Black Sabbath: "Apoteozzy" no Rio de Janeiro

Resenha - Black Sabbath, Megadeth (Praça da Apoteose, RJ, 13/10/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leandro Maciel
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Os pioneiros do Heavy Metal do Black Sabbath se apresentaram ontem (13/10) na Praça da Apoteose - Rio de Janeiro. O show faz parte da turnê de divulgação do novo álbum do grupo, chamado "13" e também marca a volta do grupo. Há tempos a Apoteose não sediava um show tão incrível e memorável como o de ontem, que reuniu no mínimo 40 mil fiéis fãs. O Megadeth ficou responsável pela abertura do show.

64 acessosPesta: vinil analisado pelos canais Poeira de Vinil e Rock Diver5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem ao Guns N' Roses

Por incrível que pareça, não notei nenhum problema de organização antes das aberturas dos mesmos - que é normal nesses grandes eventos. Às 7h da manhã já haviam pelo menos 30 pessoas na fila. Ao meio dia ela já dobrava o quarteirão.

Construído por Oscar Niemeyer e com capacidade para 88.500 pessoas, a Praça da Apoteose ia se tornando pequena para tanta camisa preta. Um novo nome teria que ter sido dado ao local. Esse nome é "Apoteozzy" - (trocadilho indispensável).

Após longas 7 horas que esperei na fila, abrem-se os portões! Na ansiedade de pegar um lugar bom para ver de perto o show, um inesperado tombo me pegou. Tive o pé esquerdo deslocado. Isso foi algo que poderia acabar com minha noite. Após três horas do tombo, não aguentei e tive que ser levado à enfermaria. Depois de ter sido tratado voltei ao mesmo lugar e, mesmo quase não suportando a dor, consegui ficar de pé até o final e presenciar um dos shows mais épicos que a juventude carioca poderia presenciar.

Enfim 20h! Cortinas abaixando e adrenalina subindo cada vez mais. Pra dar mais emoção aos fãs, eis que ouvia-se uns gritos estranhos do nada - "Ú-ú" e "oÔoÔoÔoÔ". Tratava-se, claro, de Ozzy com suas maluquices de performance para levar os fãs à loucura. Já de cortinas baixas surgia no palco três deuses que simplesmente marcaram a música pesada. Tony Iommi, Ozzy Osbourne e Geezer Butler! Logo de primeira ouvia-se o riff clássico que seria a primeira música. "War Pigs", que por sinal também inicia o clássico disco "Paranoid", lançado em 1970. Foram cantados do início ao fim tanto os riffs quanto a letra da música.

Em seguida Ozzy anunciava "Into The Void" como a segunda música do setlist. A música marca uma das mais 'pesadas' músicas do Sabbath - foi daí que PODERIA ter sido a maior origem do Thrash Metal.

A primeira música do álbum "13" a ser executada na noite foi "Age of Reason", claramente uma das melhores do álbum. A música se encaixou perfeitamente no setlist, que estava recheado de clássicos. A canção (Age of Reason) resgata toda a potência dos primórdios da banda - um Heavy Metal puro e único. Pra não perder o clima, logo após o término, surgia uma sirene conhecida... aquela introdução épica e sinistra... "Black Sabbath"!

Após outras músicas clássicas da banda terem sido executadas (veja o setlist completo no final da resenha), eis que começava uma das mais esperadas. Tratava-se de "Sabbath Bloody Sabbath". Para a tristeza de muitos só tocaram o riff. Iommi adaptou-a música para chegar às casas da última música, que foi "Paranoid"!

Muitos ainda tem lá suas dúvidas sobre Tommy Clufetos, (eu mesmo tinha... até ontem...). Tommy Clufetos, pra quem não conhece, é o baterista que substitui o original Bill Ward nos shows dessa nova turnê da banda. Ele toca na banda de Ozzy desde 2010. Tommy incrivelmente consegue ter a pegada do Black Sabbath, lembrando vagamente o estilo de Bill Ward. Ele consegue executar com perfeição cada detalhe das músicas do grupo. Vale dar uma atenção especial à execução de "Fairies Wears Boots" - Tommy simplesmente detonou. Não é uma tarefa nada fácil substituir um membro original, mas Clufetos mostrou que isso é possível, mesmo que hajam tantas críticas.

Setlist completo:

1- War Pigs
2- Into the Void"
3- Under the Sun/Every Day Comes and Goes
4- Snowblind
5- Age of Reason
6- Black Sabbath
7- Behind the Wall of Sleep
8- N.I.B.
9- Fairies Wear Boots
10- Rat Salad
11- Iron Man
12- God Is Dead?
13- Dirty Women
14- Children of the Grave

Bis:
15- Paranoid (com a introdução de Sabbath Bloody Sabbath).

Agradecimentos à Pedro Dutra e Alice Xavier pelas fotos.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Black Sabbath, Megadeth (Praça da Apoteose, RJ, 13/10/2013)

3024 acessosBlack Sabbath: Deixando os metaleiros de queixos caídos no RJ1716 acessosBlack Sabbath: Um show nota 1000 no Rio de Janeiro5000 acessosBlack Sabbath: o show da vida de muitos no Rio de Janeiro

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Não pensou que viveria pra ver o fim dos álbuns

64 acessosPesta: vinil analisado pelos canais Poeira de Vinil e Rock Diver0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Bill WardBill Ward
Explicando saída do Heaven & Hell em 2006

MestresMestres
Os dez maiores guitarristas canhotos do Rock

Bill WardBill Ward
"Eu sou o baterista do Black Sabbath"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

TatuagensTatuagens
Homenagens ao Guns N' Roses na pele dos fãs

Dave MustaineDave Mustaine
Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Synyster Gates e Luan Santana

5000 acessosMetallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhação5000 acessosRodolfo: "O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"5000 acessosQuais são os rockstars mais chatos do mundo?5000 acessosNa Mira do Regis: farsa do playback no "Superstar" é desmascarada5000 acessosIron Maiden: Palmeiras presenteia integrantes da Donzela de Ferro5000 acessosOzzy Osbourne: Madman comenta seu problema com drogas

Sobre Leandro Maciel

Leandro Maciel, 17 anos. Fã do Rock n' Roll desde os sete, guitarrista desde os onze. Apaixonado pelo Kiss e fã (nático) pelas técnicas usadas pelo Michael Angelo Batio. Suas influencias vão desde o Hard Rock e Heavy Metal setentista ao oitentista. Apreciador de longa data do bom Southern Rock, no qual favorita Allman Brothers.

Mais matérias de Leandro Maciel no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online