Shaman: Química entre Andre Matos e o público Gaúcho

Resenha - Shaman (Bar Opinião, Porto Alegre, 22/08/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jairo Piscitelli Jr
Enviar correções  |  Ver Acessos

Foto: Aranzazu Peyrotau, Espanha Retirada do Site Oficial
Foto: Aranzazu Peyrotau, Espanha Retirada do Site Oficial
A World Ritual Tour - primeira turnê mundial da banda Shaman - teve tudo para começar com o pé esquerdo, não fosse a química ocorrida entre a competente trupe do vocalista André Matos e o fiel público gaúcho de Heavy Metal, na fria e chuvosa noite de 22 de agosto em Porto Alegre, no bar Opinião.

Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No ingresso e nos cartazes de divulgação do show, data e hora erradas (um dia e uma hora antes do que foi o espetáculo) poderiam confundir os mais desavisados. O mau tempo indicava uma tortuosa espera, já que a imensa fila para entrar no Opinião sempre é formada na rua. Os R$ 25,00 cobrados pelo ingresso, a essa altura do mês, também não ajudava muito. E além disso, o álbum de estréia da banda, Ritual, ainda não chegou às prateleiras das lojas gaúchas, obrigando os interessados a buscarem as músicas da Shaman na Internet. Talvez, por tudo isso, o público não tenha passado de 600 pessoas - que certamente, viveram uma noite inesquecível.

As 23h, o telão que encobria o palco foi retirado, revelando uma das grandes estrelas do show: a maravilhosa iluminação, responsável por situar os presentes no clima místico e envolvente das composições da banda. Um verdadeiro espetáculo à parte, que merece destaque tanto quanto o que ainda estava por vir.

Não há dúvidas de que o Heavy Metal brasileiro foi o grande vitorioso com a cisão do Angra, pois dela surgiram duas bandas fantásticas, com sonoridades completamente diferentes. Enquanto o novo Angra aposta no Heavy clássico, na pegada e no coral de vozes dos seus integrantes, a Shaman apresenta uma proposta totalmente diferenciada: um som pesado, com influência ora oriental, ora barroca, quase sempre numa fascinante atmosfera medieval. As guitarras dividem os holofotes com os sintetizadores, criando uma extraordinária base para o poderoso vocal de André Matos - uma espécie de "Midas" do Metal brasileiro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Introduzido por "Ancient Winds", o show começa a pleno vapor com "Here I Am" e "Distant Thunder". De cara, o público entrou no clima, cantando as músicas junto com André, para agradável surpresa da banda. Uma pausa, André apresenta a Shaman e o show segue com "Time Will Come" e "For Tomorrow". O som é alto e perfeito. Os agudos de André, numa freqüência quase canina, chegam a comprometer os copos de vidro e as janelas do bar. Nova pausa. André destaca que o álbum já está chegando às lojas, e que a sonoridade das músicas nele é melhor que a dos downloads. Quando disse isso, se deu conta e assumiu que, se não fosse pelo KaZaa, ninguém conheceria ainda as músicas da Shaman. Agradeceu ao público, e foi longamente aplaudido.

Nesse momento, surge a primeira e tão aguardada música da fase Angra: "Wings Of Reality", ovacionada e cantada em coro pelos presentes. A calorosa recepção abriu espaço para outra do Angra, "Lisbon", de execução muito festejada por todos. Aproveitando o embalo, a Shaman atacou então de "Blind Spell" (excelente) e "Over Your Head". A tão falada "Fairy Tale", bizarramente incluída na trilha sonora da novela "O Beijo do Vampiro", é recebida por isqueiros acesos, num belo momento de integração da platéia com a banda. Os próximos petardos são "Pride" - pancadaria pura e da boa - e a ótima "Ritual", que encerra a "parte Shaman" do show.

A partir daí, o que se seguiu foi algo que só quem estava presente no Opinião poderia descrever, num festival de carisma da banda, que demonstrou estar em total sintonia com o que os fãs esperam de um show de Heavy Metal: a mais pura diversão.

A primeira surpresa do bis é "Burn", cover do Deep Purple, que deixou todos enlouquecidos. Depois, o momento mais alto e mágico da noite: André anuncia uma música "das antigas". Quando todos esperavam ouvir "Carry On" - o grande hino do Angra, que já havia sido pedida várias vezes durante o show -, os acordes iniciais da música deram uma rasteira em todos: era "Living For The Night", obra-prima dos tempos de André no Viper. Ninguém acreditou no que estava ouvindo. Maravilhoso, um momento realmente especial e inesquecível, fazendo até os leões-de-chácara cantarem juntos. Um final decididamente apoteótico.

Com o público totalmente na mão, a volta para o segundo bis é ao som de "Carry On" - naquele momento já desnecessária para conquistar a simpatia de todos. Executada com precisão cirúrgica em relação ao álbum "Angel's Cry", é a tão sonhada consagração popular que qualquer banda almeja. O final perfeito do show, certo? Errado. Ainda havia um último às de espadas na manga: "Painkiller", cover do Judas Priest, quase obrigou o dono do Opinião a orçar uma reforma estrutural no bar.

Não há muito mais a dizer sobre este memorável show, até porque a voz custará a voltar. Uma noite verdadeiramente, com o perdão do trocadilho, iluminada. André Matos, Luís Mariutti, Ricardo Confessori, Hugo Mariutti e Fábio Ribeiro (teclados de apoio): obrigado, e até a próxima (não esqueçam que promessa é dívida!).


Outras resenhas de Shaman (Bar Opinião, Porto Alegre, 22/08/2002)

Shaman: Produção de show acima da média em Porto AlegreShaman
Produção de show acima da média em Porto Alegre




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Shaman"Todas as matérias sobre "Andre Matos"Todas as matérias sobre "Angra"


Kiko Loureiro: em vídeo, debulhando no solo de Tornado of SoulsKiko Loureiro
Em vídeo, debulhando no solo de "Tornado of Souls"

Felipe Andreoli: Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra...Felipe Andreoli
"Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra..."


Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

Excessos: como os rockstars gastam os seus milhõesExcessos
Como os rockstars gastam os seus milhões


Sobre Jairo Piscitelli Jr

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline