Joe Cocker: A apresentação do gigante da música no RS

Resenha - Joe Cocker (Pepsi on Stage, Porto Alegre, 27/03/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Jéssica Antonielle Vieira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Porto Alegre vem se superando a cada dia em termos de espetáculos. Ontem, 27/03, o lendário JOE COCKER retornou ao Brasil depois de 20 anos. O show marcado para acontecer no Pepsi On Stage pareceu não ter muita divulgação ou talvez só tenha sido ofuscado pela enorme atenção ocupada por ROGER WATERS, que se apresentaria dois dias antes. Enfim, ao chegar às 20h da terça-feira, o show, sucedido do espetáculo de um gigante do rock (domingo), parecia fracassar em número de público.

5000 acessosMusic Radar: Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos5000 acessosGuns N' Roses: contrato de Slash está pior que nos anos noventa?

A banda de abertura não animou muito a plateia, que estava cansada, após um longo dia de trabalho. O pouco público não conseguia nem aquecer o enorme pavilhão, onde as jaquetas e mantas ainda eram mantidas. No entanto, seguindo uma pontualidade britânica, às 21h a grande estrela da noite junto de sua banda subiu ao palco do Pepsi On Stage. O público diverso, mesclado de pais, filhos, avós, famílias inteiras até, era lindo de se ver. A energia da banda contagiou a platéia, e a voz de JOE COCKER fez todos esquecerem o cansaço e balançar o esqueleto.

A lenda viva do rock agitou a noite com suas clássicas regravações dos THE BEATLES, “Come Together” e “With a Little Help From My Friends”, e fez o público de emocionar com as suas clássicas como “You Are So Beautiful”, “Unchain My Heart”, “Up Where We Belong”. A cada música JOE COCKER mostrava uma energia e uma alegria contagiante através de seus clássicos pulinhos e gestos imitando estar tocando algum instrumento. Ele trocou poucas palavras com o público, mas alguém com a sua voz e com músicas tão marcantes não precisa dizer muito. Cada clássico falou por si e a troca entre banda e público era evidente a cada refrão cantado em conjunto.

A banda levou carisma e perfeição para um show tão esperado. A riqueza de instrumentos e a força das backing vocals foi algo que nunca havia presenciado em tantos shows já vistos, aqui em Porto Alegre. A iluminação simples não esmaeceu a banda, uma vez que sua luz própria completou o espetáculo e fez com que a voz inconfundível de JOE COCKER iluminasse a plateia formada de famílias inteiras. Pais, filhos e avós, cada um pode se emocionar com uma trilha.

Ao final da noite, após dois Bis, a banda agradece, as luzes acendem, e os olhares, alguns com lágrimas, outros alegres se despedem da fantástica noite proporcionada pelo vovô de cabelos brancos e voz forte. Ao final da noite, JOE COCKER acompanhado de sua enorme banda de 7 componentes, mostrou que também ainda é um gigante do Rock, do Pop, do Soul, do Blues, da música.

Set-list
Hitchcock Railway
Feelin’ Alright
The Letter
When The Night Comes
Unforgiven
Summer In The City
Up Where We Belong
You Are So Beautiful
Hard Knocks
Come Together
You Can Leave Your Hat On
Unchain My Heart
With A Little Help From My Friends
Bis:
Delta Lady
She Came In Through The Bathroom Window
Cry Me A River
Bis 2:
High Time We Went
Long As I Can See The Light

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Joe Cocker"

Rock in RioRock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Joe CockerJoe Cocker
Ele imortalizou canção ideal para se fazer striptease

Temperatura MáximaTemperatura Máxima
Músicas ideais para a "Hora H"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Joe Cocker"

Music RadarMusic Radar
Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos

Guns N RosesGuns N' Roses
Contrato de Slash está pior que nos anos noventa?

Virada CulturalVirada Cultural
O Metal entrou em peso na programação

5000 acessosSlayer: Kerry King lista suas músicas favoritas do Megadeth5000 acessosVírgula: Hits dos 80s que a gente tinha vergonha, mas hoje canta com vontade5000 acessosIron Maiden: Bruce elogia a paixão dos brasileiros5000 acessosBlack Label Society: Zakk explica programa de um passo4905 acessosSlash: 15 grandes registros em músicas de outros artistas4732 acessosNicko McBrain: vídeo de entrevista com vocalista do Matanza

Sobre Jéssica Antonielle Vieira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online