RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemO maior disco de heavy metal da história, na opinião de Doro Pesch

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemTommy Lee posta (mais um) nude em suas redes sociais

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemComo o maior riff da história do Rock foi roubado do Brasil

imagemIron Maiden está atrás de George Michael e Cyndi Lauper em votação do Rock Hall Of Fame

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour


Def Leppard Motley Crue 2

Anneke e Danny Cavanagh: show acústico na sala de estar

Resenha - Anneke van Giersbergen e Danny Cavanagh (Manifesto Bar, São Paulo, 11/05/2014)

Por Monica Prado
Postado em 18 de maio de 2014

Dois músicos originais, uma colaboração mágica! Anneke van Giersbergen (‘Agua De Annique’, ‘The Gathering’) e Danny Cavanagh (‘Anathema’) são duas almas musicais que, no passado, sempre andaram em caminhos paralelos com suas bandas, Agua De Annique, The Gathering e Anathema.Os dois artistas, então, se reuniram e ofereceram um desempenho excepcional neste show acústico no Manifesto Bar. A noite teve um sentimento muito aconchegante e acolhedor e reuniu um grande público. A simpatia do show teve suas raízes no comportamento de nossos artistas, que não apresentam atitudes semelhantes a algumas estrelas do mundo do rock, criando uma atmosfera intimista, o que deu a impressão de que estavam se apresentando em uma sala de estar.

Fotos: Diego Camara. Galeria completa em
https://www.flickr.com/photos/diegocamara/sets/72157644237151279/

O show foi dividido em três partes: primeiro o solo de Danny seguido de Anneke solo, e depois os dois juntos. No caso do Anathema, Danny é o poder criativo por trás da maioria dos álbuns, e ele lembrou o público que ele sente muita sorte por ter seu irmão Vincent, fazendo todos os vocais. Danny fez um bom trabalho nesta noite ao cantar também.

Ele começou a noite dizendo que só estava fazendo um ‘warm-up’ para a ‘dama com a voz impossível’ que viria na sequência. Ele abriu com "Fragile Dreams" e "Deep". Antes de iniciar "Untoutchabel, Part 1" ele pediu ajuda do público pois disse que ‘essa’ não seria fácil e disse ‘desejem-me boa sorte’. O público aplaudiu e vibrou muito. Ao final, ele vira o microfone para a plateia para aumentar o som dos aplausos. Ele continuou com mais duas canções amadas do Anathema, "Are you there?" e "Flying".

Danny conseguiu capturar a atenção do público pelo seu senso de humor. Seu talento também ficou evidente durante todas as execuções. Danny finalizou a primeira parte do show com "High Hopes" do Pink Floyd e abriu o caminho para Anneke. Ao vê-la descer as escadas, criou-se uma onda de sorrisos nos fãs.

Anneke tocou uma mistura de canções de ‘The Gathering’, ‘Agua de Annique’ e covers. Uma cantora surpreendente! Seus vocais estavam em perfeita sintonia e era óbvio que se tratava de um artista que dominava suas habilidades vocais. Anneke possui um alcance vocal magnífico, quando jovem ela era soprano. Ela poderia treinar para aumentar o alcance de sua voz, mas a própria Anneke já havia afirmado que ‘canta o que escreve, e é assim que treina a sua voz’. Hoje é classificada como mezzo soprano. Sua voz é realmente incrível. Se você fechar os olhos durante uma apresentação dela, é capaz de se sentir transportado para um lugar de uma paisagem deslumbrante. Vozes raras são capazes disso. Anneke é uma delas.

Ela começou com "My Eletricity" e depois a linda "Beautiful One". Ela é muito divertida de assistir no palco. Seu desempenho foi transparente, do ponto de vista das emoções, transportando cada sentimento único por meio de expressões faciais e gestos corporais. Na sequência, "My Mother Said" e o magnífico cover de Cindy Lauper "Time After Time". O público pedia inúmeras canções, e ela se divertia com isso.

[an error occurred while processing this directive]

A deusa holandesa de 41 anos transbordou simpatia, conversando com o público, recebendo presentes dos fãs (bandeira do Brasil, ursinho) e mandando beijinhos. A admiração dos presentes ficou visível durante toda sua apresentação. "4 Years" e "Locked Away" precederam a impressionante versão de "Drowning Man" do ‘U2’.

[an error occurred while processing this directive]

Como Danny havia dito durante seu set – 'vocês terão uma longa noite'. O show tinha pouco mais de uma hora quando os dois artistas subiram no palco juntos. Eles começaram com o estonteante cover de ‘Massive Attack’, "Teardrop". "A Natural Disaster" precedeu ‘Leaves’ e ‘Parisienne Moonlight’, todas peças perfeitas.

[an error occurred while processing this directive]

Anneke diz que Danny é como seu irmão, e realmente eles parecem ter uma grande afinidade e carinho um pelo outro. Ela contou que eles tiveram um episódio engraçado no hotel no dia do show. Ambos estavam 5 minutos atrasados, e saíram ao mesmo tempo de seus quartos no hotel – um era próximo ao outro – e os dois não sabiam onde haviam deixado o cartão que abre a porta do quarto. Eles voltaram para procurar e, finalmente, descobriram que o cartão estava inserido num dispositivo que permite acender a luz do quarto quando entra. Os dois caíram na risada.

[an error occurred while processing this directive]

Este foi o tom da apresentação, o fãs adoraram quando Anneke disse que São Paulo era uma das melhores plateias, e pediu segredo. "Temporary Peace", "Everywake" e "Wonder" encantaram os presentes. "You Learn About It" antecedeu a tocante "The Blower’s Daughter" – originalmente pelo cantor e compositor irlandês Damien Rice. Pode-se ouvir o coro da plateia no refrão. Tivemos então a segunda parte de "Untouchable" e o bis contou o clássico de Dolly Parton "Jolene".

[an error occurred while processing this directive]

Fim de show, obrigado ao gênio Danny e à deusa Anneke por nos transportarem para um lugar melhor durante a noite de domingo.

Set List:

Danny Cavanagh:
Fragile Dreams (Anathema)
Deep (Anathema )
Untouchable, Part 1 (Anathema )
Are You There? (Anathema )
Flying (Anathema )
High Hopes (Pink Floyd )

Anneke van Giersbergen:
My Electricity (The Gathering )
Beautiful One (Agua de Annique )
My Mother Said (Anneke van Giersbergen )
Time After Time (Cyndi Lauper )
4 Years (Lorrainville )
Locked Away (The Gathering )
Drowning Man (U2 )

Danny Cavanagh/Anneke van Giersbergen:
Teardrop (Massive Attack )
A Natural Disaster (Anathema )
Leaves (The Gathering )
Parisienne Moonlight (Anathema )
Temporary Peace (Anathema )
Everwake (Anathema )
Wonder (Agua de Annique )
You Learn About It (The Gathering )
The Blower's Daughter (Damien Rice )
Untouchable, Part 2 (Anathema )
BIS:
Jolene (Dolly Parton cover

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Monica Prado

Sou formada em Engenharia pela E. E. Mauá e atualmente curso Filosofia na FFLCH-USP. Sou professora e tradutora de Inglês. Amo música e curto desde música clássica até o Heavy Metal. Música brasileira não é meu forte, mas sei apreciar um som de qualidade. A música me ajuda a sobreviver neste mundo, e ele ainda vale a pena por causa dela!
Mais matérias de Monica Prado.