Resenha - Hard Rock Oficine (Cross Roads, Curitiba, 16/06/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Cerca de 200 pessoas que estiveram no Cross Roads em Curitiba no dia 16/06, puderam conferir o que de melhor a cena de lá possui em termos de hard rock. Para quem acha que estas 200 pessoas é um público bem pequeno, vamos considerar o público total dos show do Therion (2001) e do Gamma Ray (1997), que não tiveram um número muito acima desta média, e que o festival aconteceu em um domingo, véspera do jogo Brasil x Bélgica, que jogaram pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo (e o Brasil é penta!!!!).

Brave Heart: apostando no southern heavy rockRede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleiros

Enfim, o show começou com 1 hora de atraso, quando o Stray Bullet subiu no pequeno palco e tocou algumas de suas músicas próprias (muito bem aceitas pelo público presente), que lembraram em diversos momentos bandas como Motley Crue e Bon Jovi (especialmente o vocalista, que pode parecer até uma mistura de Ian Gillan com Bon Jovi).

Logo em seguida, a banda mais esperada da noite estava subindo no palco. O trio Braveheart (que ao vivo tomou a forma de um quarteto) estava lá para mostrar o porquê de ser uma das bandas que melhor vem se destacando na cena local. A banda já chegou surpreendendo, por abrir o show com a música recém-divulgada "No Destiny" - uma das melhores compostas pela banda - seguida por uma cover do grande Scorpions, "Big City Nights". O show seguiu com uma grande interação "público-banda" com as faixas do primeiro EP, "Dungeons and Dragons" e "Hiding Place", onde o mais comovente era ver muita gente cantando junto, bem como os momentos em que o tecladista Fernando Bittencourt participava das canções. O espetáculo seguiu com "Second Day", onde novamente a participação do público foi o diferencial. Em seguida pintou uma seqüência inesperada: "Get Back" (Beatles), "Burning Love" (Elvis Presley) e "Gimme All Your Loving", estas três com uma grande performance do vocalista/baixista Michael Bahr. O show terminou com outra música própria, "Children", que foi embalada por palmas dos presentes do Cross Roads.

Fechando o Hard Rock Oficine, a banda MainStreet tocou o seu rock n' roll, ou melhor, covers de bandas como Bad Company, Sweet, Lynyrd Skynyrd, Deep Purple, entre outras. Por último, uma jam entre Michael (Braveheart) e Siso (MainStreet) na música clássica do southern rock, "Simple Man", do Lynyrd Skynyrd.

Pois é, o único evento "pesado" de junho em Curitiba, foi um sucesso! Com certeza, veremos outros festivais deste porte por lá. Até a próxima!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Brave Heart"


Brave Heart: apostando no southern heavy rock

Rede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleirosRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros

Slayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecidoSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Jimi Hendrix: Ele participou de um vídeo de sexo explícito?Jimi Hendrix
Ele participou de um vídeo de sexo explícito?

Church of Satan: A maioria dos músicos de Black Metal são cristãosChurch of Satan
"A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"

Cults: 10 álbuns influentes que fracassaram nas vendasCults
10 álbuns influentes que fracassaram nas vendas

Dio: ex-tecladista Claude Schnell diz que holograma é desrespeitosoDio
Ex-tecladista Claude Schnell diz que holograma é "desrespeitoso"

Black Sabbath: Tony Iommi fala sobre o clássico ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi fala sobre o clássico Paranoid


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClioIL