RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemFatboy Slim confessa ter se arrependido de conhecer David Bowie pessoalmente

imagemA influente banda que acabou causando a "separação" do Guns N' Roses

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemO megahit dos Beatles inspirado em desenho de amiguinha do filho de John Lennon

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemOzzy Osbourne é contemplado com dois Grammy na edição de 2023 do evento

imagemAs polêmicas escolhas do Nirvana para o "MTV Unplugged in New York"

imagemAs 5 bandas confirmadas no Summer Breeze Brasil que não tocarão em outras cidades

imagemO hit da Legião Urbana que Renato Russo considerava "pretensioso e babaca"

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemNovo álbum do Angra será o melhor da era Fabio Lione, segundo Felipe Andreoli

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemLendário empresário do Kiss se manifesta sobre acusações de playback de Paul Stanley

imagemBeatles: O processo de gravação do "Let It Be", segundo o produtor George Martin

imagemKiss: Segundo Gene Simmons, Ace Frehley votou pela demissão de Peter Criss, em 1980


Def Leppard Motley Crue 2

Mais que um cover: Review do show do Australian Pink FLoyd em Porto Al

Resenha - Australian Pink Floyd (Teatro Borboun Country, Porto Alegre, 02/10/2007)

Por Lucas Steinmetz Moita
Postado em 26 de outubro de 2007

Basta assistir a apenas uma performance da banda para saber porque os Floyd’s originais cederam permissão para execução de suas músicas. O próprio Pink Floyd faria melhor?

Inicialmente parabenizo a produção do evento pela organização que conseguiram manter no local. O teatro não estava lotado, mas foi o suficiente para tremer o solo.

A banda cover formada por Steve Mac (Guitarra), Jason Sawford (Teclado), Colin Wilson (Baixo/Voz), Damian A. Darlington (Guitarra/Voz), Paul Bonney (Bateria), começou a apresentação pontualmente às 21 horas. Contando com um breve intervalo de 20 minutos, o show durou exatamente 2h40! Cansativo? Parece que ficou um gosto de "Quero mais!".

Logo no início a banda tocou clássicos do porte de The Dark Side Of The Moon, um jam "free style" de vocal à lá Black Music das backing vocals que foi de invejar muitas divas renomadas do meio artístico atual.

Apenas após a sexta música a banda cumprimentou o público para entrar no intervalo.

A semelhança de toda a banda com o Pink Floyd original era inacreditável. Brincadeiras no local afirmavam o uso de play back. Realmente impressionante.

Com variados solos de guitarra, marcante no rock progressivo, o show não obteve número abusivo de músicas mesmo em quase 3 horas, devido à longa duração das canções do Pink Floyd. Iluminação e efeitos especiais foram um show a parte. Um telão no fundo passando imagens um tanto quanto "alucinógenas" durante todo o tempo, e muita, muita luz.

Os dois pontos altos do show foram, como esperado, "Wish You Were Here" e "Another Brick In The Wall". Para o bis, voltaram para encerrar com "Confortably Numb" e "Run Like Hell".

Com promessa de voltar no próximo ano, os australianos deixaram o palco. Muito mais do que satisfeita, a platéia aguarda o próximo show daqueles que ficarão conhecidos como os "sucessores" do Pink Floyd, já que ser denominado de "banda cover" não era justo com a qualidade musical de The Australian Pink Floyd

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Lucas Steinmetz Moita

Formado em jornalismo desde 2014, Lucas Steinmetz se tornou colaborador do Whiplash! em 2007. Conhecido como Moita, foi um dos pioneiros com conteúdo musical no YouTube. Em 2016, profissionalizou o canal Heavy Talk, com o qual trabalha hoje em tempo integral. Figurando entre os maiores canais do gênero no Brasil, lançou mais de mil vídeos e já ultrapassa 6 milhões de visualizações.
Mais matérias de Lucas Steinmetz Moita.