Suprema e Shadowside: fotos e resenha dos shows no Via Marquês

Resenha - Suprema e Shadowside (Via Marquês, São Paulo, 26/05/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar Correções  

Quem acompanha o Heavy Metal nacional já ouviu falar do SHADOWSIDE, um dos principais nomes brasileiros do gênero na atualidade. O sucesso da banda tem sido grande e o público paulistano pôde acompanhar a primeira apresentação do grupo após o retorno de uma longa turnê pela Europa, realizada ao lado das bandas internacionais GAMMA RAY e HELLOWEEN.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fotos por Diego Camara

Para celebrar esse bom momento, o SHADOWSIDE escolheu a banda de Metal Progressivo SUPREMA para a abertura de seu show. Já há alguns anos na ativa, a SUPREMA aproveitou a ocasião para fazer o lançamento oficial de seu álbum "Traumatic Scenes".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um pouco antes da apresentação, durante a coletiva de imprensa, a banda anunciou que Fabio Carito, do SHADOWSIDE, também passará a assumir o posto de baixista da SUPREMA.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com um set quase que integralmente focado no disco "Traumatic Scenes", a SUPREMA se apresentou por cerca de 1 hora, com direito ainda a covers do DREAM THEATER para as canções "Overture 1928" e "Strange Deja Vu", com participação de Daniel Santos, tecladista do SCENES FROM A DREAM, considerada a melhor banda cover do DREAM THEATER do Brasil.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aliando peso e bons riffs de guitarra, a SUPREMA, agora contando com os préstimos de Fábio Carito no baixo, deve seguir divulgando seu novo trabalho, inclusive com mais uma apresentação ao lado do SHADOWSIDE agendada para junho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Passada a abertura da noite, era a vez do SHADOWSIDE subir ao palco, trazendo na bagagem mais uma experiência internacional de quase dois meses, com shows praticamente sem intervalos por diversos países da Europa (anteriormente a banda já tinha excursionado com o W.A.S.P., em 2010).

publicidade

E não é que toda essa experiência do SHADOWSIDE está mesmo valendo a pena! Além de músicas de qualidade, integrantes competentes, simpáticos e atenciosos com o público, o SHADOWSIDE trouxe a São Paulo uma apresentação de primeiro nível.

Banda coesa, afinada e entrosada. Dani Nolden dispensa comentários. Une beleza e talento e é uma das grandes vozes femininas do Metal. Raphael comanda as seis cordas com maestria e é responsável pelos ótimos riffs e solos das canções, além da dupla de Fabios, um à frente das excelentes linhas de baixo das músicas da banda e o outro imerso em meio a tambores e pratos que adicionam peso na medida certa ao som do SHADOWSIDE.

Mostrando muitas canções do disco "Inner Monster Out", lançado em 2011, a banda aproveitou a oportunidade desse show em São Paulo para revisitar músicas mais antigas e trouxe um set que contou também com boas composições dos álbuns "Dare To Dream" e "Theatre Of Shadows".

A se basear pelo show deste domingo, fica a certeza de que o SHADOWSIDE representou muito bem nosso país na recente turnê pela Europa. Afinal é fácil gostar da banda quando se ouve canções como "Gag Order" e "My Disrupted Reality", que soam tão boas em estúdio como ao vivo, para citar apenas alguns exemplos.

Um grande show. Pena que visto por um público inversamente proporcional à qualidade da banda SHADOWSIDE: poucos espectadores para uma ótima apresentação. Com preços bastante acessíveis, a noite merecia um público maior. Ao menos fica a sensação de que os presentes saíram satisfeitos por terem visto essa realidade do Metal nacional que é o SHADOWSIDE.

Ao final os integrantes da banda SUPREMA voltaram ao palco para uma jam que incluiu covers de IRON MAIDEN e MOTÖRHEAD, para delírio geral, fechando o show em total clima de festa.

Quem não foi perdeu a oportunidade de ver o SHADOWSIDE em um show completo da banda. Mas pelo seu excelente trabalho e profissionalismo, ainda vamos ouvir falar (e muito) do SHADOWSIDE e novas oportunidades para ver o grupo ao vivo aparecerão. No Brasil ou no mundo afora. É esperar para ver até o onde essa ótima banda vai chegar.

Agradecimentos a Costábile Salzano Jr. (The Ultimate Music – Press) e a Wikimetal pela atenção e credenciamento.

SUPREMA - Banda:

Pedro Nascimento (vocal)
Douglas Jen (guitarra)
Fabio Carito (baixo)
Fernando Castanha (bateria)

Set List

1. Marks Of Time
2. Dark Journey
3. Escape
4. Rising From The Ashes
5. Iced Heart
6. Burning My Soul
7. Overture 1928 (DREAM THEATER)
8. Strange Deja Vu (DREAM THEATER)
9. Before The End
10. Powermind
11. Fury And Range
12. Nightmare

SHADOWSIDE – Banda:

Dani Nolden (vocal)
Raphael Mattos (guitarra)
Fabio Carito (baixo)
Fabio Buitvidas (bateria)

Set List

1. I’m Your Mind
2. A.D.D.
3. Highlight
4. In The Night
5. My Disrupted Reality
6. Hideaway
7. Gag Order
8. Inner Monster Out
9. Habitchual
10. Baby In The Dark
11. In The Name Of Love
12. Vampire Hunter/Illusions/We Want A Miracle

Bis

13. Angel With Horns
14. Waste Of Life

Jam

15. Aces High (IRON MAIDEN)
16. Ace Of Spades (MOTÖRHEAD)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ozzy Osbourne: Fim do Guns foi a maior tragédia do rockOzzy Osbourne
Fim do Guns foi a maior tragédia do rock

Freddie Mercury: veja a primeira foto do cantor no palco, ainda nos anos sessentaFreddie Mercury
Veja a primeira foto do cantor no palco, ainda nos anos sessenta


Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin CliHo Cli336