Guns N' Roses: show épico de quase três horas em Osaka

Resenha - Guns N' Roses (Osaka Dome, Osaka, Japão, 16/12/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Everton A. P. Padilha, Fonte: GunnersBrasil.com
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O Guns N' Roses começou a "Chinese Democracy World Tour" com o pé direito. Após duas elogiadas apresentações em Taiwan e Coréia do Sul, respectivamente, a banda desembarcou no Japão para suas duas últimas datas, prometendo um show maior e melhor que os outros dois que foram realizados.

5000 acessosChester Bennington: Slash comenta a morte do vocalista5000 acessosMetal: por que os metalheads vivem presos no passado?

Para a sua passagem pelo Japão, o Guns N' Roses trouxe o seu palco completo pela primeira vez, já que seu uso fora limitado devido à questões técnicas nas duas primeiras datas da turnê pela Ásia. Mais que isso, trouxeram junto ainda mais efeitos pirotécnicos.

Com algum pouco atraso, como de costume, o GN'R subiu ao palco em Osaka e simplesmente destruiu com qualquer um que se achasse no direito de dizer que a banda não tinha força, ou que Axl Rose estava fora de forma, e toda aquela baboseira clássica, que nós fãs do Guns N' Roses conhecemos muito bem.

Após o encerramento do show da banda de abertura, MUCC, passou-se quase uma hora até que tivéssemos a primeira atualização (via HereTodayGoneToHelll; parabéns pelo trabalho). O show estava começando. A introdução do Guns N' Roses ao palco foi dada por "Perry Mason", e logo depois, surgiram os primeiros acordes da banda: os de "Chinese Democracy".

Ninguém esperava por isso, apesar de que todos esperavam por algumas surpesas prometidas por Axl Rose, mas estava por vir um set que marcaria a história do Guns N' Roses, com a banda ficando no palco por quase três horas!

"You know where the fuck you are?"... "Welcome To The Jungle" seguiu o concerto, puxando em sequência outros dois clássicos, "It's So Easy" e "Mr. Brownstone", antes de Axl introduzir o que ele chamou de "uma versão de uma música para um James Bond negro", "If The World", com direito ao nosso querido frontman tocando suas clássicas maracas.

Agora é a hora de começar a introduzir ao público quem é o Guns N' Roses. "Na guitarra, Sr. Richard Fortus!", diz Axl Rose antes do guitarrista apresentar o seu solo, e antes da banda executar sua clássica versão para "Live And Let Die".

Como o Guns N' Roses não seria Guns N' Roses sem polêmica, eis a da noite: "Não, essa música não foi escrita sobre alguém que eu costumava conhecer", diz Axl antes da banda tocar "Sorry", de seu último álbum, "Chinese Democracy", e que era dita por muitos como sendo feita para o ex-guitarrista do GN'R, Slash.

Pela primeira vez na noite, o guitarrista Ron Thal "Bumblefoot" pega sua guitarra SG Doubleneck, para "Rocket Queen", e para a primeira surpresa da noite, "Prostitute", que ainda não havia sido executada ao vivo. Durante a música, os suportes das luzes do palco desceram, dando um efeito único ao solo de Ron Thal.

Como de costume, a banda improvisa um pouco em uma Jam, e para acalmar um pouco os ânimos, Dizzy Reed faz seu solo de piano baseado no clássico "Ziggy Stardust", de David Bowie, antes de entrar em "Street Of Dreams".

Axl vem ao microfone e diz que "espera não estragar essa próxima música", e então temos a segunda surpresa da noite, "Scraped", com Bumblefoot outra vez tocando sua SG Doubleneck. Agora é a vez de apresentar o baterista da banda, Frank Ferrer, que faz um solo antes de entrar na clássica "You Could Be Mine". A banda faz uma jam enquanto o piano de Axl é posicionado para um solo, seguido por "November Rain", e outra jam para a retirada do piano do palco.

Mais uma vez o guitarrista Ron Thal pega sua SG Doubleneck, dessa vez para "I.R.S.", outra poderosa faixa de "Chinese Democracy", e logo depois é a vez de DJ Ashba ser introduzido ao público, com um solo antes do mais famoso clássico da banda, "Sweet Child O' Mine", tocado relativamente tarde no set, em relação a outras apresentações.

Agora é a hora da terceira surpresa da noite, "Catcher In The Rye", introduzida como "The Trash Her In Her Pie", tocada no piano por Dizzy Reed, e com solo de Ron Thal "Bumblefoot". Antes da música, Axl vestiu uma camiseta do Ye Olde England e comentou sobre a camiseta do Osaka Tigers de Tommy Stinson.

Como se não fosse suficiente, a banda trouxe a quarta surpresa da noite: "Out Ta Get Me", que parecia fora dos planos da turnê, apareceu no setlist, antes do guitarrista Ron Thal apresentar seu solo baseado no tema da Pantera Cor De Rosa, e puxar "Knockin' On Heaven's Door".

Quando todos esperavam pelo fim da primeira parte do show, Axl Rose vem ao microfone e brinca: "estive congelado pelos últimos dois anos, e fui derretido há algumas semanas." Então é hora da quinta surpresa da noite, "Whole Lotta Rosie", clássico do AC/DC. Um detalhe é que alguns riffs de "Number Of The Beast" do Iron Maiden foram executados pelo Guns N' Roses antes da música.

A banda parecia não se cansar, e logo apresentou mais uma música de seu último álbum, a balada "This I Love", e como se não bastasse, a sexta surpresa da noite, "Nightrain", que também não havia sido tocada nos outros shows, e era um pedido constante dos fãs.

Agora sim, parecia que o show havia terminado... Mas estamos falando de Guns N' Roses, e todos sabem que sempre há o Bis.

A banda entra no palco novamente e temos outra surpresa, "Madagascar", que também não havia sido tocada durante os outros shows da turnê, aparece no setlist. Antes de "Better", Axl brinca com a letra da música, ao dizer "They thought I knew Vedder" ("Eles pensaram que eu conhecia o Vedder"), e fala com a platéia: "Vocês querem curtir mais um pouco, certo? Se vocês quiserem, nós podemos ir embora..."

Eu confesso que já perdi todas as contas de quantas surpresas tivemos na noite, mas aí vai mais outra: Axl Rose introduz o baixista do Guns N' Roses dizendo "No baixo, Sr. Tommy Eugene Fuckin' Stinson", e logo depois a banda executa um cover do The Dead Boys, "Sonic Reducer". Nesse ponto, Bumblefoot já tocava deitado perto da bateria.

Axl, bastante comunicativo, diz à platéia: "O bloco quadrado pode não se encaixar no buraco redondo, mas vamos continuar tentando". Logo depois a banda toca mais uma música que não havia sido incluída no setlist de outros shows, "Patience". Com um último homem a ser apresentado, Axl diz: "No teclado, Mr. Chris Pitman, o homen que urinou em mais vasos do que Howard Hughes". Logo depois, outra surpresa. Enquanto Axl cantou um trecho de "Don't Cry", a banda usou seu instrumental como introdução a "Paradise City".

Como de costume, um final clássico do Guns N' Roses: "Osaka, Japão, Obrigado, Good Fuckin' Night!", dessa vez com direito a DJ Ashba se jogando na platéia.

A banda esteve no palco por cerca de 03:00 horas, tocou 12 das 14 músicas de "Chinese Democracy", e fez um show que definitivamente entra para a sua história.

O que esperar daqui pra frente? Eu não sei, mas todos nós poderemos acompanhar aqui no GunnersBrasil.

Setlist:

Perry Mason (Intro)
Chinese Democracy
Welcome To The Jungle
It's So Easy
Mr. Brownstone
Shackler's Revenge
If The World
Solo de Richard Fortus
Live And Let Die
Sorry
Rocket Queen
Prostitute
Jam
Solo de Dizzy Reed
Street of Dreams
Jam
Scraped
Solo de Frank Ferrer
You Could Be Mine
Jam
Solo de Piano de Axl
November Rain
Jam
I.R.S.
Solo de Guitarra de DJ Ashba
Sweet Child O' Mine
Jam
Catcher In The Rye
Out Ta Get Me
Solo de Guitarra de Bumblefoot (Tema da Pantera cor de rosa)
Knockin' On Heaven's Door
Number Of The Beast (Intro) / Whole Lotta Rosie (Cover de AC/DC)
This I Love
Nightrain

BIS:

Madagascar
Better
Sonic Reducer (Cover de The Dead Boys)
Patience
Don't Cry (intro) / Paradise City

Video de Scraped:
http://www.youtube.com/watch?v=4f_FVL3uoV0&feature=player_em...

Foto do palco completo:
http://img686.imageshack.us/img686/4007/49972092.jpg

Por: GunnersBrasil.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Guns N' Roses (Osaka Dome, Osaka, Japão, 16/12/2009)

5000 acessosGuns N' Roses: mais de trinta músicas em show surpreendente

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Chester BenningtonChester Bennington
Slash comenta a morte do vocalista

1800 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!2682 acessosWagner Nascimento: Tocar como o Slash?? Muito fácil!!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Guns N RosesGuns N' Roses
Stinson é amigo de todos, menos do Slash, que nunca viu

AC/DCAC/DC
Axl Rose conta como foi escolhido e fala dos ensaios

HumorHumor
Quais são os rockstars mais chatos do mundo?

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

MetalMetal
Por que os metalheads vivem presos no passado?

Músicas ruinsMúsicas ruins
As 100 piores segundo o Aol Radio Blog

Occult RockOccult Rock
Dez ótimas bandas fora o Ghost

5000 acessosGuns N' Roses: transtorno bipolar, a doença de Axl Rose5000 acessosVoz: 10 músicos que cantam tão bem quanto os vocalistas de suas bandas (Parte I)5000 acessosFotos de Infância: Pantera5000 acessosGuns N' Roses: vídeos da passagem de som no Rock in Rio 19915000 acessosO passado quase desconhecido de alguns rockstars5000 acessosMetallica: Lars Ulrich explica porque não tem tatuagem

Sobre Everton A. P. Padilha

Mora em Júlio de Castilhos - RS. Conhecido na net como everton.gunner. Fã de carteirinha da banda Guns N' Roses, mas curte outras bandas como Metallica, Reação em Cadeia, AC/DC, Manowar, Skid Row, Queen...

Mais matérias de Everton A. P. Padilha no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online