Resenha - Hard Rock Oficine (Cross Roads, Curitiba, 16/06/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Cerca de 200 pessoas que estiveram no Cross Roads em Curitiba no dia 16/06, puderam conferir o que de melhor a cena de lá possui em termos de hard rock. Para quem acha que estas 200 pessoas é um público bem pequeno, vamos considerar o público total dos show do Therion (2001) e do Gamma Ray (1997), que não tiveram um número muito acima desta média, e que o festival aconteceu em um domingo, véspera do jogo Brasil x Bélgica, que jogaram pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo (e o Brasil é penta!!!!).

5000 acessosVamos admitir sem hipocrisia: não há banda nova que preste5000 acessosGuns N' Roses: os 10 melhores não-clássicos da banda

Enfim, o show começou com 1 hora de atraso, quando o Stray Bullet subiu no pequeno palco e tocou algumas de suas músicas próprias (muito bem aceitas pelo público presente), que lembraram em diversos momentos bandas como Motley Crue e Bon Jovi (especialmente o vocalista, que pode parecer até uma mistura de Ian Gillan com Bon Jovi).

Logo em seguida, a banda mais esperada da noite estava subindo no palco. O trio Braveheart (que ao vivo tomou a forma de um quarteto) estava lá para mostrar o porquê de ser uma das bandas que melhor vem se destacando na cena local. A banda já chegou surpreendendo, por abrir o show com a música recém-divulgada "No Destiny" - uma das melhores compostas pela banda - seguida por uma cover do grande Scorpions, "Big City Nights". O show seguiu com uma grande interação "público-banda" com as faixas do primeiro EP, "Dungeons and Dragons" e "Hiding Place", onde o mais comovente era ver muita gente cantando junto, bem como os momentos em que o tecladista Fernando Bittencourt participava das canções. O espetáculo seguiu com "Second Day", onde novamente a participação do público foi o diferencial. Em seguida pintou uma seqüência inesperada: "Get Back" (Beatles), "Burning Love" (Elvis Presley) e "Gimme All Your Loving", estas três com uma grande performance do vocalista/baixista Michael Bahr. O show terminou com outra música própria, "Children", que foi embalada por palmas dos presentes do Cross Roads.

Fechando o Hard Rock Oficine, a banda MainStreet tocou o seu rock n' roll, ou melhor, covers de bandas como Bad Company, Sweet, Lynyrd Skynyrd, Deep Purple, entre outras. Por último, uma jam entre Michael (Braveheart) e Siso (MainStreet) na música clássica do southern rock, "Simple Man", do Lynyrd Skynyrd.

Pois é, o único evento "pesado" de junho em Curitiba, foi um sucesso! Com certeza, veremos outros festivais deste porte por lá. Até a próxima!

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Brave Heart"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Brave Heart"

Vamos admitir sem hipocrisiaVamos admitir sem hipocrisia
Não há banda nova que preste

Guns N RosesGuns N' Roses
Os 10 melhores não-clássicos da banda

Os TrapalhõesOs Trapalhões
Uma homenagem ao Heavy Metal em 1985

5000 acessosMegadeth: Dave Mustaine não está feliz com os improvisos de Kiko Loureiro?5000 acessosMáscaras: confira algumas das mais fodas do metal5000 acessosVida de rockstar: sexo, drogas e mau comportamento5000 acessosDisturbed: "Eu odeio neo-nazistas e skinheads!"5000 acessosLoudwire: os 50 maiores baixistas de todos os tempos5000 acessosMamonas Assassinas: "Não Peide Aqui, Baby" a música proíbida

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online