Matérias Mais Lidas

Titãs: o motivo pelo qual Arnaldo Antunes saiu da banda antes de TitanomaquiaTitãs: o motivo pelo qual Arnaldo Antunes saiu da banda antes de "Titanomaquia"

Como está hoje o casal que inspirou Eduardo e Mônica, da Legião UrbanaComo está hoje o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", da Legião Urbana

Beatles: todas as músicas da banda em ordem de grandiosidade, segundo a NMEBeatles: todas as músicas da banda em ordem de grandiosidade, segundo a NME

Vocalista do King's X relembra sofrimento; implorava a Deus para não ser mais gayVocalista do King's X relembra sofrimento; "implorava a Deus para não ser mais gay"

Slash diz que ficou impressionado e orgulhoso ao ver Axl Rose como vocalista do AC/DCSlash diz que ficou impressionado e orgulhoso ao ver Axl Rose como vocalista do AC/DC

Fã coloca Bruce Dickinson em saia justa; já pegou groupie e achou um membro extra?Fã coloca Bruce Dickinson em saia justa; "já pegou groupie e achou um membro extra?"

Foo Fighters: a tocante opinião de Brian May (Queen) sobre a bandaFoo Fighters: a tocante opinião de Brian May (Queen) sobre a banda

Bruce Dickinson já fez show para um único ser humano (e ofereceu cerveja ao felizardo)Bruce Dickinson já fez show para um único ser humano (e ofereceu cerveja ao felizardo)

Black Sabbath: 10 músicas menos conhecidas da formação clássica que todos deveriam ouvirBlack Sabbath: 10 músicas menos conhecidas da formação clássica que todos deveriam ouvir

U2: Edge escolhe a melhor música gravada por outro artista (e você certamente a ouviu)U2: Edge escolhe a melhor música gravada por outro artista (e você certamente a ouviu)

João Gordo e Eloy Casagrande ironizam morte de Olavo de Carvalho nas redesJoão Gordo e Eloy Casagrande ironizam morte de Olavo de Carvalho nas redes

Ex-Iced Earth Matt Barlow continua em contato com Jon Schaffer apesar de toda polêmicaEx-Iced Earth Matt Barlow continua em contato com Jon Schaffer apesar de toda polêmica

Guns N' Roses: DJ Ashba critica Buckethead e seu balde de frango na cabeçaGuns N' Roses: DJ Ashba critica Buckethead e "seu balde de frango na cabeça"

Geoff Tate diz que Queensryche recusou quantias obscenas de dinheiro por reuniãoGeoff Tate diz que Queensryche recusou quantias "obscenas" de dinheiro por reunião

Nightwish: a sincera opinião da ex-vocalista Anette Olzon sobre atual som da bandaNightwish: a sincera opinião da ex-vocalista Anette Olzon sobre atual som da banda


Stamp

Resenha - Engenheiros do Hawaii (Olimpo, Rio de Janeiro, 18/01/2003)

Por Anderson Nascimento
Em 18/01/03

Se algum desavisado que curtiu o auge dos Engenheiros do Hawaii, no fim da década de 80, aportasse na casa de Shows Olimpo, no dia 18 de janeiro de 2003, certamente não saberia o que estava acontecendo: "O que milhares de jovens estão fazendo aqui, cantando Infinita Highway?", "Esse sujeito com cara de homem das cavernas é mesmo o Humberto Gessinger?", "Que banda é essa acompanhando Humberto Gessinger?", "Que músicas são essas que os fãs estão cantando as letras do começo ao fim?". Bom, certamente essas seriam algumas das "FAQ" mais populares.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No meio de tanta adrenalina, tentei decifrar os segredos da esfinge e, ao mesmo tempo, curtir o inspirado show dos Engenheiros. O público do show era extremamente jovem, o que revela uma renovação do público dos Engenheiros, que não se estagnou na tríplice "O Papa é Pop", "Várias Variáveis", "GLM", de lá pra cá muita coisa aconteceu, várias mudanças na formação da banda, no estilo de música, álbuns de muito sucesso, outros nem tanto, hits radiofônicos, e lá se vão 13 discos e uma carreira que já se estende desde meados da década de 80. E é incrível como o público canta todas as letras da primeira à última música, e não é só os sucessos, as músicas do último álbum parecem já possuírem anos de "carreira", frente ao entusiasmo com que o público canta. Talvez o fator surpresa seja um ponto crucial para essa adoração à Humberto Gessinger. Começando pelo seu visual, uma verdadeira "metamorfose ambulante" de combinação no trinômio barba, cabelo e bigode, às vezes ele está "rastafari", às vezes ele está "homem das cavernas", às vezes ele está "ermitão", às vezes ele está "Dunga (capitão do tetra)", às vezes ele está... bom, já chega, né? Passando pela sua alternância nos instrumentos que ele toca; começou na guitarra, passou pelo baixo, piano, teclados, violões, guitarra novamente e, agora, uma surpreendente performance de violão e gaita à la Bob Dylan. O repertório de seus shows nos brinda com revisões de músicas dos seus treze álbuns, de "Longe Demais das Capitais" a "Surfando Karmas e DNA". E olha o fator surpresa de novo: "Caramba, tu viu?, Humberto mandou Nau a deriva!", "E aquela inédita, será que vai estar no próximo álbum?". Incursões de músicas dentro de músicas, músicas ora pesadas tornaram-se baladas, e vice-versa. Talvez esses sejam alguns dos segredos de Humberto Gessinger, escolhido por muitos críticos como o Messias do Rock nacional. Aliás na época do Rock In Rio 3, andei lendo muito isso nos artigos sobre a banda, e talvez por isso já esteja virando clichê falar do dom messiânico de Gessinger. Os críticos tentam o tempo todo entender a reação contrária do público dos Engenheiros ao que eles escrevem em resenhas de discos. Afinal de contas como podem os Engenheiros ser a banda nacional que mais levou fãs ao Rock In Rio 3? Como podem os Engenheiros fecharem, apoteoticamente (parafraseando Alexandre Petillo) o Festival "Pop Rock Brasil - Amigos da Água" em Minas Gerais? Como pode? Na semana que antecedeu o show no Olimpo, só se falava do evento por aqui no Rio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bom, Humberto abriu o show com "3º do Plural", muito tocada nas rádios rock daqui do Rio de Janeiro, "Toda forma de Poder", "Eu que não amo você", maior sucesso recente, seguiu sendo cantada em coro por todos, e por aí o show rolou com as músicas do disco novo (todas já decoradas pelos fãs), releitura de sucessos como uma versão rockeira da balada "Parabólica", incursões de músicas dentro de músicas, causando o efeito "música incidental" como em "Segurança". Mas a grande surpresa foi mesmo um mini set acústico com Gessinger encarnando Bob Dylan, violão, gaita e voz, com uma linda versão de "Números". A banda está muito segura e entrosada, cada um deles teve seus momentos, um longo solo de baixo com Bernardo Fonseca, solos de guitarra de Paulinho Galvão (principalmente em "Eu que não amo você"), solos de batera surpreendentes e ensurdecedores de Gláucio Ayala. O baterista aliás mandou ver nos vocais em muitos momentos fazendo voz solo e de apoio, foi muito aplaudido pelo público. Falando em performance, Humberto arrebentou na guitarra, fazendo inclusive solo em algumas músicas e tocando muito bem uma guitarra de doze cordas. Detalhe: ele não pegou no baixo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para encerrar Humberto fez dois bis, surpreendendo a todos com o resgate de "Nau à Deriva" e tocando "Surfando Karmas & DNA", que já nasceu clássico. Antes mesmo do lançamento do último disco, ela já era tocada nos shows. Bom foi ver o pessoal saindo com sorriso de orelha a orelha, após duas horas, satisfeitos com mais um show dos Engenheiros do Hawaii. Melhor ainda foi sair com a palheta do Humberto Gessinger no bolso. Fazer o que? Sorte é sorte.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

César Menotti & Fabiano: lançada versão de Infinita Highway, do Engenheiros do HawaiiCésar Menotti & Fabiano: lançada versão de "Infinita Highway", do Engenheiros do Hawaii

Alta Fidelidade: veja primeira parte da entrevista com Augusto Licks (vídeo)


Engenheiros do Hawaii: análise da música Somos quem podemos serEngenheiros do Hawaii: análise da música "Somos quem podemos ser"

Pra discutir: os 100 melhores discos do rock brasileiroPra discutir: os 100 melhores discos do rock brasileiro

Humberto Gessinger: ele arregou para o Régis Tadeu? Paulo Baron comentaHumberto Gessinger: ele arregou para o Régis Tadeu? Paulo Baron comenta


Slayer: quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanistaSlayer
Quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"


Sobre Anderson Nascimento

Anderson Nascimento é Analista de Sistema e Professor Universitário de profissão, tendo cursado Pós-Graduação em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas na PUC-RJ. Sua grande paixão é a música, começou a colecionar discos ainda na época do vinil, em 1986, com o álbum Abbey Road dos Beatles. Esse foi o primeiro passo para esse hobby que viria a se tornar tão importante em sua vida. Entre as várias atividades no meio musical, Anderson é compositor e integrou a banda de rock Projeto:Paradoxo entre 1996 e 2004. Anderson é um ávido colecionador de discos e também escreveu sobre música em vários veículos de comunicação.

Mais matérias de Anderson Nascimento.