RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemSlash se sente feliz por não existir internet nos primórdios do Guns N' Roses

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger


Stamp

Resenha - Hard Rock Oficine (Cross Roads, Curitiba, 16/06/2002)

Por Paulo Finatto Jr.
Postado em 16 de junho de 2002

Cerca de 200 pessoas que estiveram no Cross Roads em Curitiba no dia 16/06, puderam conferir o que de melhor a cena de lá possui em termos de hard rock. Para quem acha que estas 200 pessoas é um público bem pequeno, vamos considerar o público total dos show do Therion (2001) e do Gamma Ray (1997), que não tiveram um número muito acima desta média, e que o festival aconteceu em um domingo, véspera do jogo Brasil x Bélgica, que jogaram pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo (e o Brasil é penta!!!!).

Enfim, o show começou com 1 hora de atraso, quando o Stray Bullet subiu no pequeno palco e tocou algumas de suas músicas próprias (muito bem aceitas pelo público presente), que lembraram em diversos momentos bandas como Motley Crue e Bon Jovi (especialmente o vocalista, que pode parecer até uma mistura de Ian Gillan com Bon Jovi).

Logo em seguida, a banda mais esperada da noite estava subindo no palco. O trio Braveheart (que ao vivo tomou a forma de um quarteto) estava lá para mostrar o porquê de ser uma das bandas que melhor vem se destacando na cena local. A banda já chegou surpreendendo, por abrir o show com a música recém-divulgada "No Destiny" - uma das melhores compostas pela banda - seguida por uma cover do grande Scorpions, "Big City Nights". O show seguiu com uma grande interação "público-banda" com as faixas do primeiro EP, "Dungeons and Dragons" e "Hiding Place", onde o mais comovente era ver muita gente cantando junto, bem como os momentos em que o tecladista Fernando Bittencourt participava das canções. O espetáculo seguiu com "Second Day", onde novamente a participação do público foi o diferencial. Em seguida pintou uma seqüência inesperada: "Get Back" (Beatles), "Burning Love" (Elvis Presley) e "Gimme All Your Loving", estas três com uma grande performance do vocalista/baixista Michael Bahr. O show terminou com outra música própria, "Children", que foi embalada por palmas dos presentes do Cross Roads.

Fechando o Hard Rock Oficine, a banda MainStreet tocou o seu rock n' roll, ou melhor, covers de bandas como Bad Company, Sweet, Lynyrd Skynyrd, Deep Purple, entre outras. Por último, uma jam entre Michael (Braveheart) e Siso (MainStreet) na música clássica do southern rock, "Simple Man", do Lynyrd Skynyrd.

Pois é, o único evento "pesado" de junho em Curitiba, foi um sucesso! Com certeza, veremos outros festivais deste porte por lá. Até a próxima!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.
Mais matérias de Paulo Finatto Jr..