RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemFatboy Slim confessa ter se arrependido de conhecer David Bowie pessoalmente

imagemA influente banda que acabou causando a "separação" do Guns N' Roses

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemO megahit dos Beatles inspirado em desenho de amiguinha do filho de John Lennon

imagemOzzy Osbourne é contemplado com dois Grammy na edição de 2023 do evento

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemAs polêmicas escolhas do Nirvana para o "MTV Unplugged in New York"

imagemAs 5 bandas confirmadas no Summer Breeze Brasil que não tocarão em outras cidades

imagemO hit da Legião Urbana que Renato Russo considerava "pretensioso e babaca"

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemNovo álbum do Angra será o melhor da era Fabio Lione, segundo Felipe Andreoli

imagemLendário empresário do Kiss se manifesta sobre acusações de playback de Paul Stanley

imagemKiss: Segundo Gene Simmons, Ace Frehley votou pela demissão de Peter Criss, em 1980

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos


Def Leppard Motley Crue 2

Andralls: com The Ordher e Peristaltic Movements no Rio

Resenha - Andralls, The Ordher, Peristaltic Movements (Calabouço, RJ, 14/03/2010)

Por Marcos Garcia
Postado em 18 de março de 2010

Uma noite chuvosa e quente reuniu três bandas em mais um evento no Calabouço, um point que tem ganhado expressão na Cidade Maravilhosa.

Devido à chuva torrencial que desabou na cidade, o show sofreu um bom atraso, mas a banda carioca PERISTALTIC MOVEMENTS abriu a noite. A banda é ainda bem jovem, e faz o que se pode denominar como Floridian Way of Death Metal, ou seja, Death Metal bem tradicional na linha de bandas como MORBID ANGEL, MONSTROSITY, CANNIBAL CORPSE e outras da região. Nada muito complexo, mas bem feito e competente. A banda é muito boa e homogênea, com destaque para o vocalista Vitor, que possui fôlego privilegiado. A banda só necessita mesmo de mais estrada e uma segunda guitarra para dar punch, mas fora isso, está ótima.

Depois de uma boa espera, porque a chuva parou o trânsito na Via Dutra e atrasou o grupo, THE ORDHER sobe ao palco e detona um set que, embora curto devido a alguns problemas técnicos, teve energia e punch. O estilo da banda é um Death extremo, brutal e rápido, mas a personalidade do grupo é algo sensível em cada música. Eles dispensam maiores comentários. Lançando mãos de músicas de seus dois CDs ("Weponize" e "Kill the Betrayers") eles arrasaram, levando o público a agitar, apesar do pouco espaço. Destaque para Fabiano Penna, uma instituição dentro do Metal Extremo nacional, que possui uma ótima postura e agita o tempo todo.

Fechando a noite, os Fast Thrashers do ANDRALLS fizeram a sua parte, e mostraram que o palco é seu habitat natural, em um show arrasador e cheio de energia, onde nenhum dos três parou de agitar um segundo. Bem humorados e extremamente à vontade, fruto dos anos de estrada, eles levantaram o público com músicas como "The Age of Rage" e "Crosses Shall Burn", com destaque para o batera Alexandre que estava animalesco nesta noite, mostrando técnica, garra e, antes de tudo, profunda felicidade em tocar, coisa que faz falta à muita banda por aí.

Saldo: mais um bom espaço em uma cidade que necessita de mais outros, 3 ótimos shows em uma noite, e espero outros tão bons quanto no mesmo local. Parabéns à produção do evento que soube contornar os problemas de última hora, e ao Calabouço Heavy & Rock Bar, por abrir suas portas aos estilos mais underground, e obviamente, às bandas.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".
Mais matérias de Marcos Garcia.