[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Stryper: Pouco público e clássicos de sobra em São Paulo

Resenha - Stryper (Via Funchal, São Paulo, 12/08/2006)

Por Rodrigo Scelza
Postado em 22 de agosto de 2006

Passando pela primeira vez no Brasil, os cristãos do Stryper mostraram para os poucos presentes na Via Funchal que estão numa das melhores fases de sua carreira.

Chegando ao Via Funchal, poucos presentes e diferentes estilos de fãs da banda, desde os do visual glam rock que assombra os dias de hoje no Brasil, até os fãs mais tranqüilos que curtem a banda não pelo visual que marcou a sua fase inicial, mas também pelo feito pelos irmãos Sweet & cia.

Um pouco mais de 2000 pessoas se amontoaram pra ver o que seria a primeira passagem da banda em terras brasileiras, depois do primeiro cancelamento e uma nova data remarcada. Quem gosta da banda e não foi, com medo de ver um novo set por causa do lançamento do fraco e moderno Reborn, se arrependerá profundamente, porque o show foi uma verdadeira volta aos gloriosos tempos que a banda passou no começo/final dos anos 80.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Por volta das 22 horas as luzes se apagaram e o "sampler" da maravilhosa "Battle Hymn Of The Republic" fez um coro de vozes gritarem "aleluia". Cortinas abertas e Michael Sweet com os braços também abertos e muito feliz recebe a banda tocando "Sing Along Song". Daí em diante o que nós vimos foi um desfile de clássicos como "The Rock That Makes Me Roll" e "Reach Out", do segundo álbum da banda, "Soldiers Under Command".

Uma pequena pausa para Michael saudar os fãs brasileiros e esclarecer o que de fato aconteceu quando a primeira data anunciada tinha sido cancelada. Logo após, pediu para os presentes voltarem a 1986, quando aconteceu o lançamento do disco "To Hell With The Devil" onde os cabelos deles estavam um pouco mais cheios e bem para o alto, e finalizou dizendo: "Se conhecem essa música, então, pulem!". Não só uma foi tocada, mas sim duas em seqüência; "Calling on You" e "Free" fizeram o público gritar a plenos pulmões. A banda em vários momentos mostrou grande surpresa com a recepção dos brasileiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

A próxima tocada foi "All For One", única do disco "Against The Law", último da banda antes do anúncio do encerramento de atividades em 1991. "Loud And Clear" por sua vez foi também a única do primeiro álbum, "The Yellow and Black Attack", de 1983. Grande interação com o público; Michael interrompeu a música para pedir aos presentes que alternassem suas vozes com a dele no refrão. Excelente idéia!

Como eles estavam divulgando a turnê do álbum "Reborn", três músicas do mesmo foram tocadas. Não gosto do álbum, mas as versões para "Open Your Eyes", o remake de "In God We Trust" e "Live Again" me surpreenderam por todo o seu peso ao vivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Aliás, pausa para comentar... como a banda está extremamente pesada ao vivo! O Stryper se adequou muito bem à mudança dos tempos. Não soa datado e nem brega e sim extremamente pesado . Suas músicas mais hard rock soam como metal bem tradicional. As composições novas não são do meu agrado, mas se tornam bastante homogêneas junto às músicas antigas.

Antes de "Live Again" a banda foi apresentada, seguindo-se um pequeno solo de cada um dos integrantes, com exceção do "frontman", Michael Sweet. Oz Fox fez um pequeno, porém muito rápido e técnico solo, provando ser um dos melhores do estilo. Robert Sweet é um baterista competente e chega a ser intrigante porque ele ainda toca de lado para o público; mas seu solo poderia ter sido deixado de lado. A grande surpresa foi Tracey Ferrie, o novo baixista, que mostrou ser, no mínimo, excelente! Deixando a história de lado e olhando para técnica, ele é muito superior a Tim Gaines, o clássico da banda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Após isso a banda distribuiu bíblias ao público. Muitos marmanjos se debateram para pegar o item. Como gosta de rezar, esse povo?!

A banda retorna com uma nova versão para a balada mais famosa do grupo, "Honestly". Versão muito fraca, um popzinho safado; antes fosse somente violão e voz, ficaria mais honesto. Único ponto fraco do show.

Depois da lástima, outra música do "To Hell With The Devil" foi tocada antes do Bis, "The Way". Muito bem executada, porém uma música, na minha opinião, totalmente substituível.

A volta para o Bis foi só alegria com três clássicos soberbos! "To Hell WIth The Devil", "More Than A Man" e "Soldiers Under Command" fecharam a noite com o público cantando em uníssono e deixando Michael Sweet de queixo caído com a reação da platéia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Ao final, preces agradecendo a Deus pelo grande show e aos presentes que contribuíram para essa grande noite; belo momento que emocionou a muitos e fez outros tantos rirem com a pregação. Saldo da noite: excelente show, maravilhosa banda e a esperança de vê-los mais uma vez em nossas terras.

Aleluia, irmãos!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 6
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Alter Bridge: show prova que podem carregar a bandeira do Rock


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Rodrigo Scelza

Colaborador sem descrição cadastrada.
Mais matérias de Rodrigo Scelza.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS