Carcass: uma exumação de alto nível em São Paulo

Resenha - Carcass (Santana Hall, São Paulo, 09/11/2008)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Santos Lessa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Dinheiro, mulheres e cocaína. Essas foram as razões para a volta do Carcass aos palcos, segundo o próprio Jeff Walker, baixista e vocalista da banda. Sorte dos brasileiros, que tivemos a chance de assistir a uma apresentação impecável e histórica dos criadores do 'splatter' e um dos mais importantes grupos do metal extremo - e, como não, do metal em geral em todos os tempos.

173 acessosLiberation Festival: lançado video promocional do evento5000 acessosViva a diferença: como cada músico arranja sexo

Se aos ouvidos mais politicamente corretos a frase incomodou, a sentença de Jeff foi recebida com entusiasmo pelo público que lotou o Santana Hall, em São Paulo. Mas a empolgação maior foi mesmo com o desfile de clássicos apresentado pelo quarteto. O grupo fez uma verdadeira exumação e transitou por todos os discos de sua carreira, ainda que o repertório tenha se concentrado nos aclamados 'Necroticism - Descanting The Insalubrious' (1992) e 'Heartwork' (1994).

O cancelamento das bandas de abertura, a pedido do próprio Carcass, só serviu para aumentar a adrenalina da galera - que, a propósito, esgotou com avidez as camisas da tour, para total infelicidade do mané que vos escreve. Sem o tradicional 'esquenta' e com muita cerveja rolando, a multidão (falaram em duas mil pessoas, mas parecia haver mais gente) vibrou quando as luzes se apagaram e a introdução do álbum 'Necroticism' começou a rolar.

Então Bill Steer (guitarra e vocal), Michael Amott (guitarra), Daniel Erlandsson (bateria) e Jeff, já citado, subiram ao palco e iniciaram a cirurgia cerebral no público. 'Inpropagation' foi executada com perfeição, fato que iria se repetir até o fim da operação, ops, da apresentação.

O que se seguiu então foi um verdadeiro ressuscitamento de velhos clássicos do grupo, tudo diante de pacientes extasiados e exaltados. 'Buried Dreams' fez os batimentos cardíacos da turma vestida de preto acelerarem. Porém, a taquicardia aumentou ainda mais em músicas como a clássica 'Corporal Jigsore Quandary', 'Buried Dreams', 'Incarnate Solvent Abuse', 'No Love Lost' e 'This Mortal Coil'. Sem esquecer de 'Embodiment' e 'Carneous Cacoffiny', que provavelmente causaram lesões na espinha de muita gente.

Com o público ganho (teve até corinho de ‘olê, olê, olê, olê, Carcass, Carcass’), os legistas não se fizeram de rogado e deram vida também a velhos clássicos como a maravilhosa 'Reek of Putrefaction' e a já em estado avançado de decomposição 'Genital Grinder', respectivamente do 'Symphonies of Sickness' (1989) e do 'Reek of Putrefaction' (1988).

Ah, sim, das antigas, o grupo também executou o início de 'Ruptured In Purulence' e a fabulosa 'Exhume To Consume', se não me falha a memória, já que perdi o papel em que anotava o set list. E como a concentração alcóolica não era das menores durante o show, fica complicado lembrar todas as músicas - ainda mais na ordem correta.

De 'Swansong', álbum de 1995 que representou o atestado de óbito da banda, o quarteto mandou 'Keep On Rotting In The Free World' - clara citação à 'Keep On Rocking In The Free World', do músico folk-rock canandense Neil Young. Enfim, depois de cerca de 1h30m (foi pouco, muito pouco) e um bis matador, incluindo 'Heartwork', o grupo se despediu mais vivo do que nunca. Ficou a esperança de que Jeff e Cia., ainda que não lancem disco algum (sinceramente, nem precisa), se reúnam esporadicamente para desenterrar esses clássicos do metal.

Obs 1: Vamos ver se esse negócio de internet, de troca de informações, funciona mesmo. Quem puder, por favor, me mande o set list do Carcass. Prometo (ou seria ameaço?) que faço uma resenha melhor do que a atual. Mensagens com o set list, ou qualquer correção, para cabelada10@hotmail.com.

Obs 2: Gravei parte do show em DV, mas a bateria da câmera acabou. Se alguém tiver o show, ainda que parcialmente, com qualidade razoável, e quiser trocar arquivos, favor entrar em contato pelo mesmo mail.

Obs 3: Se alguém tiver fotos do show e quiser mandar para ilustrar a matéria, agradeceria. As imagens que tenho são frames do vídeo que fiz.

Obs 4: Ninguém tem nada a escrever sobre o show em BH? Gostaria de saber como foi.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Carcass (Santana Hall, São Paulo, 09/11/2008)

5000 acessosResenha - Carcass (Santana Hall, São Paulo, 09/11/2008)

173 acessosLiberation Festival: lançado video promocional do evento444 acessosLamb of God, Carcass e Heaven Shall Burn: infos sobre show no RJ1073 acessosLamb Of God, Carcass e Heaven Shall Burn: show no Rio de Janeiro0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Carcass"

Metal HammerMetal Hammer
As melhores músicas da história do Death Metal

Liberation FestLiberation Fest
Tudo sobre o festival que será realizado em SP

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores (ou piores?) capas do estilo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Carcass"

Viva a diferençaViva a diferença
Como cada músico arranja sexo

Electra MustaineElectra Mustaine
A linda filha do Sr. Dave Mustaine

Foo FightersFoo Fighters
"Acho que somos uma merda", diz Dave Grohl

5000 acessosKiss: admitindo usar playback em shows ao vivo5000 acessosNikki Sixx: "transei com a mulher do Bruce Dickinson"5000 acessosGuns N' Roses: 10 guitarristas que se encaixariam na banda5000 acessosAudiofilia: fones da Apple são pior meio para se ouvir música3328 acessosRock And Roll: os 10 músicos mais rebeldes de todos os tempos5000 acessosTotal Guitar: top 9 dos melhores riffs de 2014, segundo leitores

Sobre Daniel Santos Lessa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online