dense Shades Of Mankind’ (2012). A galera incansável se dividia entre os que ficavam ‘bangeando’ e os que se lançavam do palco, enquanto isso os músicos começam trabalhar em ‘Aton’s Servant’. O vocalista Germano Monteiro cativa o público e incita a fazerem rodas que, evidentemente, era atendido. O repertório seguiu com ‘Tension Eve Massacre’ e ‘Hidden Essence Rescue’, música que traz participação da vocalista Claudine Albuquerque (Nafandus) na versão de estúdio. O clima dos teclados de Fabio Barros – acertando nuances com os solos e riffs da dupla Amaudson Ximenes e Daniel Boyadjian – ao vivo é tão perfeito quanto nos álbuns, a cozinha do batera Wilker D’angelo e do baixista Jolson Ximenes é tão entrosada que, até fora do Obskure, trabalham juntos em outros projetos. Aqui a apresentação foi seguindo com ‘Memories Of A Recent Past’, ‘Barren Evolution’, ‘From One Who Stopped Dreaming’ e a velhinha de 1992, ‘Factoring Sarcasm’. O evento terminou com Germano se atirando aos fãs e a banda saindo do palco sob uma chuva de aplausos.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna.